target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A maldição dos ancestrais - Matt de La Pena

>>  sexta-feira, 3 de julho de 2015

LA PENA, Matt de. A maldição dos ancestrais. São Paulo: Editora Seguinte, 2014. 202p. (Infinity Ring, v.4). Título original: Curse of the ancients.

“Depois de ter acesso às memórias reprimidas do Cataclismo, seu corpo não parecia mais o mesmo. Era como se sua existência fosse surreal. Artificial. Não havia dúvidas de que ela estava sentada sobre o chão de terra diante de uma construção enorme; ainda assim, tinha a sensação de estar flutuando, rumo ao céu. Em direção ao nada.
Todo mundo ia morrer.” p.117

No quarto volume da série Infinity Ring os protagonistas viajam para uma nova aventura, depois de corrigir mais algumas fraturas histórias em O alçapão. Confira o que espera por eles em A maldição dos ancestrais do Matt de Lá Pena.

Esta resenha não contém spoilers dos volumes anteriores.

Sera, Dak e Riq chegam ao próximo destino de sua jornada para consertar falhas históricas, dessa vez na península de Yucatán, lar dos antigos maias. Sera parece mais abalada do que o normal, as viagens com o Anel do infinito nunca são confortáveis. O que seus amigos não sabem, é que ela está tendo visões da grande tragédia que destruirá o mundo caso falhem nessa missão. Eles deveriam estar em 1562 de acordo com o anel, mas de alguma forma, foram parar no século VII, em Izamal.

Descobrem que existe um motivo para estarem ali, eles irão ajudar o rei Itchik a salvar o códice desenvolvido pelos escribas da aldeia. Os maias são um povo acolhedor, inteligente e com fortes figuras femininas, eles logo se apegam as pessoas daquele pequeno povoado. Principalmente Riq, que fica interessado em uma moça local, Kisa.

Enquanto tentam salvar o código, percebem que o povo maia é bem diferente do que aprenderam na escola, onde foram descritos como uma civilização violenta e cruel. Ao contrário disso, se deparam com uma cultura rica, com um povo amigável e muito acolhedor. Resta agora ajuda-los e seguir em frente para o próximo destino.
~~~~~

Esses livros são uma ótima pedida para leitura escolar, as histórias são rápidas, divertidas e passam sempre uma ótima lição, além de falar muito sobre a história de determinada época e região. Enquanto aprendemos mais sobre os maias, acompanhamos o amadurecimento dos três personagens.

A aceitação das origens é o tema principal do livro, o preconceito é abordado mais uma vez. Sera tem características físicas semelhantes a este povo, e foi piada na escola por causa disso no passado. No livro, ela aprende a ter orgulho de seus antepassados. Dak continua com suas piadinhas, nem todas engraçadas, mas começa a valorizar a amizade de Riq. O rapaz está encantado com uma moça da região e assombrando com o seu futuro, pensando em alguns acontecimentos do livro anterior.

A mudança dos autores deixa tudo mais dinâmico, é muito interessante como eles conseguem deixar o seu próprio estilo em cada livro, ao mesmo tempo em que mantem a personalidade e as características marcantes de cada personagem.
A série é interativa, depois da leitura dos livros o leitor pode acessar também os jogos relacionados, confira no site da editora.

Esse livro não foi dos meus favoritos, é bem rápido e não me prendeu tanto quanto o anterior, mas gosto da série como um todo. Não é das minhas favoritas de literatura infanto-juvenil, mas adoro acompanhar cada nova aventura do trio. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Infinity Ring
  1. Um motim no tempo (A mutiny in time) – James Dashner
  2. Dividir e conquistar (Divide and conquer) – Carrie Ryan
  3. O alçapão (The trap door) – Lisa McMann
  4. A maldição dos ancestrais (Curse of the ancients) – Matt de La Pena
  5. A caverna das maravilhas (Cave of Wonders) – Matthew J. Kirby
  6. Atrás das linhas inimigas (Behind enemy Lines) – Jennifer A. Nielsen  
  7. O império de ferro (The iron empire) – James Dashner
  8. Eternity - Matt De La Pena (ainda não lançado no Brasil)
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista de junho!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO