target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Uma sombra na escuridão - Robert Bryndza

>>  sexta-feira, 19 de abril de 2019

BRYNDZA, Robert. Uma sombra na escuridão. Belo Horizonte: Editora Gutenberg, 2017. 320p. (Erika Foster, v.2). Título original: The night stalker.

“- As pessoas certas nunca retribuem o amor! - disparou Simone. As mães deviam te amar. Maridos. As pessoas em quem você confia. Mas eles te decepcionam! E depois que uma pessoa te desaponta, vira um efeito dominó... você se torna vulnerável, as pessoas te exploram, elas veem uma rachadura no seu casco.” p.315

Eu amei A garota de gelo, primeiro livro dessa série, e já fiquei louca para ler as continuações. Sou fã de ficção policial e achei a série diferente em alguns aspectos, me surpreendeu. Fui correndo ler o segundo, hoje conto para vocês o que achei de Uma sombra na escuridão do Robert Bryndza.

Esta resenha não contem spoilers do volume anterior.

A Detetive Inspetora Erika Foster luta diariamente para vencer os preconceitos em sua carreira e recuperar seu antigo prestígio. O trabalho é tudo que restou, e ela dá tudo de si em cada caso. Seu próximo caso é perturbador.

Um médico é encontrado nu, sufocado em sua cama. Ele está amarrado e um saco plástico transparente está preso ao redor de sua cabeça, bem apertado. O médico é divorciado, mas logo suspeitas sobre a sexualidade dele são levantadas. Alguns dias depois, outro cadáver é encontrado, com o mesmo padrão. 

A polícia segue várias linhas de investigação, mas ninguém quer comprar a ideia de Erika. Todos acreditam que a motivação para os assassinatos foi sexual, ela tem outras ideias. Sua equipe trabalha arduamente em buscas de pistas, mas o serial killer é muito inteligente, a perícia não encontra quase nada nas cenas.

Um serial killer que ataca a noite, que entra na casa da pessoa e ninguém vê, como uma sombra. Erika corre contra o tempo, para efetuar uma prisão antes que mais alguém morra.

~~~~~~~

Essa série não é das mais complexas do estilo, os enredos são simples e a trama policial não surpreende para os fãs de carteirinha de ficção policial. Porém, eu amei os personagens e o lado humano desenvolvido. O autor desenvolve bem preconceitos arraigados e conduz o enredo de forma inteligente. Capítulos curtos, narrativa fluída, bons personagens e historia que prende o leitor até final. É desses policiais rápidos e gostosos de se ler.

Erika é uma personagem muito complexa, em alguns momentos ela é a anti-herói da trama. Ela fuma muito, bebe muito, é solitária e grosseira com muita gente. Não é nem um pouco política, o que não a ajuda em nada com os chefões da policia. Ela não tá nem ai para o que pensam dela, mas é claramente infeliz e sofre pela perda do marido, há dois anos. Ao mesmo tempo, o leitor torce muito por ela. Para que desvende o crime, sai dessa, e pise na cara dos policiais escrotos que sempre desdenham dela por ser mulher.

Os outros personagens são todos interessantes, os colegas policiais, o pai do seu marido falecido, sua irmã que é casada com um mafioso rs. E o assassino também, já que nesse volume ele tem voz ativa, e o leitor o conhece bem desde o início.

Falando sobre o enredo, isso do leitor já saber de cara a identidade do culpado é muito sem graça. O que mais gosto é de pensar em todas as pistas e tentar achar o culpado, quando já sabemos quem ele é, onde está e só falta a polícia descobrir, perde muito da graça para mim. Então gostei mais do primeiro volume, mas isso é um gosto pessoal meu.

O autor explora muito o preconceito contra uma mulher na policia. Erika tem suas opiniões desconsideradas o tempo todo, vive pisando em cacos de vidro com o chefe e sendo passada para trás nas promoções. Nesse volume, ele também fala do preconceito contra as minorias, nesse caso, dos homossexuais. A forma como a própria policia afirma que a vítima era gay e se metia com muitos homens, quase como se dissesse que ele mereceu o que aconteceu.

As descrições são bem sinistras em alguns momentos, o autor fala também sobre suicídio e métodos usados para alguém se matar. Nesse ponto as descrições são bem pesadas. Os assassinatos também são descritos de forma bem sinistra, mas isso já é esperado nesse tipo de livro.

Sobre o caso em si, tiveram algumas pontas soltas. Uma delas foi bem importante, no final do livro não explica como o assassino descobriu onde certa pessoa morava, informação que não é dita durante todo o livro. Termina meio corrido, o que me desgostou um pouco. Por outro lado, fiquei curiosa para ler o terceiro, já que Erika toma uma atitude extrema, depois que fica puta mais uma vez com o chefe.

Quem leu me conte o que achou! Indico para os fãs de ficção policial e para quem não costuma ler esse gênero e quer começar, essa série é excelente, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Erika Foster do Robert Bryndza:
  1. A garota no gelo (The girl in the ice)
  2. Uma sombra na escuridão (The night stalker)
  3. Sob águas escuras (Dark water)
  4. O último suspiro (Last breath)
  5. Sangue frio (Cold blood) 
  6. Deadly secrets (ainda não lançado no Brasil).

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top comentarista de abril!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO