target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

No limite da atração - Katie McGarry

>>  quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014


MCGARRY, Katie. No limite da atração. São Paulo: Editora Verus, 2013. 364p. (Pushing the limits, v.1). Título original: Pushing the limits.

“Fiquei apavorado de me mexer, respirar, existir nesse momento. Na TV, os adolescentes eram mostrados como felizes, sem preocupações. A Echo e eu nunca teríamos uma vida daquelas. Meus pais morreram. E eu fui ferrado por um sistema que supostamente deveria me proteger. A Echo... A Echo foi traída pela pessoa que deveria dar a vida para protegê-la.”p. 127

Só ouvia elogios sobre este livro, todo mundo comentando que era excelente e diferente. Quando recebi meu exemplar já estava louca para ler, e mesmo com expectativas muito altas, ele foi melhor do que eu esperava. Com uma carga dramática grande e um romance que evolui de forma linear, confiram o que eu achei de No limite da atração da Katie McGarry.

Echo Emerson era uma garota popular em Easwick High. Linda, inteligente, talentosa, amava pintar e era líder de torcida. E claro, namorava Luke Manning, o capitão do time de basquete. Mas isso foi antes do "acidente", antes dela se transformar na esquisita da escola. Ela não se lembra da pior noite da sua vida, só sabe que acordou no Hospital com enormes cicatrizes em seus braços. Depois de um tempo internada ela volta para a escola, usando sempre blusas de mangas compridas e se afastando de seus antigas atividades. Ela agora só tem uma amiga, Lila, a única que não a abandonou com medo do declínio social. Echo precisa conviver com a madrasta que ela odeia, Ashley, e que está grávida de seu pai. Precisa também lidar com a perda de seu irmão amado, Aires.

Noah Hutchins é o bad boy da escola, membro da turma dos excluídos e da mesa dos drogados. Com fama de usar as garotas no banco de seu carro velho e descartá-las no dia seguinte, anda sempre com os amigos Beth e Isaiah. Mas ninguém sabe de seu passado, de quando Noah era um garoto tão normal como todos os jogadores de basquete, ninguém sabe de tudo o que ele perdeu. 
“- Eu escrevi sobre a pessoa que eu mais amo, o meu irmão mais velho, o Noah. A gente não mora junto, então eu escrevi sobre o que eu imagino que ele faz quando a gente não está junto.- E o que é? - perguntou o homem.- Ele é um super-herói que salva as pessoas em perigo, porque ele salvou eu e o meu irmão de um incêndio alguns anos atrás. O Noah é melhor que o Batman. - A multidão soltou risinhos.- Eu também te amo, maninho. - Não consegui evitar. Ver Jacob de pé ali, ainda me idolatrando como quando ele tinha cinco anos... foi demais.” p.98
Os dois não teriam nada em comum no passado, mas agora ambos se consultam com a Sra. Collins, a terapeuta clínica da escola. Ela tenta ajudar os jovens a construir um futuro melhor, mas para  Echo e Noah, ela era só mais uma assistente social, e eles não acreditavam no sistema.

Apesar de todos os problemas, será impossível ignorar a atração que rola entre eles. Echo vive para agradar o pai, e não toma suas próprias decisões. Noah está sempre sozinho, sempre lutando para conseguir o que mais quer, reunir o que resta de sua família.  Esta é a historia de duas pessoas perdidas, e de como elas tentam se encontrar.

~~~~~~

Diferente de outros do estilo, No limite da atração tem como foco a vida complicada dos dois protagonistas. O fundo dramático é o principal mote do livro, já o romance é desenvolvido aos poucos, de forma leve e muito envolvente. Os capítulos se alternam entre os dois – Echo e Noah-, e aos poucos vamos conhecendo seus problemas. Mas ele também segue vários estereótipos característicos: a turma dos populares, o bad boy, a esquisita, a pessoa que chega para ajudar. Apesar das semelhanças, a autora se destaca ao construir uma historia mais complexa, onde os protagonistas têm um passado traumático e poucas expectativas para o futuro.

Eu devorei o livro e amei a leitura. A historia me comoveu em vários momentos, os protagonistas são ótimos e o ritmo da narrativa em constante movimento até o emocionante final.  A historia de amor é linda e muito leve. Não esperem um livro com cenas hots como a maioria NA, o romance aqui é doce e o amor dos dois é mais um encontro de almas do que de corpos.

Fiquei em dúvida de como classificá-lo, ao contrário dos outros New Adult que li, os personagens ainda estão no terceiro ano do ensino médio. Mas também não diria que ele é um YA, os protagonistas já têm 18 anos e a linguagem da narrativa é pesada para o público muito jovem. Fico com o New adult pelo estilo geral da narrativa, e com certeza ele está entre meus favoritos no gênero.

Não sei se vocês perceberam que o livro é o primeiro de uma série. Mas vou tranquilizá-los, não precisam se assustar. As historias são independentes, o livro tem um final redondinho e você pode ler apenas ele se quiser. O segundo livro vai contar a historia da Beth, amiga do Noah, e espero que eles apareçam para eu matar a saudade dos dois.

Como todo livro, temos os personagens irritantes, Grace, uma menina mimada que se diz amiga de Echo, o pai de Echo, insuportável em quase todo o livro. E achei a Beth também bem chatinha, apesar de entender um pouco do comportamento da menina. 

Ele é um daqueles livros que eu devorei, me encantei e não tenho pontos negativos para apresentar. Curti tudo, desde a narrativa da autora, passando pelos personagens e principalmente os dramas que embasam a obra. A carga emocional é alta e eu me identifiquei muito com os sentimentos da Echo. Além disso, Katie mostra como a busca pelo verdadeiro amor é complicada, como um relacionamento depende do “trabalho duro” do casal, e não tenta criar um conto de fadas moderno. Eu amei! Vocês precisam ler!! ^^


Série Pushing the limits da Karen McGarry
  1. No limite da atração (Pushing the limits) – Echo e Noah
  2. No limite da ousadia (Dare you to) – Beth 
  3. No limite do perigo (Crash into you)  - Isaiah
  4. No limite do desejo (Take me on) - Haley
  5. Chasing impossible (ainda não lançado no Brasil).
Interligado:
1.5 Crossing the line
1.5   Breaking the rules

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO