target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O chamado do cuco - Robert Galbraith

>>  quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

GALBRAITH, Robert. O chamado do cuco. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2013. 448p. (Cormoran Strike, v.1). Título original: The Cuckoo’s Calling.

“Escreveram que ela era desequilibrada, instável, inadequada para o superestrelato em que a rebeldia e a beleza a capturaram; que passara a vida com uma classe endinheirada e imoral que a corrompera; que a decadência de sua nova vida atordoou uma personalidade já frágil. Ela se tornou uma densa fábula moral de Schadenfreude, e tantos colunistas fizeram alusão a Ícaro que a revista Private Eye publicou uma matéria especial.
E então, finalmente, o frenesi se esgotou a tal ponto que até mesmo os jornalistas nada mais tinham a dizer, exceto que muito já havia sido dito.” p. 13-14

Com o pseudônimo do pseudônimo, J. K. Rowling lança seu segundo livro voltado ao público adulto. Para quem não sabe, Joanne Rowling, já havia criado seu nome artístico na época do lançamento de Harry Potter, já que os editores acharam que os meninos não leriam um livro escrito por uma mulher. Enfim, depois de todo o bafafá tanto de elogios quanto de críticas em cima de Morte súbita, a autora resolveu lançar o primeiro volume de sua série policial anonimamente, para que sua fama – e a eterna comparação com HP - não influenciasse nas críticas. O artifício deu certo por algum tempo (o livro mantinha uma avaliação boa no Goodreads com o desconhecido Robert Galbraith), até que a notícia vazou e todo mundo quis ler o novo livro da J.K. Aqui no Brasil a notícia já chegou bombando, e claro, eu não demorei a devorar O chamado do cuco, hoje conto para vocês o que achei.

Lula Landry, também conhecida como Cuco, era uma supermodelo famosa com um contrato milionário. Assediada constantemente pelos paparazzi, a jovem modelo negra era a sensação nas colunas de fofocas, atualmente em decorrência de seu relacionamento conturbado com o namorado, Evan Duffield. A modelo era considerada problemática pela mídia; adotada quando criança, teve problema com drogas e foi diagnosticada como bipolar. Então, quando ela morre em decorrência de uma queda da sacada de seu apartamento, após uma investigação minuciosa, a policia afirma que Lula se suicidou.

Mas o irmão da modelo, John Bristow, não acredita que a irmã possa ter se matado e pede ao detetive Cormoran Strike para investigar o caso. John não sabe, mas ele que é praticamente o único cliente de Strike, um ótimo motivo para o detetive aceitar o caso, mesmo não acreditando na possibilidade de assassinato.

A empresa de temporários envia uma nova secretaria, apesar dele não ter condições de pagar e ele não sabe o que fazer com a moça. Robin Ellacott, 25 anos, acaba de se mudar para Londres para morar com o noivo, Matthew. Até conseguir um emprego “de verdade”, ela tem trabalhado como temporária em várias empresas. Qual não é sua surpresa, ao chegar ao novo local de trabalho, quando vê a placa onde se lê: Detetive particular. Curiosa e empolgada, Robin vê suas expectativas desaparecerem quando conhece Strike.

A vida do detetive e ex-policial militar está em estado crítico: seu noivado terminou, ele foi expulso de casa e está dormindo no escritório, completamente endividado e sem clientes. Ao ouvirem o nome de Strike, todos sempre mencionam seu pai, um roqueiro famoso que ele só encontrou duas vezes na vida, o que deixa o detetive muito irritado. O novo caso lhe dá uma saída financeira, ele respira aliviado por poder pagar algumas contas e começa a investigar. Mal sabia ele o que iria descobrir ao mergulhar na vida dos ricos e famosos.

~~~~~~~

Inteligente e muito bem escrito. O que já era de se esperar se tratando da Rowling. Imagino que seja desnecessário pedir para vocês esquecerem Harry Potter, as linhas são totalmente diferentes e vocês podem se decepcionar se lerem com este pensamento. Para mim a série policial segue um formato mais clássico, como as investigações policiais minuciosas a la Sherlock Holmes.  A narrativa é mais lenta, rebuscada e tudo é descrito com cuidado excessivo, já que o caso é desvendado principalmente usando-se da dedução. O que nesta linha é positivo, a impressão que tive é que o detetive tem as mesmas pistas que o leitor para desvendar o caso.

Eu teci hipóteses, enumerei suspeitos, descartei outros e quase matei a charada. Digo, matei algumas delas, mas não acertei o assassino. Na verdade ainda não me conformo com quem matou, não com o fato de ter matado, mas pelo que o personagem faz no decorrer do livro. Não me convence! Não posso detalhar para evitar spoilers, mas foi um motivo dele não ser um nota 5 para mim. Isso e o início bem morno.

Falando dos personagens, todos são muito bem construídos. A narrativa em terceira pessoa se alterna entre Strike, sua secretaria Robin e vários acontecimentos secundários. Mas desde os depoimentos, quando ele entrevista amigos e familiares da vítima, você consegue imaginar cada uma daquelas pessoas. A ambientação também é ótima, eu me senti andando nas ruas frias de Londres. 

Os protagonistas são interessantes, Strike é uma peça rara. Ele é cheio de defeitos! Além de antipático, tem um ferimento de guerra, é grandalhão, acima do peso, e está sempre todo amarrotado e com cara de acabado. Strike é inteligente e minucioso, tem a linha afiada e ganha a simpatia do leitor no decorrer do livro. Robin é simpática e cheia de atitude, ela logo saca como tem que agir e o que fazer para ajudar o detetive. E a sua empolgação em participar de uma investigação é divertida.

Falando em divertimento, o livro tem também algumas sacadas ótimas, com um senso de humor discreto, você precisa ficar atento para entender algumas tiradas. Gostei muito do título, apesar dele ter sido baseado em um poema, eu pensei foi que além do apelido da modelo “Cuco”, você pensa no relógio Cuco, com a janelinha abrindo e o cuco saindo sabem? No caso aqui, caindo. :P

Eu adorei a leitura e espero que os próximos livros sejam ainda melhores. É um livro perfeito para o leitor que gosta de romances investigativos com mais conteúdo, não é um thriller de ação, mas é um excelente “descubra quem matou”.  Eu adorei e indico muito, mas cuidado, não é uma leitura que todo leitor vai amar. Leiam!

Confira também a entrevista com a autora: 

Série Cormoran Strike do Robert Galbraith
  1. O chamado do Cuco (The Cuckoo’s calling)
  2. O bicho-da-seda (The silkworm).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO