target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Sempre teremos o verão - Jenny Han

>>  terça-feira, 20 de maio de 2014

HAN, Jenny. Sempre teremos o verão. Rio de Janeiro: Editora Galera Record, 2014. 320p. (Verão, v.3) Título original: We’ll always have Summer.

“Só amei dois garotos na vida – ambos com o sobrenome Fisher. Conrad foi o primeiro, e o amei de um jeito que só é possível quando se ama pela primeira vez. É o tipo de sentimento inexperiente e que não quer deixar de sê-lo – é confuso, imprudente e intenso. Amor assim só acontece uma vez na vida.
E depois veio Jeremiah. Quando olhava para ele, eu via passado, presente e futuro. Ele não apenas conhecia a menina que eu costumava ser. Ele conhecia quem eu era agora e me amava mesmo assim.
Meus dois grandes amores. Acho que sempre soube que me tornaria Belly Fisher um dia. Só não fazia ideia de que seria dessa forma.” p.10

Eu amo esta trilogia, acho que por isso fui tão exigente com este final, minhas expectativas estavam nas alturas. Jenny sua linda! Leio tudo seu que lançarem por aqui, a narrativa é sensível, honesta, emocionante. Um YA divertido, fofo, e que ainda consegue emocionar. Chorei no começo e chorei no final aiai, mas de uma maneira boa rs. Estou me adiantando, hoje vou falar para vocês o que achei de Sempre teremos o verão da Jenny Han.

Em O verão que mudou a minha vida ficamos conhecendo Belly e os irmãos Conrad e Jeremiah. Desde que nasceu, Belly, sua mãe e seu irmão Steven passavam o verão na casa de praia da melhor amiga da mãe, Suzannah. Belly era a mais nova, então ficava sempre correndo atrás dos três meninos querendo participar das brincadeiras. Mas neste ano ela cresceu, aos 16 anos não é mais uma criança, e os meninos a olham com outros olhos. Este pode ser o último verão em que todos estarão juntos, depois vem a faculdade e Conrad deve ir para longe. Ela que sempre teve uma paixonite pelo filho mais velho de Suzannah, tem uma chance de fazê-lo olhar para ela, então quem sabe... 
Em Sempre teremos o verão Jeremiah declarou seu amor para Belly, mas ela disse que ele era seu melhor amigo. Ela escolheu Conrad, mas ele estava devastado pelo câncer da mãe. Naquele verão tudo iria mudar.

A partir daqui contém spoilers se você não leu os dois livros anteriores da trilogia.

O coração de Belly sempre esteve dividido entre seus dois garotos, Conrad e Jeremiah. Foi inevitável. Eles cresceram juntos, um foi sua primeira paixão, ela seguia Conrad por todo canto em Cousins Beach durante todo o verão. Jeremiah era seu melhor amigo, o que lhe fazia companhia e não deixava Belly de fora das “brincadeiras de meninos”. Mas eles cresceram, perderam Suzannah, Conrad havia partido seu coração e se fora. Jere ficou, seu Jeremiah.

E agora era Jeremiah que ela amava, era com ele que ela imaginava o futuro. Estavam juntos há dois anos, estudando na mesma faculdade, inseparáveis. Ou quase, Belly descobre algo que parte seu coração, mas Jeremiah sabe como reconquistar sua confiança, eles decidem se casar. Mesmo que para isso precisem enfrentar suas famílias, já que a mãe de Belly se recusa a participar da cerimônia. Segundo sua mãe, eles são muito novos, terão muito tempo para isso. Com apenas 19 anos ela não pode saber o que vai querer para o resto de sua vida.

Belly tem certeza! Ou acha que tem, até que revê Conrad, e tudo vem a tona. O casamento está próximo e suas incertezas só aumentam. Ela está de volta onde tudo começou, na casa de praia, dividida entre os dois garotos que amou. 

~~~~~~

O livro foi um nota 5 quase até o final, eu queria matar Belly por ser tão indecisa e covarde, mas amo a trama, os personagens, a narrativa. O problema é que o livro foi acabando e eu comecei a ficar desesperada, pensando... "Não tem como ter um bom final, não vai dar tempo". E não deu mesmo, precisava de mais 50 páginas para ficar perfeito e eu não acredito que a autora terminou tudo tão corrido. O final, tá, eu não tenho nada contra ao que aconteceu, o problema foi como aconteceu. E nem posso explicar porque seria spoiler aff.

O interessante nos livros é que o triangulo amoroso é muito forte, a ponto de dividir até o coração do leitor. E ele faz sentido, não é daqueles jogados do nada, os três cresceram juntos e se encontraram todo verão na casa de praia. Jeremiah que amava Belly, que amava Conrad, que aparentemente, não amava ninguém. E meu coração também se dividiu, eu torci pelo Conrad desde o início, até ficar gostando de Jere e torcer pelos dois. E depois torcer por Conrad novamente, mas já com o coração na mão por Jere, e assim foi.

Os personagens são ótimos; fofos, mas bem realistas, adolescentes fazendo besteira como adolescentes às vezes fazem. Jeremiah e Belly são bem imaturos muitas vezes, mas Conrad sempre foi mais adulto e responsável. Jere irrita em alguns momentos, Belly me deu nos nervos com tanta teimosia e indecisão. Tem passagens emocionantes e comoventes, principalmente as partes relacionadas com Suzannah.

Eu torci para ela terminar com um deles, o meu preferido, mas já estava de coração partido pelo outro. São dois irmãos, não tem como isso terminar totalmente bem, não é?

Porém, mais que todo este romance e drama, é uma linda historia de amor, amizade, família, crescimento e respeito. Eu indico para todos, não só ao público juvenil,  é uma leitura deliciosa independente da idade. Mas, ainda queria mais do final, só por isso perdeu pontos na nota comigo rs. Leiam! Sério, muito amor. ^^

Trilogia Verão da Jenny Han
  1. O verão que mudou minha vida (The Summer I turned pretty).
  2. Sem você não é verão (It’s not Summer without you)
  3. Sempre teremos o verão (We’ll always have Summer).
Avaliação (1 a 5): 3,5

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO