target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A guardiã dos segredos do amor - Kate Morton

>>  segunda-feira, 5 de setembro de 2016

MORTON, Kate. A guardiã dos segredos do amor. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2014. 544p. Título original: The secret Keeper.

“A respiração de Dorothy acalmou-se em um ritmo lento e regular, e Laurel pensou na natureza do amor. Poder continuar a senti-lo tão intensamente, apesar do que sabia sobre a mãe, era extraordinário. Parecia que os erros cometidos não faziam o amor desaparecer, mas, oh, a decepção, se Laurel permitisse, poderia esmagá-la. Era uma palavra anódina, decepção, mas a vergonha e a sensação de desamparo intrínsecas a ela era surpreendentes.” p.385

Conheci o trabalhado da Kate Morton com  O jardim secreto de Eliza e amei a leitura, foi um dos meus livros favoritos no ano passado. E, claro, fiquei curiosa para conhecer outros livros da autora. O escolhido foi A guardiã dos segredos do amor, confira minha opinião.

Inglaterra, 1961
Laurel Nicolson, 16, estava escondida na casa da árvore, longe das irmãs mais novas e evitando o calor escaldante. Sabia que precisava ir ao encontro da família, afinal era o aniversário de dois anos de seu irmãozinho amado, Gerry. Ela era uma sonhadora, estava devaneando sobre sua planejada mudança para Londres, sobre o rapaz por quem estava apaixonada, Billy, e sobre sua futura carreira como atriz. Ela apenas observa quando um desconhecido chega a fazenda e começa a falar com sua mãe. Laurel não estava preparada para presenciar um crime brutal. Isso muda tudo. Tudo o que ela pensava saber sobre sua amada, alegre e perfeita, mãe.

Inglaterra, 2011
Agora uma atriz renomada, Laurel nunca esqueceu o passado. A mãe está muito idosa e doente, e ao voltar para casa, só pensa no mistério do que vira naquele dia, quer descobrir o que realmente aconteceu. Ela começa a investigar para desvendar a história secreta da família. E o desconhecido passado de sua mãe.

Londres, 1941
Dorothy Smitham era acima de tudo uma sonhadora. Ela cresceu com grandes planos para sua vida e tinha confiança de que iria realiza-los. Em plena Segunda Guerra, com bombardeiros e racionamento, ela sonhava com seu casamento com o fotógrafo Jimmy Metcalfe, mas queria mesmo era ser uma mulher elegante, com amigas importantes. Vivian Jenkins era tudo o que Dolly queria ser! Rica, casada com um autor de prestígio, bela e bem vestida. A vida dos três estará eternamente ligada.

Segredos, mistérios, assassinato e amor. Afinal, todo mundo tem segredos. Uns mais do que outros.

~~~~~~~

A narrativa da Kate Morton é impecável. Suas palavras saltam das páginas, seus personagens são belamente construídos, para o bem e para o mal. Seus romances são mais densos, mais maduros e muito descritos, então já adianto que não é uma história que todo leitor vai amar.

Eu reconheço o esmero desse romance, tanto na ambientação histórica, quanto na criação dos personagens e na forma como cada detalhe aleatório parece se encaixar no final. Adoro romances de guerra, e a parte que se passa no passado é sem sombra de dúvidas a mais interessante. A história de Dolly, Jimmy e Vivian é muito envolvente, deixa o leitor curioso para saber o que aconteceu com cada um deles – afinal, o futuro não parece muito promissor. Dolly me irritou, adorei Jimmy e Vivian era um mistério. O romance não foca na guerra em si, nenhum deles era soldado ou pertencente aos grupos étnicos que mais sofreram, mas a guerra afetou a todos, direta e indiretamente. O passado é incrível, mas a parte presente é muito lenta e alguns momentos são muito tediosos.

Eu queria pular a narrativa da Laurel no presente e voltar para o passado. Mesmo que, só Laurel pudesse descobrir o que aconteceu de verdade aos três, eu não consegui gostar. Achei cansativa, muito detalhista. Por exemplo, ela recupera cartas antigas de uma Senhora, todas as cartas estão no livro, não só os trechos importantes, mas detalhes que me davam sono. E sobre o grande mistério a ser revelado, eu matei tudo tranquilamente. Achei um pouco óbvio o que aconteceu, tive poucas surpresas. Vi alguns comentários dizendo que o desfecho foi “surpreendente” e “perturbador”. Acho que ao longo dos anos como leitora assídua adquiri certa “maldade literária”, porque eu já saco logo os desdobramentos. Então, que vocês se surpreendam rs. Ah, isso não impediu de eu amar o final, foi perfeito, lindíssimo.

Não gostei do título nacional, The secret keeper, representa muito o principal desse livro, os segredos do passado de uma mulher. A guardiã dos segredos do amor achei pouco ligado ao enredo, não gostei mesmo, mas acho a capa linda. O livro ganhou vários prêmios literários: Australian Book Industry Award (ABIA) for General Fiction (2013), Queensland Literary Awards for Book of the Year (2013) e Goodreads Choice Award Nominee for Historical Fiction (2010). Para quem gosta do estilo e está preparado para uma leitura mais densa e demorada, é uma excelente leitura.  

O jardim de Eliza continua sendo meu favorito da autora. Têm outros romances da Kate Morton lançados no Brasil que ainda não li, mas que já estão na minha lista de desejados. Leiam!! Quem conhece o trabalho da autora, não deixe de compartilhar sua opinião.

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação (1 a 5): 3.5

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top comentarista de setembro!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO