target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Doutor Sono - Stephen King

>>  segunda-feira, 16 de outubro de 2017

KING, Stephen. Doutor Sono. 6ª reimpressão. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2014. 480p. (O iluminado, v.2). Título original: Doctor Sleep.

“Vou pegar esses filhos da puta. Juro por Deus Todo-Poderoso que vou pegá-los e fazê-los se arrependerem.” p.281

O iluminado é um dos livros mais famosos do Stephen King, tanto e tão bem falado, que me fez superar meu medo dos livros de terror e encarar a leitura. Já a continuação, causou polêmica entre os fãs! Lançado com mais de 30 anos de diferença, o segundo livro mostra o que aconteceu ao garotinho, Danny Torrance. Alguns adoraram, outros descartaram a obra. Eu, claro, tenho que “ler para crer”… e hoje conto para vocês o que achei de Doutor Sono.

Danny Torrance cresceu ao lado da mãe, ainda aterrorizado pelos sinistros acontecimentos do Hotel Overlook que nunca o abandonaram. A mãe teria dores terríveis de coluna até morrer. O menino, continuaria sendo assombrando pelos fantasmas. Ele aprendeu a “trancar” aquele terror em um cofre no fundo de sua mente. Mas sua iluminação sempre iria persegui-lo. Foi assim que Danny vira Dan, e aquela criança fofa e indefesa, se torna um adulto alcoólatra. Ele bebia para tentar fugir das visões, abafar a iluminação. E de certa forma funcionava. Até que ele chega ao fundo do poço, e resolve parar de beber.

Dan encontra o apoio que precisa em uma pequena cidade de New Hampshire, começa a frequentar o Alcoólicos Anônimos e arruma um emprego numa casa de repouso. Lá ele fica conhecido como Doutor Sono, usando seus talentos e um gato idoso, ele ajuda os moradores no momento final, na hora de fazer a passagem.

E através de sua mente, ele conhece uma garotinha também iluminada. Abra Stone era muito mais iluminada do que Dan jamais foi. Sua força faz com que ela o encontre através da mente e mantenha contato sempre que precisar. Através de sua mente, Abra presencia o assassinato de um garoto, quando ainda era criança.  Quando está com 12 anos, tem uma visão muito forte de um dos culpados pela morte do menino, e é então, que ela também é vista, e agora será caçada. Eles se intitulam como o Verdadeiro Nó, e matam crianças pelo país, aspirando sua essência, o que chamam de Vapor. O Vapor os mantém vivos e jovens por um período, até precisarem de mais uma dose. E Abra promete ser um estoque enorme de Vapor.

Abra é muito forte, a criança mais forte que Rose, a cartola, conseguiu sentir. Eles a desejam, ela é perigosa. Abra e Dan precisam se unir. Ele quer protegê-la, mas para isso, precisam enfrentar os inimigos. A batalha entre o bem e o mal, irá começar.

~~~~~~

King sempre me surpreende, mesmo esperando muito de suas obras, geralmente minhas expectativas são atendidas (com exceção de O pistoleiro, até agora rs). Esse livro atendeu em parte minhas expectativas. Não foi tão bom quanto o primeiro, O iluminado, mas mesmo assim gostei de ter lido. Teve alguns momentos muito lentos, principalmente no início, a fonte da edição é tão pequena que me incomodou, mas no final, valeu a pena.

O que teve de melhor foi a construção dos personagens, como sempre King arrasa com seus personagens tão humanos, tão falhos. O fofo garotinho Danny, amado e adorado pelos fãs de O iluminado; se transforma em um adulto alcoólatra, fraco, vivendo uma vida lamentável. E acompanhamos aos poucos Dan melhorando, se tornando de novo alguém de quem podemos nos orgulhar. Largando a bebida, criando uma vida na comunidade, e depois fazendo de tudo para ajudar uma garotinha até então desconhecida. Abra surpreende. Muito precoce e inteligente, as vezes eu esquecia sua pouca idade. Forte, corajosa, e algumas vezes imprudente ao desconsiderar o lado do mal e tratá-los com tanto descaso. Até o porque dela se comunicar com Dan por pensamentos com tanta facilidade, é explicado no decorrer do livro. E os novos personagens são todos muito bem construídos. Os pais de Abra, sua avó querida, Billy e tantos outros.

O que não funcionou mesmo, foi a parte do suspense e terror. Não assusta como o primeiro livro, nem de longe. Os membros do Verdadeiro Nó foram péssimos vilões, um bando de gente burra! No início eles até pareciam assustadores, mas a facilidade com que Abra lida com eles e depois na “batalha” como tudo aconteceu, reduziu a seita a um bando de charlatões sem graça. Eram para ser uma espécie de “vampiros do mal, sugadores de alma”, no fim, pareceu um bando patético de velhos pedófilos assassinos. O lado do mal do livro foi uma decepção e me fez rir em alguns momentos (imagino que não tenha sido a intenção do autor rs).  

Se valeu a leitura? Valeu!! Gente, eu sou curiosa por natureza, e eu fiquei arrasada por não saber o que tinha acontecido com o garotinho Danny depois de tudo aquilo que acontece no Hotel. Então de certa forma, o autor demorou mais de 30 anos, mas matou a curiosidade dos fãs. Poderia ter sido melhor? Poderia, é King, sempre pode. Mas foi uma leitura válida e interessante.  

Eu indico sempre os livros do autor, tenho fé que um dia ninguém vai responder aqui comentando que nunca leu nada do King hehe. Leiam!!!

Adicione ao seu Skoob!

O iluminado do Stephen King:
  1. O iluminado (The shining)
  2. Dr. Sono (Doctor Sleep).
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário e concorra ao Top comentarista de outubro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO