target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A distância que nos separa - Kasie West

>>  quarta-feira, 23 de agosto de 2017

WEST, Kasie. A distância que nos separa. São Paulo: Editora Verus, 2017. 240p. Título original: The Distance Between Us.

Só eu tenho um fetiche por capas fofas com pés? Não posso ver uma que quero logo ter/ler. Devo confessar que algumas vezes (tipo essa) terminei a leitura um pouco frustrada, mas no geral, dá certo.
Então, aí vai a história de A distância que nos separa, da autora da série Encruzilhada e Namorado de Aluguel já resenhados aqui pela Nanda.

----
Caymen Meyers tem 17 anos e é uma adolescente comum, exceto por trabalhar para a mãe em uma loja de bonecas de porcelana que não dá lucro nenhum. Dona de uma língua ácida, a garota tem sempre pronta uma resposta sarcástica. E foi justamente essa sua característica que chamou a atenção de Xander Spence, um desses riquinhos-da-cidade que Caymen despreza. O rapaz foi até a loja buscar uma das bonecas encomendadas por sua vó e, mesmo a contragosto, chama atenção da garota.

O pai de Caymen abandonou sua mãe assim que descobriu que ela estava grávida. Ele era um desses riquinhos, que só queria aproveitar a vida e fugir das responsabilidades. Então, desde sempre, Caymen aprendeu que os riquinhos não prestam.

E nesse meio tempo ela conhece Mason. O vocalista da banda de rock do namorado de sua melhor amiga, um rapaz cheio de tatuagens e piercings, que parece interessado nela. Estar com Mason seria muito mais fácil, pois ele pertence ao seu mundo.

Mas como fugir de Xander, que parece entendê-la tão bem? O dinheiro pode mesmo estragar tudo?

Fora isso, como lidar com a mãe que está estranha, escondendo algum segredo e praticamente falida? Como ter coragem de “abandoná-la” para ter outra carreira que não a de vendedora na loja de bonecas?
Essas são algumas das perguntas para as quais Caymen busca resposta.
----

Assim como a capa, o adjetivo “fofo” é o que mais se encaixa nesta história. Esse é mais um daqueles livros que dariam um leve filme de Sessão da Tarde. É uma boa indicação para uma tarde chuvosa de um feriado.

Estou passando por um daqueles períodos de ressaca literária e por isso demorei tanto para ler o livro (já tem uns bons meses que ele foi lançado). Mas o problema foi comigo mesmo, não com a história, já que assim que peguei firme, ela deslanchou.

O maior ponto positivo na história para mim é a protagonista. Ela foi bem construída e tem um sarcasmo que eu, particularmente, adoro. Esta é sua características mais marcante, mais ainda que seus lindos olhos verdes. Personagens principais com personalidade forte são sempre os meus preferidos. 

O romance também foi bem construído. Foi criado aos poucos, não foi amor miojo. #Graças!

Em certo ponto, achei que o foco da história seria o triângulo amoroso, mas não foi, o que pode agradar bastante aqueles que não curtem muito isso nos livros. Ao contrário da maioria, sou livre de preconceitos e, desde que o triângulo encaixe na história, ele é sempre bem-vindo. Mason é um fofo, mas Xander é um caso à parte.

O foco principal da história é descobrir como fazer suas próprias escolhas, deixando de lado os preconceitos e planos de outras pessoas. É bonito ver esse amadurecimento. 

Os coadjuvantes também têm seu charme, já que não é todo mundo que tem uma melhor amiga cujo pai trabalha em um cemitério, rs. 

Masss... nem tudo são flores, não é? Porque assim como a Caymen, eu tenho os dedos afiados e se tem algo que me incomoda, não deixo passar mesmo e preciso repartir com os futuros leitores desta história. Acho que a autora poderia ter trabalhado melhor em alguns desfechos e mistérios, ter elaborado melhor as respostas de algumas perguntas. Fora isso, um item ficou em aberto e eu não curto quando isso acontece. Eu preciso de um “FIM.”, sabe? Com ponto final e tudo.

Mas se recomendo? Claro! Se o que você busca for uma história rápida, leve e fofinha.

Adicione ao seu Skoob.

Avaliação (1 a 5): 3,5





Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top Comentarista de agosto!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO