target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Corte de névoa e fúria - Sarah J. Maas

>>  segunda-feira, 7 de novembro de 2016

MAAS, Sarah J. Corte de névoa e fúria. Rio de Janeiro: Editora Galera Record, 2016. 656p. (Corte de Rosas e espinhos, v.2). Título original: A court of mist and fury.

“Olhei para a frente, e Rhys passou a boca por minha nuca, logo acima da coluna, no momento em que me movi contra a ereção que estava pressionada contra mim, insistente, dominante. Exatamente quando a mão dele deslizou um pouco mais alto na parte interna de minha coxa.” p.437

Eu amei Corte de espinhos e rosas, amei! E olha que é muito difícil uma fantasia me conquistar ultimamente, ando meio com preguiça do estilo, já li tantos que acho tudo muito igual. Mas esse surpreende. Com tramas dignas de Game of thrones, é uma fantasia adulta ou no mínimo um “new adult fantástico”. Acho que até cabe melhor, levando em consideração apenas a idade da protagonista, porque os homens, ahhh eles são belos e imortais, ou seja, idade aqui não é um fator em consideração. Tem aventura, violência, muito sexo e muitas reviravoltas. E a continuação foi muito aguardada. E, gente, essa capa maravilhosa quase me fez beijar o livro! Só com ele em mãos para ver a textura, o brilho alternado com a parte aveludada *.*! A resenha de hoje é do segundo volume da série com Corte de névoa e fúria da Sarah J. Maas.

O mundo é dividido por uma grande muralha, de um lado os humanos, que vivem com medo dos feéricos, os seres mágicos desconhecidos que vivem do outro lado. No primeiro volume conhecemos Feyre, a irmã mais nova que fazia de tudo para alimentar a família (bem no estilo Katniss!). Enquanto caçava ela acaba matando um lobo feérico, um crime mortal. Em seguida um deles invade sua casa. Tamlin é o Senhor da Corte Primaveril, aceita em deixa-la viver se ela morar para sempre em suas terras. Ela odeia os feéricos, a riqueza, a abundância e crueldade. Até que começa a sentir algo por Tamlin, e tudo muda.

A partir daqui contém spoilers se você não leu Corte de rosas e espinhos.

“Era mais fácil não precisar explicar mesmo. Não precisar contar a ele que, embora eu o tivesse libertado, salvado seu povo e toda Prythian de Amarantha... tinha me destruído. E achava que nem mesmo a eternidade seria tempo suficiente para me consertar.” p. 16

Feyre morreu nas mãos de Amarantha, mas os senhores feéricos se uniram, restauraram sua vida e agora, ela é uma deles. Meia mortal, meia feérica, e também a Quebradora de Maldições. Ela libertou todos eles do julgo de Amarantha e no processo, herdou poderes dos sete Grão-Feéricos. Seus poderes são novos, desconhecidos e descontrolados. Porém, por dentro, Feyre está destruída. Atormentada por pesadelos, insônia e terrores. Incapaz de superar o que passou. Ela também teme o pacto que fez com Rhys, o temível senhor da Corte Noturna. Ele tem direito a leva-la por uma semana, todo mês. Isso deixa Tamlin louco de ódio e ciúme. O Senhor da Corte primaveril quer a noiva com ele, o casamento se aproxima.

Feyre ficou presa no subterrâneo, passou a odiar lugares fechados e clama por liberdade. Infelizmente, o  jeito de Tamlin protege-la é excluir Feyre de tudo. Ele a protege, a prende em casa, não compartilha nada. Todos os momentos maravilhosos que têm juntos na cama, se resumem a apenas isso, sexo. Depois ele some em longas viagens, e ela fica persa, sozinha, definhando. E, incrivelmente, é ao lado de Rhys que ela se sente mais livre, mais completa.

“- Quer salvar o reino mortal? – perguntou Rhysand. – Então, torne-se alguém em quem Prythian presta atenção. Alguém vital. Torne-se uma arma. Porque pode vir um dia, Feyre, em que apenas você estará entre o rei de Hybern e sua família humana. E você não quer estar despreparada.” p.85

Enquanto Tamlin deseja que ela se esconda, e cuide da casa e das tarefas de uma esposa, Rhys deseja que ela treine e se prepare para lutar. Uma nova guerra é inevitável, as forças do mal se aproxima. Cabe a Feyre decidir o seu destino, e escolher um lado.

~~~~~~

Excelente! Eu amei o primeiro volume, e fiquei imaginando se ela conseguiria manter o enredo tão bom na continuação, e a autora se superou! O livro é enorme, alguns momentos são meio lentos, mas mais uma vez, o enredo e a narrativa me ganharam. Tudo muda muito rápido! São tantos acontecimentos e tantas reviravoltas que o leitor não consegue prever os desdobramentos. E o final, me deixou de queixo caído!!! Impossível não amar  e odiar ao mesmo tempo o que a autora fez, meu coração ficou partido, e ao mesmo tempo, fiquei maravilhada e louca pelo terceiro volume.

Nem tudo são flores, a única má notícia é que o terceiro livro está previsto para 2017 nos EUA, então, ainda vai demorar a sair aqui. #chora. Mas é uma leitura que vale a pena demais! Os mais de 60.000 leitores no Goodreads com média de nota de 4.74, não me deixam mentir. A Editora Galera Record arrasou no trabalho das capas, bem mais bonitas que as originais e muito perfeitas. 

E gente, como o coração do leitor sofre nesse livro! No primeiro volume aprendemos a gostar de Tamlin; apesar do seu jeito possessivo, ciumento e super-protetor, ele amava Feyre e os dois juntos era muito amor. Mas aí no final do livro anterior eu achei que ele foi bem covarde, faltou raça para defender Feyre. E aí chega Rhys, com jeito de vilão, mas com pegada hahaha. Ele é temido, misterioso, mas tem tudo que o outro não tem: coragem, ousadia e bom senso. Ele deixa Feyre fazer suas escolhas, não tenta menospreza-la e é bem diferente do que todo mundo imaginava ao terminar o livro 1. Resultado? Sou #teamRyhs com certeza! E não é um triângulo amoroso, longe disso, mas só lendo para entender a mudança sensacional no romance.

O enredo também é muito louco, as tramas são ótimas. Por isso até falei que tem um quê de Game of thrones, porque de tudo acontece nessas cortes. Adorei conhecer outros cenários. Quando você pensa que as irmãs de Feyre estão fora da história, tudo muda totalmente e lá estão elas, ajudando os feéricos (não de boa vontade) a tentar contato com as rainhas humanas. E outras cortes começam a aparecer, outros senhores....

Isso está gigante. Resumindo, é uma fantasia excelente! Adulta, emocionante, bem escrita e com enredo diferente! Leiam!!

Adicione ao seu Skoob!

Série Corte de espinhos e rosas da Sarah J. Maas
  1. Corte de espinhos e rosas (A court of thorns and roses)
  2. Corte de névoa e fúria (A Court of Mist and Fury)
  3. Título não definido (previsto para 2017 nos EUA).

Avaliação (1 a 5): 4.5

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO