target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Dez formas de fazer um coração se derreter - Sarah McLean

>>  quinta-feira, 13 de outubro de 2016

MACLEAN, Sarah. Dez formas de fazer um coração se derreter. Rio de Janeiro: Editora Arqueiro, 2016. 352p. (Os números do amor, v.2). Título original: Ten Ways to Be Adored When Landing a Lord.

“Isabel foi invadida pela sensação da língua de Nick, a pressão de seu corpo, seu cheiro. Retribuiu as carícias, devolvendo o beijo com uma paixão inocente que só o encorajava. Entrelaçou os dedos no cabelo úmido dele e ficou nas pontas dos pés para alcançar mais facilmente sua boca. Ele a deixou explorar, aumentando a intensidade do beijo e então recuando para permitir que ela tomasse a liderança. Isabel passou hesitantemente a ponta da língua por cima do lábio inferior carnudo dele, e o gemido que ele deixou escapar lhe deu uma satisfação diferente de tudo o que ela já sentira.” p.105

Eu amei o primeiro volume da trilogia, Nove regras a  ignorar antes de se apaixonar, e estava ansiosa para ler a continuação. Adoro romance de época, sempre me divirto e devoro os livros. E hoje conto para vocês o que achei de Dez formas de fazer um coração se derreter da Sarah MacLean.

Isabel Townsend não teve uma vida fácil, ninguém diria que a moça era filha de um conde. O pai era um irresponsável que não parava em casa e vivia nas casas de jogos de azar, oferecia até a mão da filha em casamento como aposta. A mãe morreu de desgosto e de coração partido. Enquanto o pai vivia com seus jogos em Londres, Isabel cuidava sozinha do irmão caçula no interior. Com o tempo os empregados abandonaram o local e ela ficou sozinha. Até que encontrou uma moça, dormindo em seu celeiro e tudo mudou.

Informalmente elas eram conhecidas como a Casa de Minerva. Um segredo que corria de boca a boca. Lá era um abrigo para mulheres que precisavam de ajuda. Que estavam fugindo da vida que tinham. De um marido ou pai abusivo, de um futuro indesejado. Ela as acolhia, elas ajudavam na casa. E assim iam vivendo em segredo. Tudo muda com a morte do conde, agora seu irmão de apenas 10 anos herdara o título, Isabel precisava de dinheiro para manter a casa e mandar o irmão para a escola.

Ela não encontra saída, a não ser vender as lindas estátuas de mármore, o único bem que herdou. Coincidentemente, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Lorde Nicholas St. John está em uma missão. Encontrar uma nobre desaparecida, Lady Georgiana e fugir de Londres. Desde que seu rosto estampava a capa da revista Pérolas e peliças, se tornara o solteiro mais cobiçado da cidade e não tinha mais paz.

Nick logo se vê intrigado por aquela mulher linda, forte e diferente. Ela era cheia de mistérios, ele estava empenhado em desvendar todos eles. Isabel precisava de ajuda, mas não confiava em ninguém.

~~~~~~

Legal, mas nem de perto tão bom quanto o primeiro. Nove regras a ignorar antes de se apaixonar é perfeito, é fofo, divertido, romântico e tem um enredo cheio de dramas e reviravoltas. Esse tem uma leitura gostosa, afinal a autora escreve bem e o enredo é interessante. Mas, definitivamente, faltou algo para eu amar.  Drama? Apego aos personagens? Acho que ambos.

Eu adoro Nicholas desde o livro anterior, ele é sarcástico, divertido, uma ótima pessoa. E Isabel tinha tudo para ser uma boa protagonista, mas a autora se perdeu na concepção da personagem. Por um lado, ela parecia ser uma mulher forte, pois cuidava sozinha da propriedade, abrigava várias moças sem ter para onde ir, cuidava do irmão mais novo. Por outro lado, era indecisa demais, cheia de não me toques e morria de medo de confiar em Nicholas. Foi cansativo acompanhar os dois girando sem sair do lugar.

Eu gostei do casal, das cenas sensuais que foram todas lindas, mas faltou algo. Acho que a perda do cenário Londrino também pesou, as intrigas da sociedade, as confusões das famílias, sempre dão um toque a mais. Aqui tem apenas uma cena na cidade, no final do livro, senti falta dos personagens anteriores. Faltou drama também, o enredo é todo muito linear. Ela fingindo que não havia problemas na casa, ele descobrindo tudo. As estátuas de mármore ficam esquecidas no meio de tudo. Acho também que a autora poderia ter explorado melhor as histórias secundárias, várias mulheres lá com segredos e mistérios, e quase não se fala nisso.

O título não combinou nada. O título original seria muito mais interessante, até porque o tema da revista, que é citada no início de cada capítulo, é Dez lições para conquistar um lorde. E ela faz tudo exatamente ao contrário, faria muito mais sentido esse título. Mas eles mudaram a ideia do título desde o primeiro livro, agora ficará tudo assim estranho rs.

Apesar disso, estou ansiosa pelo último livro da trilogia. A história da italiana e bastarda, irmã mais nova dos gêmeos, Juliana, promete. Não achei a leitura aqui ruim, só esperava mais. Quem leu me conte o que achou, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Trilogia Os números do amor da Sarah MacLean
  1. Nove regras a ignorar antes de se apaixonar (Nine rules to break romancing a rake) – Callie e Gabriel St. John
  2. Dez formas para fazer um coração se derreter (Ten Ways to Be Adored When Landing a Lord) – Isabel e Nicholas St. John
  3. Onze leis a cumprir na hora de seduzir (Eleven Scandals to Start to Win a Duke's Heart). (ainda não lançado no Brasil)

Avaliação (1 a 5): 3.5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO