target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

No mundo da Luna - Carina Rissi

>>  quarta-feira, 13 de maio de 2015

RISSI, Carina. No mundo da Luna. São Paulo: Editora Verus, 2015. 476p.

“- A culpa é sua – ele acusou. – Não sei o que acontece, mas, quando você está por perto, não tenho vontade de quebrar o mundo todo. Só uma ou duas coisas.
Acabei rindo.
- Engraçado, comigo acontece o oposto. Sempre que você está por perto, tenho vontade de quebrar muitas coisas. Na maioria das vezes é alguma parte do seu corpo, mas acho que isso é irrelevante.” p.168

Eu amei Perdida e Procura-se um marido, depois deles sempre fico de olho nos lançamentos da autora, que vão direto para a lista de desejados. O estilo da autora são romances com um pé na fantasia e/ou no chick-lit, e aqui não foi diferente. Confira o que eu achei de No mundo da Luna da Carina Rissi.

Luna Braga, 24 anos, recém-formada em jornalismo e recentemente solteira. Ultimamente nada tem dado muito certo em sua vida, do ex infiel que a traiu com a vizinha, ao carro velho que vive acabando com seu orçamento, até o emprego insatisfatório. Ela começou empolgada na revista Fatos & Furos, mesmo sendo contratada apenas como recepcionista. Seu chefe era uma lenda na faculdade e  Luna tinha esperanças de conseguir uma promoção para jornalista.

Dois anos depois, tudo o que cultivou foi um ódio mortal pelo chefe, Dante Montini. Ele não sabe nem o seu nome, e insiste em continuar chamando-a de Clara! Além disso o homem é mal educado e distante, suas roupas esquisitas e seu jeito de nerd também não ajudam em nada. Mas quando o quadro de jornalistas fica desfalcado, Luna finalmente ganha uma coluna... a do horóscopo. Obviamente, não confessa sua total falta de conhecimento sobre o assunto e aceita a tarefa. 

Apesar de suas origens ciganas e da insistência de sua avó materna para que a moça aceite sua cultura, ela não acredita em magia. Nem em nenhum daqueles rituais antiquados. Agora resolve arriscar algumas previsões, afinal, que mal uma coluna que ninguém lê poderia fazer?

E é aí que tudo sai dos trilhos. Confusões, encontros e desencontros, um romance quente... com o cara errado. Luna vai descobrir que o destino pode sim mexer os pauzinhos, mesmo através de situações bizarras e constrangedoras.

~~~~~~

Acredito que quem conheça o trabalho da autora, vá comparar com seus outros livros; alguns irão gostar mais desse, outros não. Eu não gostei tanto, não achei ruim, mas achei bem mais do mesmo, esperava mais.

A história é “engraçadinha”, tem algumas passagens divertidas, mas que não me fizeram rir alto como em Perdida/Encontrada e Procura-se um marido. O enredo não trás novidades, a não ser que conte o fato da moça ser meio cigana, o que pareceu irrelevante, já que Luna desdenha a cultura toda e trata tudo com muito descaso.

Temos a coisa do casal que parece se odiar, aí começa a se gostar, depois os dois negam este sentimento – muito além do plausível-, ficam brigando igual cão e gato, se entendem, rola um mal entendido e mais outro... Eu não costumo me incomodar com clichês na maioria dos casos, aqui eles cansaram. O rapaz perfeitinho com fama de mal, a menina linda, boazinha e maluquete que gosta sempre do cara errado e que não se acha tão bonita etc. Me irritei com a Luna, que nunca dialogava e fazia tudo errado, só para se arrepender depois.

Positivamente, a escrita da autora é sempre boa, os personagens são simpáticos e o leitor fica curioso para saber o que vai acontecer a seguir. Eu achei a parte das previsões divertidas, horóscopos bem irreverentes. Mas impliquei com a importância excessiva que deram a tudo isso. Os personagens coadjuvantes são legais, gostei da melhor amiga da Luna, da sua vizinha com o namorado português e dos colegas do jornal. Gostei também do casal, das cenas entre eles, das discussões bobas que terminam em amassos rs #quemnunca.

Acho que se o livro fosse menor, várias coisas não iriam me incomodar. Mas foram 476 páginas, com muitas cenas desnecessárias. Quem leu me conte o que achou, apesar de eu preferir outros da autora, é uma boa pedida para quem gosta de comédia romântica. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!
Compre na Amazon!
Compre no Submarino!


Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista de maio!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO