target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Apenas um ano - Gayle Forman

>>  sexta-feira, 10 de julho de 2015

FORMAN, Gayle. Apenas um ano. São Paulo: Editora Novo Conceito, 2015. 350p. (Just one day, v.2). Título original: Just one year.

“Mas a questão é que, por quase três anos, consegui não sentir saudade de nada. E então passei um dia com aquela garota. Um dia. Um dia olhando a respiração dela subir e descer enquanto dormia, sob as nuvens que passavam no parque, e sentindo tanta paz que eu mesmo peguei no sono. Um dia sob a proteção dela; ainda consigo sentir o aperto da mão dela quando voamos pelas ruas depois que ela atirou o livro nos skinheads, o aperto tão forte que senti como se fôssemos uma só pessoa, não duas. Um dia sendo o beneficiário da generosidade dela – o passeio de barco, o relógio, aquela sinceridade, a vontade de demonstrar medo, a vontade de demonstrar coragem. Foi como se ela tivesse se entregado totalmente a mim, e, de algum modo, a consequência disso foi que eu me entreguei a ela mais do que percebi que podia me entregar.” p. 223-224

Adorei a leitura de Apenas um dia, mas como todo mundo que leu, fiquei muito curiosa para ler a continuação. E já aviso antes que não é aqui que vocês vão encontra-la rs. Esse livro se passa no mesmo período temporal em lugares diferentes, narrado agora pelo mocinho. Conheça Apenas um ano da Gayle Forman.

Essa resenha contem spoilers se você não leu Apenas um dia.

O romance entre Allyson Healey e Willem foi forte, marcante e muito rápido. Eles se conheceram e se apaixonaram, em “Apenas um dia”. Depois, eles se desencontraram. Ela passou muito tempo remoendo, tentando entender se ele a havia abandonado e sumido, ou se algo tinha acontecido. Willem pode ter tido essa ideia, mas nunca teve a intenção. Ele saiu para comprar café, e acabou se envolvendo em algo além de sua vontade.

O tempo passa, mas ele continua obcecado pela sua Lulu, nunca descobriu nem o nome verdadeiro da menina por quem se encantou. Mesmo sem nenhuma pista, tenta procurar por ela, ao mesmo tempo que pensa em seu passado. Em onde chegou e no que vai fazer de dua vida.

Willem está acostumado a ir para onde o vento lhe levar, com apenas uma mochila nas costas viaja, sem destino. Ou foge, foge da lembrança do pai que morreu tão repentinamente, separando de vez sua família. Sofre com a ausência da mãe, que se mudou para a Índia logo depois e deixou o filho para trás. Tenta se reconectar aos amigos, tenta seguir em frente com outras mulheres, buscando respostas para o futuro. Aquele breve encontro em Paris, fez com que ele repensasse suas escolhas.

“É estranho, pois eu já havia visto esse filme antes, algumas vezes. Sei exatamente como termina, mas, à medida que ele acontece, a tensão começa a crescer, um suspense, queimando desconfortavelmente em meu estômago. Precisa-se de certo tipo de ingenuidade, ou talvez de estupidez, para saber como as coisas terminarão e, mesmo assim, esperar pelo contrário.” p. 67 (TÃO EU!)

~~~~~

Enquanto Apenas um dia foi uma leitura adorável, romântica e encantadora; Apenas um ano deixa um gosto agridoce e um desespero pelo conto que termina a duologia, Just one night. A autora arrasou o coração dos leitores, não que fosse inesperado, mas foi cruel rs. Eu já sabia que seria assim, que o livro contaria a história do Willem, antes, durante e depois do encontro com Lulu, e terminaria mais ou menos no mesmo espaço/tempo do que o primeiro. Engraçado que eu adorei, a construção, a narrativa, até o final abrupto. Foi um balde de água fria, mais foi tão poético, foi perfeita a proposta do livro.

O segundo já é melhor do que o primeiro só pela narração do Willem, apesar de adorar o anterior, Ally ou Lulu é meio chatinha, imatura. Willem é encantador. Ele tem seus devaneios, é incapaz de superar sua perda e seguir em frente, fica remoendo o passado e se martirizando. Mas acima de tudo, ele é alguém em pleno processo de amadurecimento, tentando tomar decisões e batendo de frente com o próprio comodismo. A autora escreve muito bem, são pensamentos profundos, frases poéticas que poderiam soar clichês, mas que fazem todo o sentido com o enredo.

Por trás da história principal,  o enredo também é rico e muito interessante. Temos várias viagens, descrições de lugares incríveis e muito sobre Shakespeare e o teatro em geral. A Índia ganha brilho aos olhos da autora, dei muita risada com o cinema de Bollywood. Vários personagens secundários ganham destaque, todos passando rapidamente pela vida de Willem.

Agora é aguardar a historia na telinha, e o filme promete. A Universal Pictures adquiriu o direito dos dois livros. E com o coração apertado, fico esperando pelo conto que fecha a duologia. Quem leu não deixe de compartilhar sua opinião. Adorei e indico! ^^

Adicione ao seu Skoob!
Compre na Amazon por R$ 19,60.
Compre no Submarino por R$ 19,71

Just one day da Gayle Forman
  1. Apenas um dia (Just one day)
  2. Apenas um ano (Just one year)
2.5 Just one night (ainda não lançado no Brasil).

Avaliação (1 a 5): 4.5

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista de julho!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO