História de um grande amor - Julia Quinn

>>  segunda-feira, 11 de maio de 2020

QUINN, Julia. História de um grande amor. São Paulo: Editora Arqueiro, 2020. 288p. (Trilogia Bevelstoke, v.1). Título original: The secret diaries of miss Miranda Cheever.


“Ele ignorou a grosseria dela e abriu na primeira página, marcando a dela com o dedo indicador.
- É uma verdade universalmente conhecida – leu ele, em voz alta – que um homem solteiro dotado de considerável fortuna está à procura de uma esposa.
Miranda tentou agarrar o livro, mas ele o tirou do seu alcance.
- Hum – provocou ele. – Colocação interessante. Eu, sem dúvida, estou à procura de uma esposa.
- Pois então vá para Londres – retorquiu ela. – Vai encontrar mulheres às pencas.
- E tenho uma fortuna considerável. –Turner inclinou-se para a frente, sorrindo para ela. – Caso ainda não tenha percebido.
- Não tenho nem palavras para expressar o meu alívio por saber que você nunca vai morrer de fome.
Ele deu uma risadinha.
- Ah, Miranda – disse ele-, por que não desiste de uma vez? Você não vai conseguir ganhar essa. ” p. 218

Já li muitos livros da Julia Quinn e gosto muito do trabalho da autora, embora até hoje não tenha lido nada dela que supere a série Os Bridgertons, minha queridinha.  A nova trilogia da autora no Brasil chega com capas belíssimas e a promessa de uma História de um grande amor.

Miranda Cheever, 20 anos, é uma moça inteligente e compenetrada. Sempre soube que não possuía grande beleza, e sofria com isso na infância. Nunca se esquecerá de uma tarde, quando tinha 10 anos, e depois de ser insultada por uma colega de classe, um belo rapaz beijou sua mão e lhe disse “que um dia ela iria crescer, e seria tão bonita quanto já era inteligente”.

A prometida beleza ela acredita que não veio, mas nesse dia ela se apaixonou perdidamente e nunca se esqueceu de seu primeiro amor. E ele é Nigel Bevelstoke, visconde de Turner, o irmão mais velho de sua melhor amiga, Olívia. O problema é que ele nunca reparou muito nela, nove anos mais velho, Turner a via apenas como a simpática amiga de sua irmã. 

A vida seguiu, Turner se casou muito jovem e ficou viúvo cedo, quando a esposa faleceu depois de um acidente enquanto cavalgava. Ele não sofreu, ele odiava Letícia, que casou com ele grávida de outro, afirmando que o filho era ele. Perdeu o bebê, e continuou traindo o marido até falecer. Ele jurou nunca se casar de novo, nunca amar novamente.

Ela virou uma mulher linda e interessante, embora não acredite nisso. Ele se tornou um homem amargo e cínico. Quando começa a primeira temporada de Miranda e Olívia em Londres, Turner precisa comparecer a alguns bailes a pedido da mãe e dançar com as duas. Isso acabará aproximando os dois, mas enquanto Miranda sonha com um grande amor, Turner continua a ignorá-la.

~~~~~~~~

Com uma escrita afiada, uma narrativa leve e divertida e algumas confusões, o estilo da Julia Quinn encanta as leitoras. Essa edição belíssima com essa capa maravilhosa, vai direto para a lista de desejos. Porém, eu tive um problema com o livro que me fez desgostar bastante dele, o mocinho!

O enredo é ótimo, a narrativa é divertida, os personagens são interessantes. Adorei a protagonista, Miranda mesmo tão nova é muito interessante e decidida, torci muito por ela. Ela sempre foi muito solitária, perdeu a mãe cedo, o pai é praticamente um robô que passa a vida trancado no escritório. A família de Olívia praticamente a adotou, as duas são inseparáveis e todos gostam muito dela. Adorei a família Bevelstoke! Curti os diálogos afiados, as cenas bem-humoradas e todas as confusões.

O problema é que estou cansada desses mocinhos problemáticos, que pisam no coração das mocinhas até o final do livro. E aí de repente eles melhoram, tudo termina bem e blábláblá. Mas Turner ganha em disparado de vários deles. No começo ok, ele se afastava pelo seu passado, dava para entender a dor dele e o motivo de não acreditar mais no amor. E ele realmente não enxergava Miranda com interesse romântico.

Mas depois ele comete pecados imperdoáveis, não uma, mas duas vezes. Por duas vezes ele a abandona quando ela mais precisou, e nas duas vezes a culpa foi dele. A segunda então, me deu vontade de atirar o livro na parede. Além disso, senti falta de mais interação com a família dele, quando todos descobrem o que aconteceu entre os dois. 

Apesar da minha birra com o Turner, o final foi emocionante e me arrancou umas boas lágrimas. Espero bem mais do segundo livro, que vai contar a história da Olívia, torcendo para ser melhor. Essa trilogia é bem antiga, foi lançada originalmente a partir de 2007, estou curiosa para ler algo mais atual da autora, e ver se a escrita dela tem evoluído.  Quem leu me conte o que achou, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Trilogia Bevelstoke da Julia Quinn:
  1. História de um grande amor (The secret diaries of miss Miranda Cheever)
  2. O que acontece em Londres (What happens in London)
  3. Ten things I love about you (ainda não lançado no Brasil).
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de maio!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO