target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Cinquenta tons de cinza - E L James

>>  terça-feira, 27 de novembro de 2012


JAMES, E. L. Cinquenta tons de cinza. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2012. 480p. (Fifty shades, V.1). Título original: Fifty shades of Grey.

“Estou tremendo como vara verde. Pronto. Finalmente, depois desse tempo todo, vou fazer isso, com ninguém menos que Christian Grey. Minha respiração está curta, e não consigo tirar os olhos dele... É lindo de morrer. Tem o cabelo cor de cobre escuro todo despenteado, a camisa para fora da calça, os olhos cinzentos atrevidos e deslumbrantes. Ele descalça o All Star, se abaixa e tira as meias, uma de cada vez. Os pés de Christian Grey... uau... porque essa atração por pés? Ele se vira para mim com o olhar meigo.” p.103

“- Esteja preparada – murmura. – Quer que eu feche as cortinas?
- Tanto faz – respondo. – Achei que você não deixasse ninguém dormir na sua cama.
- Quem disse que a gente vai dormir? – retruca ele.
- Ah. – Minha nossa.” p. 103

Leitura proibida para menores. ^^ Este com certeza é o livro mais famoso do ano, o mais falado, o que mais gerou comentários, muitos elogios e críticas ferrenhas. Foi tanto falatório que até desanimei de ler, mas a curiosidade venceu, e aqui estou eu: pós Grey. Por outro lado, também acho que é um livro que tinha que ter resenha aqui no blog, então vamos lá. Liberte sua deusa interior kkkkk não resisti e confira mais uma opinião sobre Cinquenta tons de cinza, primeiro volume da trilogia da inglesa E L James.

Anastasia Steele, 21 anos quem diria, está prestes a se formar em literatura, trabalha em uma loja de material de construção para se manter e divide um apartamento com sua melhor amiga, Katherine Kavanagh. E é Kate que a coloca na maior enrascada, mas que vai mudar para sempre os rumos de sua vida.

A amiga está doente e implora a Ana para ir em seu lugar fazer uma grande entrevista para o jornal da faculdade. O entrevistado é ninguém menos que Christian Grey, CEO da Grey Enterprises Holdings, Inc. Com apenas 28 anos é considerado um prodígio, comanda um negócio internacional e é dono de uma grande fortuna sabe Deus lá como. É também misterioso, e as revistas nunca divulgam nada sobre sua vida pessoal.

A desastrada Ana após cair estatelada de quatro no escritório do milionário, se depara com um homem incrivelmente atraente. Com olhos penetrantes, voz quente e sensual é o homem mais lindo que ela já viu. Ela tenta ler as perguntas de Kate, enquanto enrubesce e se perde no olhar firme de Grey. Ela que nunca se viu atraída por homem nenhum, sente no ar a eletricidade entre eles. Ele muito educado, parece se divertir com o jeito tímido dela.

Ela não acredita que aquele homem de alguma forma está interessado por ela, ela não sabe o por quê. Muito menos eu. Encantada por ele, Ana está pronta a deixar de lado seus temores, e apesar de saber que eles não têm nada em comum, se entregar a esta atração. Porém, ela descobre que as diferenças entre eles são muito maiores do que ela imagina. Christian quer Ana, mas nos termos dele. Termos que ele apresenta na forma de um acordo de confidencialidade e de um contrato rígido.

Assustada e ao mesmo tempo encantada, Ana embarca em um mundo de novas descobertas e sensações. Tentando conhecer mais da personalidade obscura de Grey aceita seus jogos, mas ela sabe que quer muito mais, que o que ela deseja é o coração dele. E o que ele está disposto a dar é uma excelente foda.

~~~~~~

Confesso que comecei a ler já esperando não gostar, afinal, o que eu sabia sobre o  livro:

- Baseado em uma fanfic de Crepúsculo. Eu li Crepúsculo e amei na época, não nego meu amor pela série quando conheci. Mas foi meu primeiro romance sobrenatural, li antes dos filmes serem lançados e na época era tudo diferente. Nem achava a Bella uma pamonha até todo mundo meter o pau, e até a atriz acabar com a personagem de vez rs. Mas um Crepúsculo erótico? Difícil imaginar.
- Que era um livro erótico com práticas de BDSM “Bondage, Disciplina, Submissão, Sadismo e Masoquismo”. Li Toda sua recentemente, mas meu conhecimento do assunto é zero.
- Que os protagonistas eram caricaturas da Bella e do Edward e que a narrativa era fraca e repetitiva. Ver Lendo nas entrelinhas e Romances in Pink.
- Que milhões de pessoas leram, outras milhares amaram e estão apaixonadas pelo Sr Grey.

E o que eu achei? Bom o livro é narrado em primeira pessoa pela Anastasia, e aqui acho que nem poderia ser diferente, já que as cenas são todas voltadas para as sensações dela, para o prazer dela. Mas o grande problema é que a moça é um porre sem fim, ela é uma Bella muito piorada... a Bella pelo menos é uma adolescente, a moça tem 21 anos e não conhece NADA da vida. “Estou na rua e Christian Grey está segurando minha mão. Ninguém jamais segurou minha mão. Estou tonta e toda formigando. p.41” Estou tonta não, ela é tonta, muito tonta! Não me convence uma mulher nesta idade nos tempos atuais, que mora sozinha e nunca teve um ficante que seja; está terminando a faculdade e fica corada e mordendo o lábio o tempo todo.

O problema disso é no decorrer da narrativa, no começo você engole, ela é só meio bobinha, e segue em frente. E a trama é boa, não vou negar que gostei muito do enredo e adorei o Sr. Grey. O problema é que a narrativa é cansativa, repetitiva e cheia de furos... chega na segunda metade do livro e eu não aguentava mais ler sobre as mesmas mordidas no lábio, os olhos revirando e a deusa interior dela que dava pulinhos, se escondia atrás do sofá e outras coisas.

E apesar de tudo isso, o livro para mim, teve seus méritos. O enredo em si é bom, o mistério em torno do que aconteceu com Grey no passado me deixou curiosa e li o livro rapidamente, curiosa para saber o que iria acontecer. Grey é um personagem muito interessante, ótimo para “piriguetagem literária” e eu cai de amores por ele. Eu amei os e-mails que eles trocam durante o livro, muito divertidos e os títulos são uma comédia. A edição está muito bem feita também, a editora não suavizou as cenas de sexo e achei interessante a descrição minuciosa de práticas diferentes. A influência de Crepúsculo é gritante, mas não me incomodou.

Apesar das cenas eróticas serem muito bem detalhadas não achei que era nada assim de outro mundo não, não falo como conhecedora de causa porque não leio muito sobre o estilo, mas achei interessante e em certa parte até cansativa, porque era sexo o tempo todo e eu me cansava para ela rsrs. E a menina estava sempre pronta, antes dele encostar nela, tenho preguiça disso.

Concluindo, porque isso já está gigante, apesar de ser um livro não indicado para o público juvenil pelas cenas eróticas, o romance tem um conteúdo bem juvenil. Acredito que o público adulto irá criticar muito a narrativa da autora, e não sei realmente que público E L James quis atingir. Acho que as meninas que amaram Crepúsculo aos 16 e que agora estão com 20 e poucos rs. Se você está curiosa como eu estava e gosta do estilo leia, o Mrs. Grey é tudo isso e mais um pouco, mas o livro não é esta coca-cola toda. =]

Trilogia Fifty Shades da E. L. James
  1. Cinquenta tons de cinza (Fifty shades of Grey)
  2. Cinquenta tons mais escuros (Fifty shades darker)
  3. Cinquenta tons de liberdade (Fifty shades freed)
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO