target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje com as séries #65 – Novas séries da Fall Season 2013/2014 #3

>>  segunda-feira, 8 de julho de 2013

Diz a sabedoria popular que a primeira impressão é a que fica. Por sorte, nem sempre essa máxima leva a razão, já que com um pouco de trabalho e qualidade, a impressão que tivemos pode ser mudada para melhor. Quando as séries novatas são apresentadas ao público não são muitas as informações que são liberadas. Algumas cenas em uma promo, uma sinopse e geralmente um objetivo traçado, um plot. É bem raro uma nova produção conquistar de cara, no entanto, não é impossível. E tem também alguns fatores que contribuem para o quase amor à primeira vista, como conter algum ator conhecido e que seja um dos favoritos do espectador, ou ainda um produtor/criador de qualidade, uma história que já é conhecida através de livros e é adaptada, etc.

Essa nova leva de séries apresentadas pelas emissoras não têm me empolgado tanto, mas depois da estreia, com um episódio inteiro exibido e uma história bem criada, é bem possível que eu não resista a assistir. Nos posts passados, conhecemos as novatas da NBC e CBS, hoje saberemos um pouco mais sobre as estreias da ABC, que são muitas, 12 no total. Então chega de lenga-lenga.

Agents of SHIELD. - Criada por Joss Whedon, Jed Whedon e Maurissa Tancharoen, a série tem como base a organização SHIELD da Marvel Comics. A série é produzida pela Marvel Television. Agents of SHIELD gira em torno do personagem de Phil Coulson, papel de Clark Gregg. Phil reúne uma pequena equipe de agentes SHIELD para lidar com casos estranhos. Cada caso testará a equipe, tanto por sua cooperação quanto por sua criatividade em descobrir juntos os indivíduos “especiais” que estão espalhados pelo mundo.


Pitaco: Essa é uma série que muita gente está esperando. Marvel tem grandes histórias, conhecidas no mundo todo, e filmes excelentes, com produções incríveis. Essa é uma produção para TV, mas a empresa está envolvida e deve render boas cenas, efeitos especiais e ação. Ficarei de olho. Promo aqui.


Betrayal – Inicialmente, a série tem 13 episódios encomendados e parece que esse será mesmo o número que terá na temporada. A produção é baseada no drama holandês Overspel e foi criada por David Zabel. A protagonista é Hannah Ware, que já esteve em Boss, seu papel será Sara Hayward, uma bela fotógrafa, que inicia um caso com Jack McAllister, um advogado de uma família poderosa. Ambos estavam infelizes em seus casamentos quando se sentiram atraídos um pelo outro. A premissa também gira em torno de um julgamento por homicídio, que envolve os dois em lados separados, o que torna as coisas ainda mais complicadas.


Pitaco: A série, pelo que li, será exibida aos domingos, após Once Upon a Time e Revenge. Terá antecessores de muito sucesso, o que pode ajudar na audiência. Na primeira olhada, não fiquei tão interessada. Mas posso morder a língua. Para assistir ao promo, clique aqui.

Back in the Game – Sitcom co-criada pelos irmãos Mark e Robb Cullen (vampiros!). A série tem foco em uma ex-jogadora estrela de softball cuja promissora carreira desabou depois que ela teve um filho e perdeu sua bolsa de estudos. Atualmente, sua vida está fora do eixo, divorciada, Terry e seu filho vão morar com o pai, também Terry, que é ex-jogador de futebol e apaixonado por cerveja. Quando o filho é rejeitado pela liga juvenil de baseball junto com seus amigos, Terry decide ajudar o garoto a formar seu próprio time e com o apoio financeiro dos vizinhos, ela passa a treinar os meninos.


Pitaco: Até que parece divertido. Uma mulher que ficou “fora do jogo” por tanto tempo voltar a se envolver com o mundo esportivo para ajudar o filho e seus amigos deslocados. A premissa me lembra um pouco do filme Os Esquenta Bancos, que eu adoro assistir. Pode ser que eu acompanhe. Veja o promo.

Killer Woman – Começando com uma curiosidade: a série foi criada por Sofia Vergara, a Gloria de Modern Family, e por Ben Silverman. É baseada em uma produção argentina e segue a vida de Molly Parker, uma mulher recém-divorciada, ex-miss Texas e filha do xerife, que é a única mulher a atuar como patrulheira do Texas (Texas Ranger). Ela é especializada em comportamento humano, ciência forense, técnicas de interrogatórios e uma ótima atiradora, mas tem uma vida pessoal bem desorganizada. 


Pitaco: Não digo que estou doida para assistir, mas parece interessante. Uma mulher tão contraditória, que foi miss e hoje é uma patrulheira, que é tão boa no que faz e que mora com o irmão após o divórcio. Deve render boas histórias. Promo.

Lucky 7 - Um grupo de sete funcionários da estação de Queens, New York, joga na loteria toda semana e sonha com o que eles fariam com o prêmio. Quando eles finalmente vencem, vão aprender que dinheiro pode resolver alguns problemas, mas também é capaz de criar novos. Também é uma adaptação, desta vez de uma série britânica, chamada The Syndicate.


Pitaco: Confesso que essa não me atraiu em nada. Andei lendo que a série original apresenta a história de diferentes personagens a cada temporada e que a versão norte-americana seguirá esse caminho, o que abre um leque de possibilidades e de histórias bem diferentes para contar. Ainda assim, não assistirei (pelo menos por enquanto). Confira o promo.

Mixology – Sitcom que acompanha cinco homens e cinco mulheres em uma noite no bar Mix. Todos procuram por um relacionamento amoroso e os episódios seguirão dois personagens por vez, contando como eles se encontraram pela primeira vez e a partir daí determinar o resultado do fim da noite. A série foi co-criado por Jon Lucas e Scott Moore, e tem como co-produtores executivos Ryan Seacrest e Nina Wass.


Pitaco: Fiquei com o pé atrás. Cada personagem tem bastante bagagem, como Tom, que foi recém-abandonado, e Jéssica, que é uma mãe solteira, e toda essa bagagem deve suprir a necessidade da temporada, mas não sei, parece um plot fechado demais para render mais temporadas. Prefiro ficar em cima do muro e esperar para ver. Assista o promo.

Once Upon a Time in Wonderland – Em uma Londres vitoriana, a jovem e bela Alice conta um conto de uma terra nova e estranha que existe do outro lado de um buraco de coelho. Um gato invisível, uma lagarta fumante e cartas que falam são apenas algumas das coisas fantásticas que ela viu durante esta aventura impossível. Certamente essa moça deve estar louca.Os médicos pretendem curá-la com um tratamento que vai fazê-la esquecer tudo. Alice parece pronta para deixar tudo para trás - especialmente a memória dolorosa do gênio por quem ela se apaixonou e perdeu para sempre, Cyrus, bonito e misterioso -, mas no fundo ela sabe que este mundo é real e em cima da hora, o Valete de Copas e o coelho branco irreprimível salvam-na de um destino condenado.


Pitaco – Essa tem sucesso garantido, até porque segue o roteiro da outra série da ABC. Ela é baseada no conto de fadas de Lewis Carrol, mas como OUAT terá um toque diferente das outras adaptações, ainda por cima, a série terá episódios crossover com Once Upon a Time, que também irá envolver uma conexão com os personagens que estão presos em Storybrooke, Maine. Nessa eu aposto, o universo de Alice no País das Maravilhas é incrível e vê-lo trabalhado como em Once Upon a Time é bem animador. Assista ao vídeo promocional.

Super Fun Night – Mais uma comédia. A série foi criada por Conan O'Brien eRebel Wilson (que além de estrelar o papel principal, será também escritora). David Kissinger e Jeff Ross são os produtores executivos, juntamente com O'Brien e Wilson. Há 13 anos três mulheres buscam formas diferentes de se divertir nas noites de sexta-feira ( a Super Fun Night). Kimmie, que é uma advogada recém-promovida, é aconselhada por sua chefe – a quem admira muito – a investir mais em sua vida social. Então, quando um advogado gato a convida para uma festa, ela e suas amigas embarcam para a noitada.


Pitaco –A apresentação dessa série não deixa muitas pistas para o futuro. Acredito que essas três vão aprontar muito na vida e isso pode render boas risadas, além de agradar o público. Mas algo me deixa um pouco com o pé atrás. Trailer

Resurrection - A série segue os moradores de Arcadia, Missouri, cujas vidas tomam um rumo surpreendente quando seus entes queridos voltam dos mortos com a mesma aparência que tinham quando morreram. Incluindo Jacob Garland, um menino de 8 anos de idade, que se afogou trinta anos antes. Ele acorda sem saber onde está e é levado de volta para sua cidade por um agente de imigração. Seu retorno surpresa faz com que o xerife local, cuja mulher se afogou tentando salvar Jacob, queira saber mais sobre o mistério.


Pitaco – Medo dessa série. Sou bem medrosa e adoro zumbis, mas pensar nessa situação aí de cima me dá arrepios. No entanto, fiquei bem curiosa. Se houver uma explicação plausível e bem trabalhada, acho que pode ser uma boa produção. E tem Omar Epps no elenco, o Foreman de House MD. Assista as primeiras imagens.

Trophy Wife - A série gira em torno da vida de Kate, uma mulher que adora a vida de festas e bares, que acaba se casando com um cara depois que ela o encontra em um bar de karaokê. O problema é que ele tem duas ex-esposas e três filhos, que surgem a todo momento. Kate e Brad precisam lidar juntos com o caos que emana dessa família complicada e fazer o relacionamento deles ser estável.


Pitaco – A situação é cômica mesmo. Lidar com os filhos é uma coisa ok, são filhos, mesmo que pentelhem muito. Mas duas ex-mulheres é uó, já tenho pena da Kate. Não sei se vou assistir, mas creio que pode ser uma boa fonte de risadas. Promo.

Mind Games - A série foca a relação entre dois irmãos. Um deles é bipolar, mas especializado em psicologia humana, o outro é um professor conquistador que cumpriu pena por fraude. Sabendo das qualidades do irmão, Ross o convida para abrir uma empresa que auxiliará as pessoas a solucionarem seus problemas usando técnicas de motivação e manipulação.


Pitaco - Parece bom. Cheio de falcatruas e inteligência. Pode ser uma boa pedida. Vou ficar de olho. Curta o promo.

The Goldbergs – A série se passa nos anos 80 e acompanha a família Goldberg pelas lentes da câmera de um garoto de 11 anos. A história da família tem altos e baixos e funciona como uma autobiografia. A série foi criada por Adam F. Goldberg e tem como uma das estrelas Wendi McLendon-Covey. A produção é de Seth Gordon e Doug Robinson.



Pitaco – Lembrei de Todo Mundo Odeia o Chris, contando a infância e tudo o mais. A mãe é daquelas que fala o que pensa, tem um avô que mora com eles e vive querendo ensinar o neto a arte da conquista. O pai é meio pavio curto, mas tem o lema de não levantar a voz com os filhos. São três filhos na casa, a mais velha é uma garota que toca o terros. Barry é o do meio e Adam sonha em ser diretor de cinema. Pode ser divertida. Vídeo promocional.

A ABC caprichou na quantidade, né? Nossa, muita coisa nova. Pena que nem todas sejam capazes de garantir vida longa. Mas torço por elas. Não coloquei todos os vídeos porque ficaria muito pesado, mas em todas as séries tem o link para vocês conferirem. Alguma(s) chamou a atenção de vocês?

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO