target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Dália azul - Nora Roberts

>>  quarta-feira, 5 de dezembro de 2012


ROBERTS, Nora. Dália azul. Rio de Janeiro: Editora Bertrand, 2012. 376p. (Trilogia das flores, v.1). Título original: Blue dahlia.

“Não havia nada de hesitante no beijo, nada de experimental ou particularmente amigável. Era apenas exigente, com um vestígio de irritação. “Tal como o homem”, pensou ela vagamente. Ele estava fazendo o que pretendia fazer, determinado em ir até o fim, mas não particularmente contente com aquilo.” p.172

Depois de terminar a Trilogia da Gratidão e a Trilogia do Coração estava ansiosa para começar mais uma, normalmente eu prefiro as trilogias aos livros individuais da autora. E como ela tem duendes que escreve para ela publica muito rápido, é impossível acompanhar todos os lançamentos. Mais eis que o último livro da famosíssima romancista Nora Roberts no Brasil é o começo de mais uma trilogia e eu não podia deixar de conferir. Confiram o que eu achei sobre Dália azul, primeiro livro da Trilogia das Flores.

A Harper House é uma mansão centenária localizada em Memphis – Tenessee. A mansão sempre pertenceu a família Harper e é famosa por dois motivos: Pela incrível empresa de jardinagem construída pela dona atual da casa e pela Noiva Harper, um fantasma que vive na casa há gerações, e que tem como hábito cantar canções de ninar para as crianças.

Encantada com os belos jardins e com a mansão intimidadora, Stella Rothchild está apostando todas as suas fichas nesta entrevista, ela irá conhecer a famosa Roz Harper, a dona da empresa que tem fama de ser uma mulher exigente e difícil. Ela volta a cidade onde nasceu para ficar mais perto do pai e tentar dar uma vida melhor a eles, Stella procura também um novo começo e precisa desesperadamente de um bom emprego. O cargo de gerente da empresa No jardim exigiria também que ela morasse na mansão junto com os filhos, Gavin e Luke – dois pestinhas hiperativos com oito e seis anos.

Aos 33 anos Stella é uma mulher competente que corre atrás de seus objetivos, com muita força de vontade e organização. Ela não acredita na desordem, todas suas atitudes são pensadas calmamente e destrinchadas à exaustão. Suas qualidades lhe garantem o novo emprego e ela começa uma nova vida.

Na Harper House ela irá conviver com a intrigante Roz; com seu filho mais velho Harper, com jeito de cientista maluco; David um rapaz muito simpático e o faz tudo da casa; Hayley Philips, prima de Roz que chega a mansão e Logan Kitridge, o paisagista mal humorado e cheio de manias. E claro, com o fantasma da casa.

Ela organizará todos os setores da empresa, mas seu jeito logo incomoda Logan e os dois tem um início conturbado. Ele é bagunceiro de desorganizado, faz tudo a sua maneira. O que começa como uma briga logo começa se transformar em algo mais. Uma coisa todos eles tem em comum, o grande amor pelas flores. E um fantasma que parece discordar de suas escolhas.

~~~~

Pelo primeiro livro a trilogia já entrou no meu rol de preferidos da autora, eu adorei a trama e, principalmente, a forma como ela foi conduzida. Cada livro da trilogia irá falar sobre um casal, mas ao contrário de vários livros deste estilo, a trama não fica restrita aos protagonistas. Os outros personagens, alguns que irão protagonizar os dois livros seguintes, também tem uma participação atuante no livro, o que torna tudo muito melhor. 

Além do romance o livro explora muito bem os dramas das três mulheres e a luta delas para conciliar amor e trabalho, e além disso, colocar os filhos sempre em primeiro lugar. Luke e Gavin garantem o lado divertido da historia, os meninos são ótimos e os diálogos com eles sempre encantadores. Logan é tudo de bom, eu me diverti muito com seu jeito bem resolvido e ele balanceou o jeito certinho e até chato da Stella.  E o fantasma Harper da um quê de suspense e terror, a fantasma que canta para as crianças começa a mostrar um lado bem assustador. E o mistério de o que aconteceu com o fantasma no passado é um dos pontos altos do livro.

A única coisa que fez com que eu não amasse de paixão foram as descrições minuciosas sobre flores, procedimentos de plantio e tudo sobre jardinagem. Quem gosta do assunto vai amar, mas eu nunca liguei para flores e achei as descrições ora interessantes, ora tediosas.

Sem dúvida eu indico para quem gosta de um bom romance, doce, divertido e com um leve toque de sobrenatural. Leiam!

Trilogia das flores da Nora Roberts
  1. Dália Azul (Blue dahlia) – Stella
  2. Rosa negra (Black Rose) – Rosalind
  3. Lírio vermelho (Red Lily) – Hayley
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO