target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A caminho do azul sereno - Veronica Rossi

>>  segunda-feira, 17 de abril de 2017

ROSSI, Veronica. A caminho do azul sereno. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2017. 352p. (Never Sky, v.3). Título original: Into the still blue.

“A Molly também sente sua falta, assim como o Bear. O Gren não se perdoa por ter deixado os homens da Kirra passarem por ele. Ele me disse isso uma dúzia de vezes, e disse ao Twig e ao resto dos Seis, mais umas cem vezes… É assim que tem sido. Todo mundo sente sua falta. Todos querem que você volte.” p.131

Depois de de Sob o céu do nunca e Pela noite eterna, a trilogia Never Sky, chega ao fim com A caminho do azul sereno da Veronica Rossi.

Trezentos anos atrás uma catástrofe devastou a Terra, o que restou do mundo era dominado por um governo autoritário nas cidades subterrâneas. No árido mundo externo, as poucas tribos que restavam, lutavam diariamente para sobreviver. Ária nasceu e cresceu na cidade subterrânea de Quimera. Ela não conhecia o mundo do lado de fora, vivia navegando pela realidade virtual, Os reinos. Quando algo deu errado, Ária foi enviada para morrer na superfície. Peregrine “Perry” é um olfativo, um caçador em um mundo árido e impiedoso. O mundo dos dois se choca, e apesar de se odiarem mutualmente, precisam fazer um acordo. Juntos, eles vão lutar por um mundo melhor.

A partir daqui contém spoilers se você não leu os livros anteriores.

Aria e Perry precisam encontrar o “azul sereno”, única chance de sobrevivência dos que restaram. Ela está ferida, ainda não se recuperou dos ferimentos que sofreu. Ele está de coração partido pela perda da irmã, e também do melhor amigo, Roar, que parece odiá-lo. As tempestades de éter estão cada vez mais frequentes e mais fortes, não resta muito tempo.

Mas para isso, eles precisam resgatar Cinder, o único que pode abrir o éter e permitir que eles sobrevivam. Precisam também das coordenadas. Agora, ocupantes e forasteiros precisam se unir para sobreviver. Sem escolha, eles partem para a guerra, determinados a fazer todo o necessário para vencer.

Será necessária coragem. Muitos sacrifícios serão feitos. Muitas perdas ficaram pelo caminho. Eles, precisam seguir em frente, uma última vez.

~~~~~~~~~

Esse livro é uma agonia, os mocinhos estão cada vez mais sem saída, tudo só piora para o lado deles, e nós não conseguimos ver uma luz no fim do túnel. Fiquei muito agoniada durante a leitura, torcendo para que tudo desse certo! Nunca fui fã dessa distopia, mas sempre me apego muito aos personagens. E no final não amei, mas gostei dos desdobramentos.

A autora fez boa escolhas, uma delas me deixou com o coração partido, mas era realmente necessário. O final ficou um pouco corrido, o meio é enrolado, e a parte boa acontece sempre muito rápido. Senti falta de mais final, o epílogo deixou a desejar, concentrando apenas nos protagonistas e deixando muita gente de lado.

Falando nos personagens, eu gosto muito do casal protagonista. Aria amadureceu muito desde o início da trilogia, menina forte, inteligente, disposta a tudo por aqueles que ama. Perry é todo voltado para os seus, cuida da sua tribo, abrindo mão várias vezes da própria felicidade. E Roar é sem dúvida o personagem mais interessante, pela que o livro não é narrado por ele.

Como eu disse, não é das distopias que eu amo e fico fã, mas foi uma leitura gostosa. Quem leu não deixe de me contar o que achou. ^^

Adicione ao Skoob!

Trilogia Never Sky da Veronica Rossi
  1. Sob o céu do nunca (Under the never sky)
  2. Pela noite eterna (Through the Ever Night)
  3. A caminho do azul sereno (Into the Still Blue).
Avaliação (1 a 5): 3.5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO