target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Em busca de um novo amanhã - Sidney Sheldon

>>  quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

SHELDON, Sidney; BAGSHAWE, Tilly. Em busca de um novo amanhã. Rio de Janeiro: Editora Record, 2015. 480p. Título original: Chasing Tomorrow.

“Foi durante um trabalho que Tracy conheceu Jeff Stevens. Ele aplicou um golpe em Tracy e levou as joias roubadas de Lois Bellamy. Furiosa, Tracy as roubou de volta. Então teve início uma rivalidade que se  tornou uma atração, que depois se tornou amor. O amor da minha vida, Jeff Stevens tornava a vida de Tracy Whitney uma aventura, um passeio insano de montanha-russa, com adrenalina, agito e diversão.” p. 127-128

Publicado originalmente em 1985, Se houver amanhã, é, de longe, meu livro favorito do Sidney Sheldon. A melhor protagonista, o enredo alucinante, o casal perfeito. Perdi a conta de quantas vezes reli, mas como é antes do tempo do blog, não cheguei a resenhar. Como muitos já sabem, o autor faleceu em 2007 e a autora Tilly Bagshawe vem dando continuidade ao seu trabalho, concluindo projetos inacabados e escrevendo novas histórias. Um deles é a continuação do livro acima. Quando soube do lançamento, senti um misto de medo e ansiedade, confiram o que achei de Em busca de um novo amanhã.

Contém spoilers se você não leu Se houver amanhã.

Tracy Whitney é uma jovem belíssima, inteligente e astuta, capaz de tudo para conseguir o que deseja. Ela teve todo o seu mundo destruído, mas conseguiu dar a volta por cima, se vingar de todos que a prejudicaram e começar uma nova vida. Uma vida emocionante, realizando grandes golpes e roubos impressionantes.Adorava prejudicar aqueles que tinham muito sem merecer, seus melhores  golpes foram em cima empresários inescrupulosos. Tracy era uma estrela, que encontrou o seu astro. Jeff Stevens cresceu como um golpista, começou de forma pequena, batendo carteiras e armando golpes na adolescência, mas já adulto, era um dos melhores ladrões do mundo. E era também irresistível, um trambiqueiro lindo e sedutor. Quando os dois se encontram, nasce uma rivalidade, uma competição. Que depois vira atração, e por último, amor. A Interpol, o FBI e todas as polícias do mundo não foram capazes de detê-los. Eles partem juntos, rumo ao Rio de Janeiro, para viver uma nova vida (assim termina Se Houver amanhã). 

No Rio eles fazem um trato, se casar e deixar essa vida toda para trás, vivendo honestamente. De volta a Europa, Jeff consegue um emprego em um Museu e se adapta fácil, feliz, com uma esposa linda e que ama enlouquecidamente. Já Tracy, sente falta da adrenalina, da emoção, de ter algum objetivo. Suas tentativas frustradas para engravidar também não ajudam, e logo o casamento está em crise. É quando uma misteriosa mulher surge na vida de Jeff e estraga tudo, antes que ele possa fazer qualquer coisa, Tracy desaparece e ninguém sabe do seu paradeiro. Jeff a procurou muito, mas nem com a ajuda de Gunther, encontrou alguma pista. Muita gente acredita que ela esteja morta.

Nove anos se passaram. Tracy nunca esqueceu Jeff, mas nunca o perdoou, resolveu deixar tudo para trás e começar uma nova vida nos EUA. Lá começou uma vida tranquila, dedidando-se exclusivamente a apagar o passado e ser feliz. Porém, uma série de assassinatos e de grandes assaltos,  está deixando a policia desnorteada. Um investigador da Interpol, Jean Rizzo, acredita que Tracy esteja viva e envolvida nesses crimes, e a coloca na mira da Interpol.

~~~~~~~

Decepcionante! Estou arrasada até agora aff. O final de Se houver amanhã é bem aberto, mas o leitor tem a sensação de que eles vão ficar juntos no Rio e serem felizes para sempre blablabla. Aí a autora pega o meu casal preferido, os separa por nove anos e depois ainda consegue piorar mais a situação. E o final foi de lascar, não faz o menor sentido, conhecendo Jeff e Tracy, não dá nem para explicar.

Agora deixando minha revolta de lado e começando do começo. Como uma história aleatória, para quem não leu o outro livro, é um bom livro. O enredo é interessante, têm muitas reviravoltas e muitas confusões, típicas do autor. A trama é ágil, emocionante e prende até o final. O terceiro livro foi lançado nos EUA, que fecha a história do casal e que pode corrigir o vácuo desse final, mas eu estou com medo de ler, sério.

Porém, se você é fã do autor, ela pisou feio na bola dessa vez. Primeiramente, não faz nenhum sentido. Se houver amanhã foi publicado em 1985 e se passava nessa época. Se tivesse um hiato entre os livros eu entenderia, mas esse começa exatamente de onde o outro parou (ela no avião rumo ao Rio). O problema é que Tracy entra no avião em 1985 e chega no Rio nos anos 2000 rs. Não faz sentido, a protagonista faz uma página na Wikipédia (oi??) e tem altos celulares modernos e muita Internet envolvida, é uma loucura. Já indignada, segui em frente. Outra coisa que me incomodou foi a repetição do nome “Tracy Whitney” com sobrenome e tudo, o tempo todo. Narrado em terceira pessoa, os nomes se repetiam exaustivamente, e nem o sobrenome ela tirava, um porre. E o pior de tudo, Tilly praticamente resumiu o livro anterior, quem não leu e quiser arriscar vai saber tudo o que acontece em Se houver amanhã, ela descreve roubos, cenas inteiras, fala do passado o tempo todo. Achei uma falta de respeito, é meio que dizer “não precisam ler Se houver amanhã, eu conto tudo para vocês”. #ódiodefine

[ALERTA DE SPOILER] Vocês sabem que não costumo fazer isso, mas preciso compartilhar minha raiva. A autora pega esse casal perfeito, os separa de forma pouco inteligente para ambos caírem, com um golpe de uma vadia qualquer... e eles ficam nove anos separados. Tracy teve um filho que Jeff nem sabia que existia. E quando, no final, conhece o menino, ela fala que eles não podem ficar juntos, que a criança merece uma vida normal. E aí ele fala ok, e vai embora. Ele nem fica puto porque nem sabia que era pai, conhecendo Jeff, isso não faz nenhum sentido! E ler uma continuação depois de tantos anos para eles não terminarem juntos? #PQP!! E aí eu fui lá ler a sinopse do próximo para ver se tem salvação, e já começa falando que uma grande tragédia acontece com Tracy, aí eu já penso, pronto, só falta matar o menino rs. Será que tenho coragem de ler? [FIM DOS SPOILERS]

Já li da parceria Tilly/Sidney Depois da escuridão e adorei, mas esse foi uma decepção. Para quem não é fã do primeiro livro eu até indicaria, individualmente é uma boa leitura. Mas aos fãs de Tracy Whitney, fiquem com o final dela que vocês já conhecem, é o melhor a se fazer.

Adicione ao seu Skoob!

Trilogia Tracy Whitney do Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe
  1. Se houver amanhã (If tomorrow comes)
  2. Em busca de um novo amanhã (Chasing Tomorrow)
  3. Reckless (não lançado no Brasil)
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de dezembro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO