target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Luva vermelha - Holly Black

>>  quinta-feira, 2 de outubro de 2014


BLACK, Holly. Luva vermelha. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2014. 368p. (Mestres da maldição, v.2). Título original: Red glove.

“Achei que jamais conseguiria trair minha família, jamais enfeitiçaria quem amo, jamais mataria alguém, jamais seria como Philip, mas me torno a cada dia mais parecido com ele. A vida é cheia de oportunidades para tomar decisões ruins que parecem boas. E, depois da primeira, o resto fica bem mais fácil.” p.284

Holly Black se destaca em meio a trilhões de autores de fantasia YA. Cassel é totalmente anti-herói e ele é o protagonista e narrador. Sua família toda está envolvida com a máfia ou com algum tipo de golpe. O livro é ágil, tem um humor ácido e o protagonista desconhece pelo menos uns 6 mandamentos rs. O segundo volume da trilogia Mestres da maldição mantém a trama tão interessante quanto o primeiro, confira a resenha de Luva vermelha.

A população normal conhece e teme os Mestres das maldições. O governo tenta criar leis que controle aqueles que no passado, dominavam a sociedade. Hoje as pessoas usam luvas o tempo todo, o toque da mão de um mestre em qualquer parte do seu corpo é o suficiente para te amaldiçoar. A família Sharpe é uma das mais importantes famílias mágicas, e como isso é ilegal, eles não passam de um bando de criminosos. A magia cobra seu preço. Os mestres sofrem o rebote de cada feitiço executado, um feitiço forte demais, pode matar ou levar a loucura quem o executa. Existem mestres: Da sorte, dos sonhos, do corpo, das emoções, da memória, da morte e da transformação. Cassel era o único comum em uma família de pessoas com dons especiais.

A partir daqui contém spoilers se você não leu Gata branca.

Cassel Sharpe continua tentando levar uma vida normal, tudo o que ele quer é a segurança da Escola Wallingford depois das conturbadas férias de verão ao lado da mãe, agora livre da cadeia. Sua mãe é uma mestra das emoções, e usa seu dom para dar golpes em caras ricos que se apaixonam perdidamente, acabou sendo presa por isso, não que tenha aprendido a lição. Na escola ele reencontra seus únicos amigos Sam e Daneca, nem eles sabem quase nada sobre sua vida, e sairiam correndo se ele contasse.

Contasse que por anos foi amaldiçoado pelo seu irmão Barron, um mestre da memória que o usava a seu bel prazer para matar pessoas por ordem de Zacharov - o chefe da máfia local. E que seu irmão mais velho Philip, mestre físico, também estava envolvido, eles o traíram. Esconderam o principal, que Cassel era também um mestre, o maior deles, um mestre da transformação. Eles utilizavam seu poder para transformar pessoas em objetos inanimados, o crime perfeito. Agora Cassel sabe que é muito poderoso e não quer mais ser usado por ninguém.

Mas não será assim tão fácil lidar com tudo isso no meio da confusão que é sua vida. De um lado estão os federais, eles querem que Cassel ajude a desvendar vários assassinatos da máfia, estão pressionando e fazendo perguntas, ameaçando a segurança de sua família. De outro lado está Zachorav, o chefe da máfia máfia, mas também o pai de Lila, a moça por quem ele sempre foi apaixonado, e que por muito tempo achou que tinha matado. Ele quer Cassel trabalhando para ele, sabe sobre o seu poder e mestres da transformação são extremamente raros.

Ele precisa decidir de que lado irá ficar, a neutralidade não é mais uma opção. E para sobreviver, precisará armar o golpe perfeito.

~~~~~~~

Muito bom, gostei até mais do que o primeiro. No segundo volume o ritmo é mais ágil, já que a autora não precisa mais introduzir todos os mistérios que cercam os mestres e Cassel já sabe sobre o seu poder e consegue fazer uso dele. Aborda-se também algumas questões que foram pouco exploradas no primeiro livro, como os poderes dos vários mestres e as consequências do uso da magia, o rebote.

Senti muita pena do protagonista, o coitado sofre no meio dessa família caótica e do que vem com ela, a máfia, a polícia sempre no pé, as muitas confusões para resolver. Uma mãe completamente egocêntrica que só pensa no próximo golpe e não está nem aí para o que seu filho quer fazer da vida. Os irmãos que só querem usá-lo para que ele também trabalhe para a máfia. Para vocês terem ideia a pessoa mais legal da família é o vovô, mestre da morte, que perdeu várias partes do corpo ao longo dos anos com o rebote. O.o 
E Cassel está no meio disso tudo, pressionado pela família, pela máfia, pelos federais. Para piorar ele não pode ficar com Lila, a moça ama, porque sua mãe a amaldiçoou para amá-lo e agora ele acha que tudo que Lila sente é só consequência da maldição, e pode ser mesmo.

Ok, o coitado é ferrado e tem milhões de problemas, mas ele não é um santinho inocente no meio de tudo isso. Ele mente para todo mundo, engana, aplica golpes, esconde provas, mente para a polícia, mente para os bandidos, mente para os amigos o tempo todo, ou seja, cava mais ainda sua cova rs. Passe o livro todo pensando, não faz isso que vai dar merda. :P

A autora soube desenvolver os personagens, Cassel é um homem e pensa como tal, ele é um cara que viveu ao lado de pessoas imorais e egoístas, que faziam o que for preciso para atingir um objetivo. E comento isso porque é muito comum as autoras não conseguirem desenvolver um narrador masculino sem que pareça uma mulherzinha narrando rs. Nesse sentido Holly Black arrasou.

Sobre a trama não posso falar muito para evitar spoilers, mas o enredo é muito interessante, tem tantas confusões e problemas que eu não consegui imaginar como ele sairia daquela enrascada. Adoro seus dois amigos, mas acho sua família horrível, bando de gente interesseira e sem noção, menos o vovô rs. Lila é uma incógnita, ela parece amar Cassel – embora possa ser culpa do feitiço -, mas foi criada para ser a futura chefe da máfia e pretende assumir o seu lugar.

Espero que a Rocco não demore a eternidade de sempre :P, para lançar o final da trilogia. Confesso que quando recebi esse eu não lembrava de muita coisa que aconteceu no primeiro, lido no início de 2013. A capa está linda, mas encontrei alguns errinhos de digitação, nada grotesco, mas sempre incomodam. 

É um YA diferente e que vale a pena, principalmente para os fãs de livros sobre bruxos. História interessante, personagens diferentes, ótima narrativa, mais do que aprovado. Leiam!

Trilogia Mestres da maldição da Holly Black
  1. Gata branca (White cat)
  2. Luva vermelha (Red glove)
  3. Alma negra (Black heart).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO