O menino do bosque - Harlan Coben

>>  sexta-feira, 4 de junho de 2021

COBEN, Harlan. O menino do bosque. São Paulo: Editora Arqueiro, 2021. 336p. Título original: The boy from de woods.

"Naomi fica esperando que aquilo acabe. Pelo menos por enquanto, por hoje quem sabe. Ela deve saber que isso não vai acabar de vez. Não hoje. Nem amanhã. O tormento nunca para por muito tempo. É seu companheiro constante. Como ela sobrevive? 
Alguns dias, como hoje, Matthew realmente presta atenção e sente vontade de fazer alguma coisa. Na maior parte dos dias não. Nesses dias, o bullying também acontece, claro, mas é tão frequente, tão costumeiro, que se transformou numa espécie de ruído de fundo. Matthew aprendeu uma verdade terrível: a gente fica imune à crueldade. Ela vira o padrão. A gente aceita. Vida que segue." p.12 

Eu adoro os suspenses do Harlan Coben, alguns mais do que outros... Tem livros dele que amei, outros onde a fórmula batida me irritou, alguns me surpreenderam, em outros consegui matar todas as charadas. Hoje vamos falar sobre o novo livro do autor no Brasil, confiram o que achei de O menino do bosque!

Wilde foi uma criança que despertou a curiosidade e a pena de toda uma cidade. Quando criança foi encontrado sozinho vivendo no bosque, sem família, sem passado. Trinta anos depois ele faz alguns trabalhos na área de segurança, mas ainda prefere viver isolado na floresta. Wilde tem uma família adotiva e uma de coração. Seu melhor amigo David, faleceu há alguns anos de um trágico acidente, e ele está presente para a viúva, Laila, e para seu afilhado, Matthew.

Hester Crimsten, 70, é uma famosa advogada criminalista. Implacável, assusta seus oponentes no tribunal e sua fama fez com que ela tivesse seu próprio programa de TV. Hester é viúva, tem 3 filhos, mas seu coração foi despedaçado pela perda do caçula. Quando seu neto, Matthew, a procura pedindo ajuda, ela larga tudo para fazer o que for preciso. Matthew conta para a avó que Naomi, uma colega de escola, desapareceu sem deixar rastros. E ninguém parece estar procurando por ela. 

Assim Hester e Wilde começam a investigar o desaparecimento. Paralelamente, uma família riquíssima da cidade pode estar envolvida. Quando outro adolescente desaparece, eles precisam desvendar um mistério que envolve sequestro, assassinato e um provável grande segredo contra um dos candidatos à presidência dos EUA. 

~~~~~~~

Este vai para a lista dos livros não tão bons do autor para mim, infelizmente não entrou entre os meus queridinhos. Achei o enredo muito sem pé nem cabeça e tudo muito jogado. Infelizmente, Harlan Coben, está naquela lista dos autores que começaram a publicar rápido demais e, com isso, acaba diminuindo a qualidade dos livros (eu percebo isso nos livros do James Patterson, Colleen Hoover que vêm caindo muito também, dentre outros). 

De legal temos Hester Crimsten virando protagonista! Uma das melhores personagens secundárias do autor, presente em vários livros da série Myron Bolitar e vários outros individuais, tem seu momento de destaque. Ela sofre pela perda do marido e principalmente pela trágica perda do filho. E quando é para ajudar seu neto, ela faz de tudo para resolver o problema. A história de Hester é triste e ao mesmo tempo muito forte, que mulher! Ela construiu uma carreira impecável e apesar de ser muito ocupada, larga tudo de lado para ajudar a família. 

Apesar de ter adorado Hester, o autor abusa das referências forçadas. De repente Hester, uma senhora séria e bem profissional nos outros livros, está cheia de piadinhas sem graça, humor ácido e falando "articule" quando atende o telefone. Todas piadas internas da série Myron Bolitar, usadas entre Myron e Win. Achei muito forçado! De interessante, este livro foi escrito paralelamente com Custe o que custar então temos algumas referências sobre o outro livro. 

Já a história de Wilde, o menino achado no bosque, foi um balde de água fria. O título é sobre ele, o início fala dele sendo encontrado no bosque quando criança, 30 anos se passaram e é isso. Não desvenda o mistério do passado, como ele foi parar lá, se ele tem família, nada. Isso só importa para ele ter ótimos instintos de sobrevivência e ser uma peça chave na investigação. Ele é um adulto fechado, solitário, que tem um relacionamento sem compromisso com Laila, viúva do melhor amigo. Mas ele também nunca se comprometeu com ninguém, então, apesar de aparentar ser apaixonado por ela, não faz nada para assumir essa relação. E Laila tem zero destaque, ela só aparece em uma cena ou outra. O final foi brusco, com ele tomando uma decisão de momento, que muda toda a construção do personagem. Esperava bem mais.

Além disso, temos todos os adolescentes da escola. Matthew está preocupado com a colega que sumiu, mas também se arrepende de ter feito algo com ela. Naomi, que desapareceu sem explicações;  ela foi adotada, mas a mãe adotiva a abandonou após deixar o pai e o pai está sempre ausente. E Crash Maynard, o líder do populares, da turma que fazia bullying com Naomi e que também desaparece. Sua família é riquíssima, parece ter alguns segredos, e contrata Wilde para ajudar a encontrá-lo e Hester como advogada. Eu achei um porre os adolescentes e tudo relacionado a isso, achei a trama bem fraca também.

O suspense principal, o desaparecimento dos dois adolescentes, achei muito fraco e pouco interessante. A história realmente não me envolveu, ficou longe daqueles suspenses do autor que deixa o leitor hipnotizado e ansioso até o final. 

No geral o livro não me empolgou, demorei até mais para terminar. O final liga as pontas, mas achei tudo bem previsível, não tive surpresas.  Eu adoro o autor e indico sempre, mas temos livros muito melhores dele. Quem leu me conte se curtiu! 

Adicione ao seu Skoob!
Compre na Amazon:O menino do bosque  

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top comentarista de maio!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO