target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Extras - Scott Westerfeld

>>  sexta-feira, 20 de abril de 2012

WESTERFELD, Scott. Extras. Rio de Janeiro: Galera Record, 2012. 416p. (Feios, V.4). Título original: Extras.

“Aya ergueu uma sombranchelha, sem saber se acreditava na história. Parecia muito louco e exagerado... O que era, obviamente, típico dos Enferrujados.
- Não se sente assim às vezes, Aya-chan? Como se rolasse uma grande história e você estivesse presa no cenário?
- Acho que todo mundo se sente assim às vezes.
- E você faria qualquer coisa para se tornar famosa, não é? Até mesmo trair seus amigos?” p.112

Engraçado como o autor Scott Westerfeld vai quebrando paradigmas e mudando conceitos no decorrer desta série distópica. Tudo começou com Feios, onde todos os jovens só queriam fazer 16 anos para se tornarem Perfeitos. Ser bonito era o que contava, muitas festas e diversão, nada mais importava. Até que em Especiais eles descobrem que o legal mesmo é ser radical, põe a prova toda uma sociedade e tentam derrubar um governo autoritário e manipulador. Mas e depois... e bem depois o que aconteceu com todo aquele mundo? Você descobre agora em Extras, quarto livro da série Feios de Scott Westerfeld.

Atenção! A partir deste ponto contém spoilers para quem não leu os livros anteriores. Confira as resenhas AQUI.

Tally Youngblood e David fizeram tudo que puderam para lutar contra o autoritarismo da sociedade onde viviam, promoveram revoltas e deram início a uma guerra. Algum tempo depois tudo isso ficou no passado, Tally era apenas uma pessoa muito famosa e desaparecida que mudou a historia do mundo.

Aquele mundo cultuava a beleza, os mais bonitos tinham mais benefícios e viviam em uma sociedade controlada. Eram perfeitos mais avoados, esta era a base do sistema. Nada de livre arbítrio, nada de escolhas. Tally descobriu, da pior maneira possível, que uma cirurgia alterava o cérebro de todos os Perfeitos e tentou lutar contra isto. As circunstâncias a levou a conhecer o que era ser Especial, nada de avoado, os Especiais eram seres superiores. Criados para manter o sistema em ordem e para caçar e eliminar qualquer oposição, sem qualquer sentimento, os Especiais eram seres totalmente racionais desprovidos de emoções. Mas eles fizeram mais, eles conseguiram dar fim a cultura de beleza e modificações cerebrais, conseguiram derrubar o sistema e libertar o mundo daquelas cirurgias.

Algum tempo depois, como estariam aquelas pessoas? Como teria ficado aquele mundo? Será que finalmente conseguiu viver como pessoas normais em um mundo justo? Que nada. Agora existe algo muito mais importante que a beleza, algo capaz de abrir portas e equilibrar o poder: a fama.

A sociedade pós-libertação é nivelada através do sucesso. Todas as pessoas estão conectadas a uma rede pública, tem seus canais individuais e compartilham todo o tipo de informação. Não importa o que é divulgado, tudo que importa é sua posição na lista dos famosos. Uma boa posição garante méritos, ou seja, boas moradias, boas roupas e muito sucesso.

Aya Fuse, 15 anos, não é apenas uma Feia, é uma Extra. Ocupando a vergonhosa posição de 451.511° lugar no hall da fama, mora em uma moradia de Feios e tem uma vida nada glamourosa. Ela quer ser tão famosa quanto seu irmão Hiro, morar em uma grande mansão, ser convidada para festas – ao invés de entrar de penetra – e estar na lista dos 1.000 mais famosos da cidade.

E Aya não precisa fazer nada de radical para conseguir isto, ela só precisa filmar alguém que tenha feito. E é assim que ela começa a seguir um grupo de meninas que surfam nos trens magnéticos, uma atividade radical. Se conseguir este furo, ela enfim vai deixar de ser uma desconhecida e será notada. O problema é que esta matéria pode atrair as pessoas erradas, inclusiva a pessoa mais famosa do mundo, que está a muito tempo desaparecida.

~~~~~

O autor é um daqueles que sempre consegue me surpreender, quando ele abriu o livro com uma dedicatória nada sutil eu já comecei a me divertir: “Para todos aqueles que me escreveram para revelar a definição secreta da palavra trilogia.” Hehehe. Ele mais uma vez mostra que o homem é sempre capaz de assumir o controle total da sociedade, foi-se a hierarquia da beleza, chega a era da fama. 

Fiquei com uma sensação de total desespero no início, afinal toda a luta de Tally, Zane e David foi em vão; agora pelo menos as pessoas tem poder sobre a própria vontade, mas tudo o que importa é conseguir um lugar ao sol. Ilustres desconhecidos são párias na sociedade, independente de quão interessante ou inteligente sejam. Pessoas namoram aquelas de seu mesmo nível social, medido pela escala no hall dos famosos. Ou seja, a roda gira, gira e tudo fica igual. Você consegue fazer este paralelo facilmente para o nosso mundo: divisão de classes, preconceito, cultura da beleza, do dinheiro e da fama... etc.

O cara é um gênio, gostei mais deste livro do que de Especiais, Extras trás conceitos novos, não nos cansa com palavras repetidas milhares de vezes e tem uma nova protagonista. Para os fãs dos antigos personagens já aviso, eles quasem não aparecem no livro. A história também se passa em uma cidade distante, com uma cultura diferente, apesar de não dizer claramente, aparentemente, é em alguma região do Japão.

Aya é uma menina de 15 anos que tudo que quer é ser famosa. Está disposta a tudo para isso, põe em risco amizades, valores, sua câmera individual e até seu novo paquera. Ela me lembrou aquela Tally de Feios, inocente e doida para abraçar aquele mundo novo, imatura, cheia de defeitos, mas que vai aprender muito no desenrolar do livro.

O livro não tem um grande romance, mas é cheio de aventuras e mais uma vez me surpreendeu. Terminei o livro pensando... sério que é realmente o último livro? Porque já estou pensando que tipo de sociedade ele será capaz de construir agora. Eu mais que recomendo esta série, apesar de alguns livros serem mais lentos eu sou fã da inteligência do autor. Leiam!!

Série Feios de Scott Westerfeld
  1. Feios (Uglies)
  2. Perfeitos (Pretties)
  3. Especiais (Specials)
  4. Extras (Extras).
Interligado: Bogus to Bubbly: An Insider’s Guide to the World of Uglies

Site da série no Brasil: http://www.record.com.br/seriefeios
Site oficial do autor: http://scottwesterfeld.com/blog

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO