target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Química perfeita - Simone Elkeles

>>  quarta-feira, 28 de agosto de 2013

ELKELES, Simone. Química perfeita. Minas Gerais: Editora Underworld, 2011. 308p. Título original: Perfect Chemistry.

“Sabe como é... aquele intercambio que desperta a consciência  sobre o sexo oposto. E, assim, posso matar dois coelhos com uma cajadada: dar o troco ao Cara de Burro, roubando sua garota... E dar o troco a Brittany Ellis, por ter me dedurado ao diretor e também por ter falado mal de mim para meus amigos.” p.52

Um daqueles livros que eu compro e fica anos na estante esperando uma oportunidade; ela chegou  quando o escolheram para mim no Clube das chocólatras do mês de agosto.  Já tinha visto várias resenhas bem positivas, mas já li tantos YA no estilo que não tinha grandes expectativas. Hoje vou falar sobre Química perfeita da Simone Elkeles.

Todos que estudam no Instituto Fairfield, no subúrbio de Chicago, sabem que a Zona Sul e Zona norte nunca se misturam. Brittany Ellis segue a regra como ninguém, ela sempre segue todas as regras. Ela é a filha perfeita, a que precisa fazer tudo certo e não dar problemas aos pais, ela tenta atingir todas as expectativas absurdas da mãe. Agora aos 18 anos, prestes a começar o último ano do segundo grau, ela só pensa em reencontrar o namorado, jogador do time da escola, Colin Adams. O casal perfeito, a líder de torcida loira e popular, o jogador de futebol loiro e popular.

Do outro lado da cidade e dirigindo sua moto reformada, está Alex Fuentes. O rapaz é mexicano e o mais velho de três filhos, aquele que teve que assumir o cuidado com a mãe e os irmãos depois que o pai morreu quando ele era criança. Em seu bairro, cuidar da família também significa entrar em uma das gangues. E é assim que ele vai parar na Sangue Latino. Os mexicanos se ajudam, a gangue é uma família. Alex bem que queria ter alguma saída, ir para a Faculdade depois que se formar, mas ele sabe que seu destino será bem diferente.

A divisão sem fronteiras da escola se altera, quando a professora de química forma ela mesma as duplas para o ano, e coloca Brittany e Alex como parceiros. Uma provocação e uma atração que os dois insistem em negar, acaba por mudar o rumo tão distante da vida dos dois.
“Estou começando a pensar que ele tem razão. Por que diabos achei que poderia atrair uma menina tão bonita, tão rica e tão branca como Brittany Ellis, para minha vida tão pobre, tão mexicana e sombria.” p. 67
“- São grampos – eu corrijo, tentando aliviar o clima. A garota está mais branca do que já é. E respira com dificuldade, está quase sem ar. Se ela desmaiar, acabarei perdendo a aposta com Lucky. Se ela não aguenta ver esse filete de sangue..Como vai aguentar fazer sexo comigo?” p. 78
~~~~~

Engraçado que eu pensei que um YA cheio de clichês e parecido com tantos que eu já li, jamais iria me conquistar. E eu fiquei toda boba e babona com este livro. Incrível, até agora estou baqueada com o poder de atração do bad boy tudo de bom Alex Fuentes. Obviamente, não senti a mesma simpatia inicial pela patricinha que nem é tão patricinha, Brit.

Ok, começando pelos clichês. Tem toda aquela coisa que não é novidade para ninguém: a menina branca, rica e estudiosa que se apaixona pelo cara pobre, bad boy com cara de bandido e de um mundo muito diferente do dela.  Amor adolescente, paixão de escola, aquela coisa toda da rixa com o namorado tão branco e tão rico da menina.

Mas esta historia te faz esquecer que já viu isso em outro lugar, a autora escreve bem, os personagens conquistam o leitor, e ela coloca vários dramas secundários para ligar a trama. Brit não é tão ruim assim, ela tem um grande problema em casa e acha que ser perfeita ajuda a manter tudo nos trilhos. Alex, por sua  vez, não é tão mal também, ele precisa fazer o que faz para ajudar a família.

A autora soube muito bem dosar isso e passa uma boa lição contra preconceitos raciais e de qualquer outro tipo. É um ode as diferenças! Além disso ela mostra muito bem que todo mundo tem defeitos, é o tipo livro ideal para se indicar como leitura para o público jovem. Tem algumas cenas mais fortes, mas nada explícito.

E a historia por si só é muito fofa, Alex é digno de piriguetagem literária. Pensem nele como uma mistura de Patch com Jesse hehe. Eu ri muito das provocações entre os dois no início do livro, senti pena de ambos, com a imagem distorcida que todos tinham deles.

Os coadjuvantes ficam bem a margem da historia, foi uma coisa que não gostei. Sempre quero saber mais de outros personagens, mas neste tipo de romance o foco é muito concentrado no casal protagonista. 

O livro é narrado em terceira pessoa e alterna os capítulos entre os dois. Outra coisa que gostei muito, na maioria desses livros a garota é a única que tem voz.

Agora sobre a edição, eu acho a capa linda, mais bonita que a Americana, mas o livro tem alguns errinhos de tradução/digitação. Nada gritante, mas percebi vários durante a leitura. Também não sei para onde foi a Editora, não falaram mais nada sobre lançamentos e sumiram do mapa. E o livro é o primeiro da trilogia, o que me incomodou antes, mas ao terminar vi que a historia é bem amarrada e até tem um bom epílogo falando do futuro dos personagens.

Depois disso, pesquisando vi que cada livro tem como protagonista um dos irmãos Fuentes e se passam com a diferença de alguns anos. Então você pode ler e parar por aqui sem problemas, o segundo livro não é sequencial, claro que se algum dia lançarem os outros - quando vaca voar - eu irei ler.

Super indico para quem curte no gênero, amei, tãooo fofo! ^^

Trilogia Química perfeita da Simone Elkeles
  1. Química perfeita (Perfect Chemistry)
  2. Rules of attraction (os demais não lançados no Brasil)
  3. Chain Reaction.
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO