target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Impostores - Scott Westerfeld

>>  sexta-feira, 16 de agosto de 2019

WESTERFELD, Scott. Impostores. Rio de Janeiro: Galera Record, 2019. 352p. (Impostores, v.1). Título original: Impostors.

“- Prometo. E quero te pedir uma coisa também. – Ele para um momento e tenta escolher as palavras com cuidado. – Daqui para frente, Frey, me mostre quem você realmente é.
- É claro – digo.
Mas uma impostora é exatamente quem eu sou.” p.178

Na série Feios Scott Westerfeld criou um mundo diatópico onde as pessoas obedeciam cegamente ao governo dominante. Sem ética religiosa ou valores morais, elas eram desprovidas de vontade própria, tudo girava em torno da cultura da beleza. Mais de dez anos depois, o autor resolve fazer uma nova série baseada nesse universo. Hoje vou falar do primeiro volume da série com Impostores.

Rafia e Frey, 16 anos, são gêmeas idênticas. Mas Frey nasceu alguns minutos depois, por isso Rafia é a herdeira do autoritário e odiado líder da cidade de Shreve. Elas cresceram praticamente inseparáveis, são melhores amigas, mas desde cedo foram obrigadas a guardar um segredo: ninguém sabe da existência de Frey.

As duas foram concebidas com um propósito. Rafia foi criada para ser a filha perfeita, para liderar. Inteligente, bonita, simpática, era uma líder natural, adorada pelo povo que odiava seu pai. Seu feed de popularidade estava sempre em alta. Já Frey, foi criada apenas para matar. Ela treina desde os 7 anos com o único propósito de defender a irmã, e no resto do tempo, imita Rafia em tudo. Frey é descartável, a sombra, a cópia perfeita. Ela substitui a irmã em eventos onde a segurança pode ser ameaçada, quando ela precisa se aproximar do povo e apertar mãos. Sua missão é proteger a irmã a qualquer custo, se sacrificar, para isso ela foi criada.

Frey não tem vida, não tem amigos nem hobbies. O pai a ignora, ela é seu trunfo, sua carta na manga. Quando o pai das gêmeas faz um acordo com a cidade vizinha, Victoria, eles se sentem tranquilos, afinal, Rafia vai ser enviada para a casa a família, uma refém para garantir o bom comportamento do pai. O que eles não sabem é que Frey que irá no lugar de Rafia, e ela é descartável para ele. Lá ela conhece Col Palafox o herdeiro da primeira família. Ela precisa fingir, precisa agir como Rafia, mas pela primeira vez, não se sente mais como uma sombra.

~~~~~~~

Esse universo é muito interessante, principalmente para quem leu a série Feios e sabe da luta da protagonista anterior, Tally Youngblood, para libertar a população da obediência cega. É triste ver que toda aquela luta terminou em nada. A perfeição foi extinta, os especiais puderam remover suas cirurgias e sua crueldade, mas o mundo mais uma vez foi dominado. Em Extras a popularidade define quem você é, onde você mora, com quem você se relaciona. E aqui, outra sociedade dominante impera, cada cidade tem suas regras, mas a população é governada por uma família.

Shreve, a cidade de Rafia e Frey, é dominada pelo medo. Um líder temido controla tudo. A poeira espiã escuta tudo, grava tudo. Você não tem liberdade nem em sua casa, tudo o que diz é gravado. Os feeds de popularidade definem se uma pessoa é importante o suficiente, ele domina pelo terror. E enquanto isso, faz de tudo para explorar o metal, resquício das cidades dos “enferrujados”.

Teoricamente, o leitor não precisa ter lido a série Feios para ler Impostores. São novos personagens, um novo mundo. Porém, faz toda a diferença para quem leu. Saber o que são Feios, Perfeitos, Especiais e como tudo aquilo terminou. Conhecer o mundo e a crítica inteligente do autor... A roda gira, gira e tudo fica igual. Você consegue fazer este paralelo facilmente para o nosso mundo: divisão de classes, preconceito, cultura da beleza, do dinheiro e da fama... etc.

Sobre os personagens em si, achei o desenvolvimento um pouco raso. O livro inteiro é narrado por Frey, então só conhecemos tudo pela sua ótica. Eu queria saber mais sobre Rafia e seu mundo, sobre a cidade de Col e sua família. E tudo isso não é bem desenvolvido. O romance também é fraco, corrido, mas esse não é mesmo um ponto forte do autor.

Os problemas na trama e no desenvolvimento dos personagens fizeram com que eu não amasse o livro, mas foi uma ótima leitura.

O final foi de tirar o fôlego! Não esperava uma reviravolta dessas e fiquei muito curiosa para saber o que vai acontecer no segundo volume. Agora é aguardar, está previsto para lançar mês que vem nos EUA. E pelo que vi, a série terá quatro volumes.

Eu sou fã do Scott Westerfeld, seus livros são inteligentes e muito críticos. Para quem curte distopia e literatura jovem adulto é uma ótima pedida. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Impostores:
  1. Impostores (Impostors)
  2. Shatter city (ainda não lançado no Brasil)
  3. Título não definido
  4. Título não definido

Avaliação (1 a 5): 3.5

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de agosto!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO