target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O túmulo da borboleta - Anne Cassidy

>>  sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

CASSIDY, Anne. O túmulo da borboleta. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2016. 272p. (The murder notebooks, v.3). Título original: Butterfly grave.

“Rose Smith pensava muito sobre assassinato. No ônibus, voltando para casa de uma ida às compras de Natal, olhava para os passageiros adiante enquanto uma imagem após outra forçava caminho em sua mente. Havia a garota flutuando de rosto para baixo nas águas de um lago silencioso, o cabelo aberto ao redor dela como algas. Um garoto caído em uma passarela ferroviária, sua vida se esvaindo depois de uma única facada; e, dias depois, a namorada dele morta numa passagem de um jardim de rosas. O homem afogado com as mãos amarradas atrás das costas, o corpo levado pelas águas até um píer, enquanto turistas assistiam.” p.7

The murder notebooks chega ao seu penúltimo volume, uma série onde dois jovens investigam o destino dos pais, em uma trama repleta de assassinatos, missões secretas e muitos segredos. Confiram o que achei de O túmulo da borboleta.

Contém spoilers se você não leu os dois livros anteriores.

Após o desaparecimento dos pais, Rose Smith ficou morando com a avó, enquanto Joshua Johnson foi viver em Newcastle com o tio, Stuart. Ele saiu de lá quando foi para a faculdade e com tudo o que faziam, acabou não visitando muito o tio. Quando Joshua recebe um telefonema do hospital, falando que Stuart havia sofrido um misterioso acidente, eles viajam para cuidar dele e descobrir o que aconteceu. Rose ainda não conhecia o lugar, mas Joshua e Skeggie, viveram muito tempo ali. E nem todas as lembranças eram boas, precisavam encarar novamente os valentões da época de escola, Rory e Sean.

Enquanto arrumam a casa do tio, descobrem que ele pode ter mantido contato com Brendam por todos esses anos. Joshua não entende como o tio podia saber que o pai estava vivo, sem nunca contar nada para ele. E começa a ficar cada dia mais estranho e paranoico.

Além do acidente de Stu e do sumiço dos pais, eles começam a investigar um antigo caso criminal que parece ter ligação com tudo, o caso borboleta. O caso investiga a morte de uma menina, Judy Graves. Aos dez anos de idade, ela desapareceu do estacionamento de um supermercado,  cinco dias depois foi encontrada morta em um casa abandonada, o local estava cheio de borboletas mortas em quadros na parede. O mais aterrorizante de tudo é que o culpado consegue livrar-se das acusações. E qual a ligação de todos esses mistérios? Eles farão de tudo para descobrir.
~~~~~~

Narrado em terceira pessoa por Rosie e Joshua, o livro é o mais sombrio da série. São muitos mistérios, muita coisa acontece e os protagonistas parecem um pouco perdidos. Apesar de não ter nada contra ao enredo, foi o que menos gostei até agora. Quanto mais a autora tenta, mais se embola. Para mim são mistérios demais sem explicação plausível.

O que faria um pai e uma mãe, mesmo sendo policiais, abandonar os dois filhos menores de idade, fingirem a própria morte e sumirem no mundo? Nada que ela diga, vai me convencer disso. É tudo muito sem noção, Brendam ligando para o irmão uma vez ao mês, mas o filho achando que ele estava morto por anos. Rose em um colégio interno todo esse tempo, sofrendo com a morte da mãe, e ela viva, trabalhando em mais uma missão. Sei lá, achei tudo muito surreal.

Não gostei também do que aconteceu com um dos personagens, ele merecia muito mais do que isso. Além do que aconteceu, o problema foi a forma como foi contado. Achei seco, não me comoveu porque foi tudo tão rápido e frio.

Estou desanimada para ler o último volume, vai ser difícil gostar e me convencer com os desdobramentos, nada justifica a atitude dos pais dos dois. O fato deles não serem irmãos também tem uma conotação estranha, porque foram criados como irmãos enquanto os pais foram casados, mas agora estão meio que apaixonados, mas Rosie não tem coragem de se declarar, claro, e Joshua está um porre nesse livro, estúpido e agressivo com a menina sem motivo.

As capas continuam lindas, gosto da diagramação e da série no geral, mas gostei bem mais dos dois livros anteriores. Agora é seguir em frente e ler o final, espero me surpreender.

Para quem gosta de séries YA de mistério é uma história interessante, mas esse livro me deu uma desanimada grande. Quem leu me conte o que achou.^^

Adicione ao seu Skoob!

Série The murder notebooks
  1. Hora morta (Dead time)
  2. A morte de Rachel (Killing Rachel)
  3. O túmulo da borboleta (Butterfly grave)
  4. Dead and buried (ainda não lançado no Brasil)
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de fevereiro.

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO