target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A cidade dos espelhos - Justin Cronin

>>  segunda-feira, 3 de abril de 2017

CRONIN, Justin. A cidade dos espelhos. Rio de Janeiro: Editora Arqueiro, 2016. 688p. (A passagem, v.3). Título original: The city of mirrors.

“Um ponto reluzente apareceu a distância, diretamente ao norte. A adrenalina acertou seu coração; ele firmou a coronha contra o ombro. A luz começou a oscilar, depois a se separar, como uma célula se dividindo. Não eram virais, eram faróis.
- Contato! – gritou uma voz. – Trinta gruas à direita! Duzentos metros!
- Contato! Vinte à esquerda!
Pela primeira vez em duas décadas a sirene começou a uivar.” p. 395

Em A passagem se inicia a trilogia apocalíptica que conquistou milhares de leitores. Na história, doze prisioneiros sentenciados à morte foram usados em um experimento militar que buscava criar o soldado invencível. Mas a experiência deu terrivelmente errado. Um vírus inoculado nas cobaias acabou com qualquer resquício de sua humanidade. As cobaias conseguiram escapar, matando ou infectando qualquer um que cruzasse seu caminho. Os infectados se tornavam virais obedientes a seu criador. Eles bebem sangue, são sensíveis ao sol. No caos que se formou, a única chance de sobrevivência para a espécie humana eram fortificações altamente protegidas. E agora, quase sete anos depois, a trilogia chega ao fim com A cidade do espelhos do Justin Cronin.

Ano 98-101 D.V.
Após a destruição do Doze e seus muitos, a população humana vive calmamente, construindo uma vida a um futuro. Amy desapareceu, Alicia foi embora e nunca mais voltou. Michael vive isolado e aparece raramente na cidade, vivendo em seu barco. Lucius também se afastou, vive em uma casinha no meio do nada. E na cidade, Peter Jaxon tenta controlar uma comunidade cada vez mais impaciente. Afinal, os virais não foram vistos há mais de 3 anos, eles querem sair.

Aos poucos os portões vão sendo abertos, novas comunidades vão sendo formadas. O mundo está sendo repovoado. Eles tiveram 20 anos de paz, então, eles voltaram.

Dessa vez os humanos não estavam preparados, as fortificações estavam abertos, muitos viviam sozinhos em locais ermos. Fanning, o zero, esperou calmamente. Seu exercito cresceu, os humanos baixaram a guarda. Eles estão prontos. E vão atacar.

~~~~~~~

Eu amei A passagem, esperei ansiosamente pelo lançamento de Os doze que adorei, e depois fiquei mais de três anos esperando pela conclusão da trilogia. Foi muito tempo de espera, quando esse livro lançou eu estava até desanimada, sem saber se ainda queria ler. Afinal, eu lembrava muito pouca coisa do livro anterior. E a demora não teve culpados, o autor passou por um longo tratamento contra o câncer, e demorou para conseguir voltar a escrever. Fico feliz pela sua melhora, não tanto pela sua obra. Esse livro foi apenas bom, senti falta da adrenalina dos anteriores. Justin Cronin escreve muito bem, mas esse livro foi extremamente moroso e cansativo. A história não evoluía, foram 100 páginas só para contar a história do Zero como humano, eu não aguentava mais tanto lenga lenga.

A parte boa, os personagens. Foi muito legal ver o que aconteceu com todo mundo, e torcer por eles uma última vez. Amy, infectava como uma viral, mas uma grande esperança para os humanos. Alicia, que foi mordida e sumiu, sem que ninguém soubesse de nada sobre ela. Michael, inconformado com a perda de Alice, foi morar em um barco isolado. Lucios, também isolado em uma casa no meio do nada. Peter, Sarah, Hollis, Caleb, Kate... estão na cidade, construindo uma vida. E muita coisa mudou, o livro tem um salto temporal enorme, 20 anos após o fim dos Doze. Caleb já um adulto, se casou e tem filhos. Kate também. E por aí vai. Eu adorei tudo ligado a eles, as histórias, as aventuras, os perigos quando tudo desmoronou.

E é uma agonia esperar, o leitor sabe que os virais estão lá fora, que a qualquer momento tudo vai dar errado. E foi exatamente o que aconteceu, de repente, o caos toma conta da população. E foi com alegria que acompanhei a guerra rs. Maldade, eu sei, mas não dava conta mais do livro sem nada acontecer. Mas deu pena de todos eles, tendo poucas chances de sobrevivência, perdendo parente e amigos, mais uma vez.

O final foi emocionante, adorei a forma como o autor conseguiu fechar bem a história e amarrar as pontas. Depois de tudo ele ainda continuou a história no futuro, o que para mim foi desnecessário. Então gostei do final, mas achei ele grande demais. E olha que eu normalmente imploro por um epílogo hehe.

Enfim, para quem gosta de histórias apocalípticas, suspense e vampiros em uma ficção adulta, essa trilogia é uma das melhores nesse estilo. Mesmo não amando o final, eu adorei ter ligo a trilogia como um todo. Quem leu me conte o que achou! Leiam!!

Adicione ao seu Skoob!

Trilogia A passagem
In: 
http://enterthepassage.com
  1. A passagem ( The passage)
  2. Os doze (The Twelve)
  3. A cidade dos espelhos (The City of Mirrors).

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO