target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje comigo #250

>>  sábado, 22 de outubro de 2016

Em: A vida, o universo e Tudo mais!


Custei tanto para conseguir voltar a escrever essa coluna, que pensei até em desistir dela. A ideia está em aberto, mas ainda estou pensando sobre o assunto. Até porque ano que vem vou casar e morar em apartamento :-), onde só terei a Lis, então vai ser difícil tirar fotos como faço hoje, além do espaço ser fechado. Quem me acompanha no Facebook talvez já saiba, infelizmente o tratamento do Toby não estava mais dando resultado. Ele foi parando de comer, começou a passar muito mal. Quando eu não estava mais conseguindo dar o remédio, ele foi internado, isso em uma terça-feira. Até na sexta ele estava reagindo bem, fui lá no sábado esperando ele ter alta, cheguei lá e ele tinha piorado muito. Tentaram de tudo, mas não teve jeito, e ele acabou falecendo no dia 02.10.2016. :-(

Pensa em alguém de coração partido? \o. Eu sei que nem todo mundo acredita que amar um pet, pode não ser diferente do que amar uma pessoa. Você não sofre menos com a perda porque é “só um bicho”, como ouvi por aí. Claro que acontece, que é normal, que passa, mas a tristeza é enorme. Eu ainda esqueço as vezes... Quando entro em uma farmácia e vejo as coisas que comprava para ele e olho os preços, quando estou comendo e olho para baixo para ver se ele está esperando um pedacinho de pão. E aí lembro que não tem mais Toby aiai. Gente, não tenho estrutura para isso, no último dia no veterinário, ele olhando para mim como se quisesse falar alguma coisa. Foram 14 anos de muito companheirismo, se eu estava em casa, ele estava ao meu lado. Até banho ele ia tomar comigo e com a Mila, ficava deitado na porta do box esperando.

E ele era a cara dessa coluna, literalmente. Toda semana foto e mais fotos com os livros novos. Até no slideshow aqui em cima, tem o Toby. Sábado passado era dia de postar, mas não consegui escrever. É muito estranho tirar as fotos sem ter ele aqui...

Alguns dias atrás eu estava lendo um post no blog do Felipe - o Não sei lidar (textos ótimos e divertidos, vale a pena conhecer - e pensei em uma coisa. Eu sou otimista demais!! Até lembrei de Quase uma rockstar, um livro que amei, onde a protagonista é totalmente otimista e depois cai do cavalo bonito rs. Não sou altruísta nem solidária – para ser sincera penso muito mais no meu umbigo do que em qualquer outro -, mas eu sempre espero o melhor. Eu sempre acho que algo vai dar certo, sempre! Não me preocupo muito antes, afinal, vai dar certo. 

E aí quando não dá, eu fico arrasada! Eu não imagino que o pior vá acontecer, que vai dar errado, que alguém vai morrer. Eu imagino que vai melhorar, vai dar certo. Claro que isso é bom, ficar sempre deprimido achando que tudo vai dar errado ou achando que a vida é uma merda deve ser péssimo... Mas fiquei refletindo muito sobre isso. Se eu deixei de ser otimista? Claro que não. Sei que fiz tudo o que podia por ele e que, bom, uma hora iria acontecer. E vale para o resto também. Mais fácil eu achar que se algo deu errado era porque não era para ser, do que ficar arrancando os cabelos.

Outro dia, isso me fez pensar muito, uma amiga veio me dizer que “não vê sentindo em continuar vivendo, que não é que queira morrer, é só que já fez o que queria na vida e não acha que tem mais nada que queira fazer”... O que você diz em uma hora desta??? (se alguém souber me conte). Gente, pra mim até esperar a estreia de The walking dead é um ótimo motivo para ficar vivo.  Não tenho nenhum sonho enorme a realizar, quero casar, ter o nosso apto, viajar e conhecer lugares... e é isso. Mas para mim, acordar e vir trabalhar já é ótimo, ter as pessoas que gosto por perto, é a vida seguindo em frente. Coisas boas acontecem, coisas ruins, faz parte. Se tem algum grande sentido na vida? Sei lá, vamos que vamos!

Acho que se fosse para eu mudar meu modo de pensar, seria nesse ano. Está sendo um ano pesado, com a maior perda da minha vida (minha Vozinha), agora o Toby se foi e tem mais problemas em casa... Isso me deixa triste, mas não me deixa mal humorada ou infeliz com a vida. Saudade faz parte, é amor. Não tenho uma conclusão para o texto, foi mais um pensamento que eu queria compartilhar.

E agora Viaje comigo na semana do blog.


  1. Resenha de O medo mais profundo do Harlan Coben.
  2. Resenha de Uni-duni-tê do M. J. Arlidge.
Chegaram para análise das Editoras Parceiras

Do Grupo Editorial Companhia das Letras chegaram:


- O acordo da Elle Kennedy (SKOOB). Primeiro da série new adult Off-Campus, dessas onde cada livro fala de um casal diferente. Outro que já até li, e eu amei!! Tem tudo para ser o clichê de sempre, mas a autora consegue se diferenciar e arrasa.


- E O erro (SKOOB), a continuação. Esse ainda não li, agora vai contar a história do Logan, melhor amigo do protagonista anterior. Ah esqueci de contar, importantíssimo! Cada livro fala de um dos gatíssimos jogadores de hóquei do time da faculdade, os quatro vivem juntos em um apto. E gente, sobra lindeza e testosterona.

Da Editora Galera Record chegaram:

- Boa noite da Pam Gonçalves (SKOOB). Primeiro livro da Pam, a Garota It. Já foi resenhado no blog.


- Amor plus size da Larissa Siriani (SKOOB). Outro brazuca que anda bem elogiado por aí.


- Corte de névoa e fúria da Sarah J. Maas (SKOOB). Segundo da trilogia que começou com Corte de espinhos e rosas que eu adorei. Esse é gigante, espero que não seja cansativo. Estou na vibe de livros ágeis.


Ultimamente estou muito lenta nas leituras, falta de tempo e de ânimo. Fiquei duas semanas de férias e não li quase nada. Nesse tempo li A luz entre oceanos, gostei muito, o livro levanta várias reflexões e discussões interessantes. Depois dele li o tão falado O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares que achei fraco. Estava esperando muito, a maioria das pessoas elogiam, mas achei bem chato. Não gostei dos personagens, achei a fantasia sem pé nem cabeça. A ideia em si do autor (usar fotos reais para ir montando a história) achei bem legal e ele escreve muito bem também. Mas não me conquistou.
Por último li O acordo que amei, só assim para melhorar a meta, porque estava devagar quase parando rs.

Balanço da semana
Lendo: Em busca do paraíso
Lidos em 2016: 112
Livros na fila: 378


Um ótimo final de semana para vocês e até a próxima.

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO