target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Em pedaços - Lauren Layne

>>  segunda-feira, 16 de julho de 2018

LAYNE, Lauren. Em pedaços. São Paulo: Editora Paralela, 2018. 248p. (Recomeços, v.1). Título original: Broken.

“Como da primeira vez, a intenção do beijo é me punir.
Mas, se o outro beijo era um testando o outro, este tem a ver com domínio.
Paul está ganhando. Minha mente sabe muito bem que invadi seu espaço e privacidade, e esse homem ferido está tentando me ensinar algum tipo de lição com sua boca colada à minha.
De fato, é uma lição. Sobre desejo, principalmente. Porque, se minha cabeça registra que o beijo é feroz, meu corpo está sedento por ele. A sensação dos lábios de Paul se esfregando grosseiramente contra os meus dispara uma série de fogos de artifício dentro de mim.” p.77

Adoro new adult, mas tem um tempinho que não leio nada do estilo. Um pouco porque não tenho visto mais tantos livros sendo lançados por aqui, e os que lançaram não eram de editora que tenho parceria hehe. Mas enfim, a autora já publicou "Mais que amigos" que fez sucesso por aqui (não li ainda) e com esse lançamento, pude finalmente conhecer o estilo dela. Confiram o que achei de Em pedaços da Lauren Layne.

Olivia Middleton, 22 anos, tem uma vida perfeita. Bonita, rica, inteligente, prestes a cursar o último ano na faculdade em Nova York. Porém,  algo terrível acontece, e ela perde a pessoa que mais importava em sua vida. E ver o ex namorado dando a volta por cima, com outra menina, não é fácil. Mais difícil ainda é saber o motivo. Então ela resolve fugir, e aceita um emprego como cuidadora no Maine. Ela queria fazer serviço voluntário, mas isso foi o que conseguiu que os pais aceitassem. Cuidar do filho de um homem rico, ferido na guerra e inválido. E ela aceita, e encara o desafio.

O que ela não esperava, é que o filho do senhor idoso, fosse um rapaz da sua idade. Paul Langdon era um garoto popular, jogador na escola, lindo e rico. Mas ele resolve se alistar e vai para a guerra com os amigos. E é o único que retorna vivo. Com ferimentos que deformaram seu rosto e deixaram sua perna destruída, ele é uma sombra do rapaz que foi. Ele tem raiva da vida, de ter sobrevivido, do pai e de si mesmo. Vive enclausurado num complexo isolado que o pai comprou para ele. Ele odeia qualquer companhia, e já espantou seis cuidadoras quando Olivia chega.

Porém o pai lhe da um ultimato, ou ele fica com a nova moça por três meses, ou perde a casa e a mesada que recebe do pai. O dinheiro ele usa para ajudar a família do seu melhor amigo, que morreu na guerra. Ele precisa disso. Então está disposto a aturar o que vier. Porém, ele não esperava uma moça linda e sexy, nem esperava se sentir atraído por ela.

~~~~~~

Eu esperava tão mais! Principalmente, por causa de todos os elogios para Mais que amigos. E, claro, por ser NA, que eu curto muito. E o enredo prometia, mesmo com essa história de A bela e a fera já estar bem batida nesse gênero. Não foi uma leitura ruim, mas foi um romance raso , forçado e corrido.

Começamos do início. Temos dois dramas principais, o drama de Paul que dispensa explicações, e o drama de Olívia, que vai sendo contado ao longo do livro. O dela foi ridículo, foi muito “pobre menina rica” sabem? Ela faz besteira, perde o namorado, e por isso larga a faculdade e foge para outra cidade. Bem bleh, se a história tivesse caído na boca do povo eu até entendia um pouco pela vergonha, mas nem isso rolou.

Ai temos os protagonistas. Olivia conhece Paul, olha para o corpo dele e fica com “água na boca”. Literalmente, é assim que a autora descreve. Ele, um solitário há dois anos, quase baba na loira gostosa que vai ser sua cuidadora (momento olhos revirando para a coisa toda). Ele é um grosso, ignorante, que trata todo mundo mal e quer chafurdar na tristeza. Ela é a boa moça, que quer se redimir pelos erros do passado e aguenta tudo. E, sei lá, não tinha justificativa nem para ele tratar ela tão mal, nem para ela aguentar, afinal a menina era rica, nada impedia dela mandar ele catar coquinho e voltar pra casa. Ou arrumar alguém menos insuportável para cuidar rs. Aí já tomei birra do mocinho.

Depois disso o romance meio que engrena entre eles. Meio gato e rato e tal, mas essa parte a gente sempre curte ne? Cenas românticas, brigas, mais romance. Os coadjuvantes são legais, as conversas dos protagonistas também, quando não estão quebrando o pau.

Só que tudo se resolve rápido demais. O Paul que odeia o mundo e quer morrer, que não sai de casa porque se acha um monstro deformado... Se transforma no Paul apaixonado e disposto a mudar. O final é bem corrido, acho que deixou a desejar. Queria que a última parte fosse mais elaborada.

É uma série, mas o segundo livro vai contar a história de Michael. Melhor amigo de Olívia e que só aparece rapidamente aqui.

Achei fraquinho, mas não foi um livro ruim de se ler. É uma leitura gostosa, mas para quem já leu muito new adult, não tem nada de novo. Quem leu me conte se gostou!

Adicione ao seu Skoob!

Série Recomeços da Lauren Layne:

0.5 Isn’t she lovely (ainda não lançado no Brasil)
1     Em pedaços (Broken)
2     Crushed (ainda não lançado no Brasil)

Avaliação (1 a 5):

                     Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top comentarista de julho!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO