target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Um corpo para o crime - Val McDermid

>>  quarta-feira, 22 de outubro de 2014

MCDERMID, Val. Um corpo para o crime. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Bertrand, 2011. 504p. Título original: A place of execution.

“Clough, de pé logo atrás da entrada, estendeu-lhe um cigarro já aceso. Seu rosto largo estava tão pálido quanto as nuvens que passavam pelo céu escuro. George tragou fundo e tossiu quando a fumaça passou por sua garganta irritada pelo vômito.
- Ainda acha que a pena de morte é injusta? – indagou, arfante.
- Eu poderia matar o canalha com minhas próprias mãos – rosnou Clough, com voz grave.” p.245

Como fã de thrillers policiais estou apaixonada pelos livros da Escocesa Val McDermid. E dando continuidade a minha intenção de ler todos os livros da autora lançados no Brasil mais um foi direito para os meus favoritos da autora, confira a resenha de Um corpo para o crime.

O jovem detetive-inspetor George Bennett trabalhava no pacato distrito de Buxton, com menos de 30 anos era um dos mais jovens inspetores promovidos e tinha orgulho disso. Naquela fria noite de dezembro ele estava prestes a ir para casa ficar com a esposa, Anne, quando um telefonema na delegacia o conduz ao início de uma investigação que se tornará a maior e a mais traumática de sua vida. Ninguém jamais esquecerá aquela noite de dezembro de 1963.

A jovem Alison Carter, de apenas 13 anos, desaparecera misteriosamente de seu pequeno vilarejo ao sair para seu passeio diário com o cachorro. Sua mãe, residente no Solar Scardale, estava desesperada ao telefone. A vila tinha poucas casas e nenhum dos vizinhos havia visto a garota depois que ela chegou da escola.

Logo a busca se inicia, algumas pistas são encontradas, mas a garota sumiu sem deixar muitos rastros. Os vizinhos integram as equipes de busca, a região montanhosa, cheia de rios e cavernas é enorme e precisa ser minuciosamente explorada. George se sente cada vez mais frustrado, ele quer encontrar Alison e começa a perceber que poderá apenas encontrar o responsável por sua morte. Os vizinhos não ajudam a policia, os moradores de Scardale preferem resolver os problemas de sua maneira.

Há pouco tempo duas crianças desapareceram em Manchester, dando início a onda de assassinatos grotescos realizados pelo casal Myra Hindley e Ian Brady. George não acredita que o sumiço de Alison esteja ligado aos outros crimes, mas a ausência de pistas não o conduz a outra teoria.  Ele lida com um homicídio sem corpo, um caso que irá repercutir para sempre em sua carreira.

~~~~~~~~~~~~~~

Fantástico! Só perde para O canto das sereias, meu favorito da autora. Este é um policial diferente da premissa mais comum, ao contrário de um serial killer temos a investigação de apenas um crime e sua consequência na vida de inúmeras pessoas. Os policiais começam investigando um desaparecimento e depois passam a investigar um assassinato, mas sem um corpo para o crime. O caso tem precedentes e a autora cita alguns casos similares. Na verdade alguns acontecimentos são baseados em fatos reais, como o casal que assassinava crianças na mesma época.

Os personagens são interessantes, muito humanos e bem construídos. George é um policial extremamente dedicado e que fará de tudo para trazer justiça a Alison. Ao lado dele o policial Clough vira o principal ajudante do chefe, os dois dedicam dias e noites à investigação. Depois temos todos os moradores da vila, cada um com uma particularidade e todos muitos misteriosos. Porém o grande destaque é o cenário e o desenvolvimento da trama que foram muito bem explorados; os detalhes da vila, as informações sobre a região e o clima. Um daqueles livros onde você consegue visualizar todo o cenário como se estivesse lá, o frio, os cheiros, as colinas, as pessoas. Essa característica é uma particularidade da autora que gosto muito.

É interessante o efeito dominó que se inicia com o desaparecimento de Alison e só vai terminar décadas depois. A vida de muita gente muda após o crime e foi interessante acompanhar o salto temporal.

Não ganhou nota máxima apenas porque eu saquei logo os dois principais desdobramentos do caso, quem seria o suspeito e o que aconteceria no final. Acho que matei o final principalmente por outro livro que eu li e amei, os dois tem a mesma reviravolta. Não vou nomea-lo porque senão todos matariam a charada.

Para quem quer conhecer a autora é um livro imperdível. Primeiro por ser individual, você não ficará preso a uma série, depois por se tratar de apenas um crime, para quem tem medo de policiais mais pesados com seriais killers pode gostar mais de uma trama mais tranquila. Não que não tenha sua cota de acontecimentos chocantes, alguns desdobramentos da investigação são bem pesados.

Aprovado e recomendado, um policial extraordinário. A autora usa a influência do poder e do abuso, o choque entre o passado e o presente, e o procedimento padrão de uma investigação para construir uma trama inesquecível. Leiam!

Avaliação (1 a 5): 4.5

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista do mês de outubro!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO