target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O príncipe dos canalhas - Loretta Chase

>>  terça-feira, 2 de junho de 2015

CHASE, Loretta. O príncipe dos canalhas. São Paulo: Editora Arqueiro, 2015. 288p. (Scoundrels, v.3). Título original: Lord of scoundrels.

“- Droga – disse ela, fitando o olhar prateado e brilhante da avó. – Não é apenas humilhante, mas também inconveniente. Sinto desejo por Dain. Tinha que ser logo agora. Tinha que ser logo ele.
- Não é conveniente, eu concordo. Mas trata-se de um desafio interessante, não acha?
- O desafio é conseguir arrancar Bertie das garras de Dain e daqueles imbecis degenerados – respondeu Jessica, rígida.
- Seria muito mais lucrativo arrancar Dain dessas companhias e tomar conta dele você mesma – disse a avó. – Ele é jovem, forte e saudável, muito rico, tem uma linhagem excelente, e você sente uma atração poderosa.
- Ele não daria um bom marido.
- O que acabei de descrever é  o tipo de homem que daria um marido perfeito – disse Genevieve.
- Não quero um marido.” p.38

Quando tem lançamento de romance de época já fico ansiosa, ainda mais por ser de uma autora que eu ainda não conhecia. E mesmo com a expectativa alta, me surpreendi. Confira o que achei de O príncipe dos canalhas da Loretta Chase.

Sebastian Ballister cresceu no meio de muita solidão e rejeição. Filho de um marquês inglês e uma nobre italiana, seu nascimento deixou o pai horrorizado. Um menino com a pele cor de azeitona, pés e mãos desproporcionais, nariz gigantesco e rosto grotesco, um filho do demônio, um castigo por ter uma mãe que parecia sentir prazer ao realizar suas “obrigações”. Depois a mãe fugiu e o deixou com o pai, foi então enviado para um colégio interno e só voltou para casa depois da morte do marquês. No colégio ele foi odiado, humilhado e, depois, temido. Nunca fez sucesso com as mulheres.

Já adulto é o marquês de Dain, mais conhecido como lorde Belzebu. Um apelido para um homem temido e evitado por todos. Ele estava determinado a evitar as damas, preferia pagar pelos serviços sexuais sem ter dor de cabeça. Sabia que todos que se aproximavam queriam algo em troca, escolheu a solidão.

Jessica Trent chega a Paris vindo da Inglaterra com a avó, Genevieve. Sua missão é colocar o irmão na linha. O cabeça de vento Bertie, estava cada vez mais envolvido nas apostas, bebedeiras, orgias e tudo o mais que estiver ligado ao arrogante lorde Belzebu. Independente e segura de si, Jess está acostumada a ganhar seu dinheiro comprando e vendendo artigos incomuns e raros. Ela é uma mulher liberal, aos 28 anos está feliz com sua condição de solteira e planeja abrir uma loja. Tem o apoio da avó incomum, e mais liberdade do que as damas solteiras.

Enquanto todos temem e evitam o temido Dain, Jess o enfrenta de frente. Ele fica perturbado com a inteligência e a coragem dela, com a forma como olha para ele com interesse, não com asco. Ela fica atraída pelo homem alto e másculo, mas sabe que está se metendo em um jogo perigoso. O confronto dos dois vai parar na boca de todos, nas mãos dos apostadores, uma relação que começa com muitos equívocos, provocações e desejos.

~~~~~

A mocinha merece nota 5 com louvor, só isso já diz muito da autora para mim. É tão comum estragarem as mocinhas, que faço até dancinha da felicidade quando fazem uma personagem interessante. Jess rouba todas as cenas! Ela é boa sem ser boba, é bonita sem ser fresca, inteligente, esperta e sempre pronta para resolver qualquer problema. Ela samba na cara da sociedade rsrs, na do Dain também de vez em quando.

Dain é um personagem sofrido, misterioso, um lobo solitário. Por um lado fiquei com pena, porque ele nunca soube o que é amor e cresceu se achando um monstro. Por outro, não é dos mocinhos que me fizeram suspirar, muito sério para o meu gosto. Apesar disso, tem um jeito de quem tem pegada que... uau! Hehe

O enredo é excelente. Adorei a trama diferente, ágil e a forma como a autora uniu logo o casal, sem deixar tudo para as últimas páginas. As cenas sexuais foram perfeitas! E quem acompanha minhas resenhas sabe que é difícil eu gostar, sempre acho exagerado, tudo igual, sem graça etc. Aqui foram na medida certa e muito sensuais, sem serem vulgares. 

Esperava mais do final, um epílogo ou talvez mais emoção. O final não foi ruim, só não teve nada espetacular para fechar com chave de ouro.

Capa linda e edição muito bem feita. A grande polêmica que ronda os blogs é se o livro é ou não parte de uma série e se a Arqueiro lançou fora de ordem. A série em questão é a Scoundrels (veja no Goodreads) e este livro seria o terceiro dela. Eu pesquisei, li todas as sinopses e decidi deixa-lo como livro individual. Quando lançarem The last hellion – listado como quarto da série – eu decido se estão ou não ligados. Porque pela sinopse não é uma série, os personagens não têm vínculo próximo e os outros casais são quase desconhecidos. Além disso, vi um comentário dizendo que o livro listado como segundo, acontece na verdade depois deste, que eles apenas juntaram pela ordem de publicação e falaram que era série... Enfim, fica a dúvida.

Independente disso, é dos melhores romances nesse estilo que li. Tirei 0,5 porque sou chata com finais rs, mas amei a historia. Indispensável aos fãs de romance, leiam!

Adicione ao seu Skoob!


Série Scoundrels da Loretta Chase
  1. The Lion's Daughter (não lançado no Brasil)
  2. Captives of the Night (não lançado no Brasil)
  3. O príncipe dos canalhas (Lord of Scoundrels)
  4. O último dos canalhas (The Last Hellion).

3.5 The Mad Earl's Bride  (não lançado no Brasil)

Avaliação (1 a 5): 4,5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO