target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Príncipe mecânico - Cassandra Clare

>>  quinta-feira, 25 de julho de 2013

CLARE, Cassandra. Príncipe mecânico. Rio de Janeiro: Galera Record, 2013. 406p. (As peças infernais, v.2) Título Original: Clockwork Prince.

“- Tessa – disse ele. Ela o encarou. Não havia nada de firme ou confiável na expressão do garoto. Os olhos estavam escuros, as bochechas enrubescidas. Quando ela levantou o rosto, ele abaixou o dele, a boca inclinando-se para a dela, e mesmo enquanto ela congelava, surpresa, estavam se beijando. Jem. Ela estava beijando Jem. Ao passo que os beijos de Will eram puro fogo, os de Jem eram como ar fresco após um longo tempo de clausura num lugar escuro e sem ventilação.” p.165

A trilogia As peças infernais tem como cenário o mesmo universo da queridinha Os instrumentos mortais. Em um mundo povoado por seres sobrenaturais - conhecidos como membros do submundo -, vampiros, lobisomens, feiticeiros, fadas, demônios vivem sob o jugo das leis dos Caçadores de sombras. Porém esta série se passa na Inglaterra vitoriana e os personagens precisam lidar com inúmeras regras, preconceitos entre as espécies e a sociedade da época. Hoje vou falar sobre o segundo volume com Príncipe mecânico da Cassandra Clare.

Em Anjo mecânico conhecemos Tessa Gray, uma americana órfã de 16 anos que chega à Inglaterra para viver com o irmão mais velho. Assim que desce do navio ela é sequestrada, e descobre que não é uma humana normal, ela é uma transformadora. Ela precisa aprender a usar seus poderes e sabe que será forçada a se casar com seu sequestrador, o Magistrado. Ela é salva deste destino por um caçador de sombras, Will. Ele a resgata, e junto com Jem, Charlotte, Henry e Jessamine, abrigam Tessa no Instituto.

A partir daqui contém spoilers se você não leu o volume anterior.

Tessa Gray continua vivendo no Instituto sob a proteção dos Caçadores de sombras, mesmo sendo uma pária entre eles. Tessa não sabe sua origem, ela não é uma bruxa e nem um demônio, apenas uma moça sozinha que foi traída pelo único irmão. Depois da guerra contra o Magistrado, Axel Mortmain, e seu exército de criaturas mecânicas, ela não sabe que utilidade tem para ajudar seus novos amigos. Tessa possui o poder de se transformar em qualquer pessoa, mas não sabe de onde se origina seu raro dom.

Com a invasão do Instituto e a morte de dois criados, além dos feridos, Charlotte corre o risco de perder a direção do local, a Clave não anda nada satisfeita com suas atitudes. Tessa teme seu futuro, sem Charlotte a frente do instituto, nem o misterioso Will Herondale será capaz de ajudá-la. Benedict Lightwood quer a cabeça de Charlotte em uma bandeja, e a direção do Instituto em suas mãos.

Embora Tessa tema pelo futuro, está mais concenctra é em sua crescente amizade com Jem Carstairs, uma amizade que começa a se tornar algo mais. Tessa não tem certeza do que sente por Jem, mas sabe que precisa arrancar Will de seu coração. Principalmente depois que ele a humilhou e dispensou com requintes de crueldade. Seu estranho comportamento autodestrutivo afasta a moça, já Will parece aceitar apenas a ajuda do feiticeiro Magnus Blane.

A única chance de Charlotte é conseguir localizar o Magistrado, tarefa que parece impossível. Eles se unem, e partem em busca de pistas que ajudem a desvendar a alma do maior inimigo dos Caçadores de sombras.
~~~~~~

A historia de As peças infernas se passa no século XVIII e além disso tem uma pegada steampunk. Eu adorei a mistura, Tessa está entre espartilhos, lindos vestidos e autômatos assassinos. Cassandra Clare consegue me transportar para dentro de seu mundo fantástico e me faz esquecer o mundo real por algumas horas. Adoro este tipo de fantasia, me envolvi completamente e devorei o livro.

Príncipe mecânico é muito melhor que o primeiro livro da trilogia, quem leu Anjo mecânico e não curtiu tanto, não desanime, a série melhora muito. Eu adorei Jem no primeiro livro, com seu jeito doce e gentil; e odiei Will. Fico cansada do tipo marrento e revoltadinho, dos rebeldes sem causa. Mas neste livro, finalmente, deu para entender o porquê do personagem ser tão “mala sem alça” e juro que a explicação é bem plausível, embora ingênua. Ah o triangulo amoroso aqui é bem forte, mas é tão fofo! Não é daqueles que irritam, faz sentido o envolvimento da Tessa com Jem, ela tem motivos para tentar esquecer Will depois do que ele fez com ela anteriormente.

E quando ela decide desencanar, ele parece melhorar seu comportamento. Mas ai, pode ser tarde demais. A autora aqui despedaça o coração das pobres leitoras, gente, quem achava que a situação dos  protagonistas de Instrumentos mortais era triste, vocês não tem ideia do que vai acontecer aqui, é duplamente de partir o coração!

Este volume também tem mais ação, não é que tenha uma guerra ou nada grandioso assim, mas tem pequenas aventuras que me prenderam bem mais. Fico um pouco brava dos personagens nunca se tocarem de algumas coisas, ficava lendo e pensando assim, lá vai o (a) traidor (a) e ninguém percebe nunca aff.

Já estou divagando, eu amei  a historia e estou adorando acompanhar eta aventura. Fico visualizando tudo, de lindos vestidos de épocas até lindos caçadores de sombras hehe. Para quem gosta de romance sobrenatural, Cassandra Clare é indispensável. Leiam!

Trilogia As peças infernais de Cassandra Clare
  1. Anjo mecânico (Clockwork Angel)
  2. Príncipe mecânico (Clockwork Prince)
  3. Princesa mecânica (Clockwork Princess).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO