Jogos Malignos - Angela Marsons

>>  sexta-feira, 10 de julho de 2020

MARSONS, Angela. Jogos malignos. Belo Horizonte: Editora Gutenberg, 2019. 320p. (Detetive Kim Stone, v.2). Título original: Evil Games.

“- Porque você é uma perda de tempo pra mim. Você é tão perturbado que nunca vai levar uma vida remotamente normal. Não há esperança para você. Os pesadelos nunca acabarão e todo sujeito careca de meia-idade será o seu tio. Nunca vai se livrar dele, nem do que ele fez com você. Ninguém jamais amará você porque está contaminado e o tormento pelo qual passa o acompanhará para sempre. ” p.48

Muitas mentes perturbadas encontram uma psiquiatra maligna... Essa é a premissa do segundo volume da série policial Detetive Kim Stone com Jogos Malignos da Angela Marsons.

Essa resenha não contém spoilers sobre o volume anterior, confira também Gritos no silêncio.

Black Country, março de 2015
A Detetive Kim Stone e sua equipe montaram com cuidado um caso de abuso contra duas crianças. Apesar de todo o horror que tiveram que analisar, eles conseguiram prender o pai por abuso, enquanto a mãe alegava não saber de nada. A investigação continuava, Kim ainda não estava satisfeita, algo dentro dela ainda tentava de toda forma salvar aquelas crianças.

Ao mesmo tempo, eles são chamados para investigar vários outros casos. O primeiro deles quando o corpo de um homem é encontrado esfaqueado em um beco. Eles descobrem que o homem era um estuprador que saíra da prisão, e parecia estar realmente arrependido e mudado. Ele vivia com a mãe e seu cachorro e tentava recomeçar.

Esse caso logo é solucionado, mas eles são chamados para tratar de uma ameaça de suicídio. O homem em questão tinha acabado de cometer um crime, e agora ameaçava pular de um estacionamento. Kim começa a perceber estranhas semelhanças entre os casos, e começa a investigar algo que ninguém acredita, a psiquiatra dos assassinos.

Alexandra Thorne tinha um corpo perfeito, uma beleza clássica, dinheiro e muito bom gosto. Um lindo escritório com vários diplomas na parede. Uma credibilidade incontestável. E uma mente muito, muito, perturbada. Ela conduzia um grande experimento, e esperava que uma de suas cobaias desse o resultado desejado. Era por isso que ela trabalhava como voluntária em uma instituição que acolhia homens que saíram da prisão e estavam em recuperação. Atendia também vários casos designados pelo tribunal. Essas mentes fracas e perturbadas eram dela, para fazer o que quiser.

Kim está disposta a tudo para descobrir a verdade. Até mesmo, a arriscar sua própria sanidade.

~~~~~~

Eu amei o primeiro livro dessa série, apesar de todos os clichês envolvidos e da narrativa não tão complexa; os enredos são simples e os capítulos curtos se alternam entre os personagens. É daquele tipo de livro que te prende do início ao fim, que você perde o sono e mal respira até terminar. E isso para mim, é um dos melhores atributos de um bom policial.  E eu adorei o segundo volume, este tem características de thriller psicológico, a narrativa chega a ser angustiante em alguns momentos.

Gritos no silêncio foi um livro bem pesado, com cenas fortes de assassinatos, com crianças sendo mortas no passado. Este foi incrivelmente mais perturbador. Eu que estou acostumada a ler muitos livros no estilo e geralmente já nem ligo para nenhuma das descrições, li algumas partes com um nó no estômago. Uma pessoa influenciar alguém que já tem a mente fraca e já está sofrendo tanto, e levar essa pessoa a matar de forma tão fria e sem nenhum sentimento, foi assustador. Alex é sinistra!! Ela rouba todas as centras do livro, algumas delas me deixaram perplexa. Pela primeira vez tive pena de um estuprador (ele tinha se arrependido e cumpriu sua pena, tentava seguir em frente, cuidava do cachorro e da mãe doente), quase morri com as cenas da mãe que abusava do bebê. E até o cachorro quase me levou as lágrimas, ele tendo que retornar para o abrigo depois que o dono morreu.

Falando sobre os personagens, a construção da protagonista é extremamente clichê. A policial durona com passado muito traumático, que vive para o trabalho porque não tem outra vida, sem família e quase sem amigos, com uma intuição fortíssima e que acaba sempre arriscando a vida (veja Eve Dallas e Erika Foster por exemplo). Não estou falando isso como um ponto negativo, adorei a Kim, adoro Eve e Erika, estou citando uma característica importante, porque tem gente que não curte. Um clichê bem feito para mim é uma ótima escolha.  Já Alex foi muito estereotipada, apesar de ser uma sociopata eu esperava que a autora aprofundasse mais no desenvolvimento da personagem. Alguns personagens como Dougie, David, me surpreenderam, espero que eles apareçam mais nos próximos livros.

O final foi corrido, mas não deixou de ser emocionante. Mal respirei até o livro terminar! Apesar disso, o livro deixa algumas pontas soltas que me incomodaram. [ALERTA DE SPOILER] Como não contar o que aconteceu com Alex no passado e nem após a prisão, no início ela fala que mandou matar os pais, mas isso não é falado nem quando Kim interroga sua irmã. Com certeza ela matou bem mais gente até chegar nesse momento, nada disto é dito (se isso for abordado nos próximos livros, o que acho pouco provável já que cada um tem seu enredo, eu mudo de opinião rs). Shane também que teve a vida destruída por ela, só fala que ele não quis conversar, mas a prisão dele foi injusta e nada é feito. O porquê de tudo que Dougie fez, quando isso começou, muito pouco dos cadernos é mostrado. O fato da Kim desvendar do nada quem era o segundo culpado do abuso infantil, tudo muito jogado. Podia ter deixado isso para os outros detetives, não precisa ser só ela boa de serviço sempre. [FIM DO SPOILER].

Falando ainda sobre Kim, eu fico arrasada com seu passado e a forma como ela nunca nem tentou superar isso. A história dela de infância é tristíssima. Entre esse volume e o primeiro livro, já temos uma pequena mudança em sua vida solitária.  E adorei ver isso.

Eu adorei e estou ansiosa para que a Editora Gutenberg lance logo mais volumes da série. Para quem é fã de policial e suspense, a série é imperdível! Leiam!!

Adicione ao seu Skoob!

Série Detetive Kim Stone da Angela Marsons:
  1. Gritos no silêncio (Silent Scream)
  2. Jogos Malignos (Evil Games)
  3. Lost girls (os demais ainda não lançados no Brasil)
  4. Play dead
  5. Blood lines
  6. Dead souls
  7. Broken bones
  8. Dyning truth
  9. Fatal promise
  10. Dead memories
  11. Child’s play
  12. Killing mind.
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top Comentarista de julho!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO