target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O ônus da prova - Scott Turow

>>  terça-feira, 29 de agosto de 2017

TUROW, Scott. O ônus da prova. Rio de Janeiro: Editora Record, 2008. 10 ed. 480p. (Kindle County Legal, v.2).Título original: The burden of proof.


“Ele acreditara que tudo isso pertencia ao passado. Ao contrário, agora parecia que aquele fora o seu olhar de despedida de Clara. Não resistira à culpa, no final, e deixara um bilhete pedindo para ser perdoada. Mas apenas por sua conduta. O resto não podia ser modificado. O coração de Clara ardia também da mesma chama, cheio das mesmas horrendas mágoas.” p.225


Já faz vários anos que eu li Acima de qualquer suspeita, o primeiro livro dessa série. Na época eu amei, amo thriller jurídico e esse era particularmente interessante. Claro que depois disso, todos os livros foram para a lista, mas como eram mais antigos, fui conseguindo ao poucos de troca ou sebo. E só agora consegui ler o segundo da série, se tivesse lido antes, talvez não tivesse essa trabalheira toda para conseguir os livros hehe. Confira o que achei de O ônus da prova do Scott Turow.


O advogado Alejandro “Sandy” Stern chega em casa após uma viagem de negócios e encontra a esposa, Clara, morta na garagem. A polícia logo concluí que foi suicídio, mas ele não consegue imaginar porque a esposa faria algo assim. Como pista, um bilhete com uma única linha: “Pode me perdoar?”


Eles foram casados a vida toda, tinham três filhos adultos e bem sucedidos. Marta era advogada como o pai, Peter era médico, e a caçula Kate, se tornou professora e era casada com John. A família era unida a sua maneira, Peter sempre tomava a frente e protegia as mulheres. Sandy ficava muito tempo fora a trabalho, principalmente por suas viagens. Mas ele nunca imaginara que a esposa estivesse tão triste, ou tivesse motivo para se matar.


Ao mesmo tempo que investiga o que pode ter acontecido com Clara, ele precisa se dedicar ao seu cliente mais antigo, Dixon  Hartnell, o milionário dono de uma corretora de ações. Dixon é também seu cunhado, casado com sua única irmã, Silvia. O caso não parece promissor, a promotoria não entrega nada, mas parece que existe uma testemunha, um delator.


O que Sandy não imagina, é que tudo isso está ainda mais ligado à sua família, e ao futuro daqueles que ama.


~~~~~~


Entendam, Acima de qualquer suspeita, é um livrão, bem escrito, bem construído, com uma trama emocionante e cheia de mistérios. Nele o protagonista era Rusty Sabish, um promotor acusado de matar uma colega de trabalho. E Sandy, o protagonista desse livro, foi brilhante em sua defesa. Essa é a única ligação entre os dois livros, o advogado de defesa lá, vira protagonista aqui. E eu esperava muito, mas encontrei uma narrativa lenta, chata e que quase me matou de sono!


O mistério da morte de Clara é interessante, claro. Não tem como não ficar curioso, afinal ela era aparentemente uma mãe de família, uma dona de casa feliz e sem motivos para querer morrer. Mas isso e a acusação de Dixon pela promotoria, são única pauta do livro todo!! É mal escrito? Não é, o autor escreve bem e fecha todos os pontos, cada pequeno mistério é desvendado no final. Porém, o livro é lento, não anda, e nada acontecia ao longo de páginas e páginas.


Sandy parecia um velho tarado. Peloamor! A esposa faleceu e tava ele lá cheio de tesão, pega uma vizinha, outra vizinha, uma confusão. Se envolve com uma empregada de Dixon, fica todo interessado na promotora casada e grávida, senhor! Na verdade nesse livro, todo mundo meio que transa com todo mundo rs. Se não bastasse isso, o protagonista ainda é chato e muito sem graça. Ele passa o livro todo cheio de devaneios, o passado dele e de Clara, o passado de todo mundo. Começava a acontecer algo e estava ele lá devaneando, contando algum acontecimento do passado que tinha zero haver com a história atual. Preguiça persistiu.


E os personagens secundários na sua maioria, são sem sal. Os filhos de Sandy são muito sem graça, quase nada acontece com eles. Silvia, as vizinhas, tudo muito sem sal. Dixon era um personagem mais interessante, tentou muito para consertar as merdas que fez na vida, mas só atirava no pé.


No final tudo está interligado, tudo se encaixa. Nem cheguei a me surpreender, desconfiei de algumas coisas, de outras, confesso que já tinha perdido o interesse para chegar a ficar surpresa rs. É uma pena, o autor escreve bem, mas se perde em muitos devaneios. Tenho até medo de ler o terceiro da série, já tenho na estante, mas também tem uma nota super baixa no Skoob, medo.


Quem leu me conte se gostou. Esse eu não indico, mas o primeiro da série é uma ótima pedida rs.


Adicione ao seu Skoob!


Série Kindle County Legal do Scott Turow
  1. Acima de qualquer suspeita (Presumed innocent)
  2. O ônus da prova (The burden of proff)
  3. Declarando-se culpado (Preading guilty)
  4. As leis de nossos pais (The laws of our fathers)
  5. Ofensas pessoais (Personal injuries)
  6. Erros irreversíveis (Reversible errors)
  7. Os limites da lei (Limitations)
  8. O inocente (Innocent).
  9. Idênticos (Identical)

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top Comentarista de agosto!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO