target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Legend - Marie Lu

>>  quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

LU, Marie. Legend: A verdade se tornará lenda. São Paulo: Editora Prumo, 2012. (Legend, v.1). Título original: Legend.

"Vou perseguir você até o inferno. Vou vasculhar as ruas de Los Angeles à sua procura. Se preciso, vou procurar em todas as ruas da República. Vou enganar você, usar de truques, mentir, fraudar, roubar para encontrar você, atraí-lo para que saia do seu esconderijo, e persegui-lo até você não ter mais para onde fugir. Estou fazendo um juramento: Sua vida é minha" p. 45

Eu adoro distopias e estava com saudade do estilo, ainda não me cansei de começar novas séries e esta trilogia é muito bem conceituada no Skoob (quase 2.000 leitores e média de 4.5) e no Goodreads (mais de 91.000 leitores e média de 4.15). Vi muitos elogios e finalmente pude tirar Legend da Marie Lu da minha fila de espera. Confiram o que achei sobre o livro.

Los Angeles, ano de 2130
O que já foi a Costa Oeste dos Estados Unidos é hoje conhecido como a República, uma nação dominadora, que vive em guerra com as Colônias exteriores e os que se autodenominaram “Patriotas”. A cidade vive sob o pulso forte do exercito, eles fazem as regras, são duros para aplicá-los, a população vive na miséria e na obediência cega.

June com apenas 15 anos é considerada uma aluna prodígio. Ela foi a única a gabaritar a prova que decide o futuro das crianças, suas notas altas a levaram precocemente à faculdade e ela está muito a frente de tantos veteranos. June perdeu os pais ainda criança, e foi praticamente criada pelo irmão mais velho, Metias. Ele é capitão do exercito e June está empolgada em seguir os passos do irmão. Ela é muito inteligente, impetuosa, corajosa e perspicaz. Está sempre um passo a frente, sempre analisando tudo. Ela é uma peça importante para a República.

Day tem 15 anos, mas é o criminoso mais procurado pela República. Nascido nas favelas do setor Lake, ele é conhecido como o Robin Hood da população pobre. Seus golpes ao governo deixa o exercito desesperado, todos querem sua cabeça. Ele é ardiloso, inteligente e não teme ninguém. Mas apesar de sua má fama, Day não é um garoto ruim, ele precisa lutar, precisa ajudar sua família e cuidar de seu irmãozinho. A peste está de volta e todos correm perigo.

Eles nunca deveriam ter se cruzado. Até que uma tragédia coloca June em uma grande missão. Ela promete encontrá-lo, caçá-lo, matá-lo. Ele precisa salvar o irmão. Os dois descobrem que nada naquele mundo era como imaginavam.

“Se você quiser se rebelar contra o sistema, faça-o de dentro dele. Isso é muito mais forte do que se rebelar estando fora do sistema. E se você escolher se revoltar, leve-me com você.” p.204

~~~~~~~

Repleto de ação, um daqueles livros que você devora sem nem perceber. Foi a característica mais marcante, não é uma daquelas distopias juvenis que usa grande parte da narrativa para descrever os protagonistas, com um romance entre eles – normalmente um triângulo. Não, aqui é guerra! A República está sempre em guerra com as colônias, o exercito domina o pais, a população pobre vive em situação degradante e obedece cegamente ao governo opressor. Alguns poucos se rebelam, como Day, e lutam para fazer algo contra a República. De um lado temos Day e seus golpes, de outro June, o prodígio do exercito.

A narrativa irá se alternar entre os dois e ficamos conhecendo o mundo por duas perspectivas completamente diferentes. A eficiência do exercito e a vida protegida de June, as ruas sujas de Los Angeles e a falta de comida de Day. A peste que mata as famílias nas favelas, as vacinas que protegem quem pode pagar. 

O lado político não é tão desenvolvido, o leitor precisa tecer teorias e tentar entender como aquele mundo funciona. A autora escreveu uma historia em constante movimento. São roubos, batalhas, invasões, lutas corporais, luta de rua, fugas alucinantes, escaladas a edifícios e caçadas que deixam o leitor vidrado. Eu terminei pensando em comprar Prodigy para ontem, preciso ler a continuação!

Gostei dos protagonistas, Day com seu lado protetor  e sua vida simples e sem esperança. June com sua inteligência e coragem, com sua sede de justiça. Ambos tão novos e tão maduros. O livro tem romance, mas não é o cerne da historia e nem vem com todos os clichês do estilo. Achei a relação entre todos os personagens muito misteriosa e bem desenvolvida, tudo é revelado aos poucos, ações e sentimentos.

A edição está linda, a capa simples caracteriza o mundo sujo e sem cor onde vivem. As folhas envelhecidas, a fonte diferente para cada narrador. Agora a tradução tem inúmeros problemas, e olha que nem tenho uma edição original para comparar. Foram frases meio sem sentido, erros de digitação. Eu não sei com certeza, mas algumas partes ficaram confusas e gostei tanto da escrita da autora, que posso afirmar que foi problema na tradução. Acho também que vocês devem evitar ler a sinopse oficial do Skoob (que é a da orelha do livro). Conta tudo, conta demais. Eu não li nada \o/ e me surpreendi em várias partes. Fui ler hoje para escrever a resenha e fiquei abismada com tudo que falam sem necessidade.

Apesar de ter adorado a leitura e curtido muito a historia e a escrita da autora, faltou algo para eu amar de paixão. Ele não foi um favorito, mas com certeza é uma das distopias que estou feliz de ter lido, uma aventura excelente! Leiam ^^


Trilogia Legend da Marie Lu:
  1. Legend (Legend)
  2. Prodigy (Prodigy)
  3. Champion (Champion)
Avaliação (1 a 5): 

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO