Anne de Avonlea - L. M. Montgomery

>>  segunda-feira, 21 de junho de 2021


MONTGOMERY. Lucy Maud. Anne de Avonlea. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2020. 288p. (Anne de Green Gables, v.2). Título original: Anne of Avonlea.

"Marilla lançou um olhar para o rosto jovem e radiante de Anne, e refreou qualquer outro comentário sarcástico. Talvez tenha percebido que, afinal, era melhor ter, como Anne, a visão e a sensibilidade divinas - aquele presente que o mundo não pode conceder ou tirar - de olhar a vida através de algum ponto de vista diferenciado (ou revelador?), pelo qual tudo parecia coberto por uma luz celestial, uma glória e um frescor invisíveis para aqueles que, como ela e Charlotta Quarta, enxergavam as coisas apenas pela ângulo da prosa." p. 273

Depois de Anne de Green Gables, o clássico juvenil que ganhou muito destaque após o sucesso da série de TV, Anne with an E, eu fiquei curiosa para saber como a história continuava. Confiram o que achei do segundo volume com Anne de Avonlea.

Anne aos 11 anos era uma criança iluminada, sonhadora e com grande imaginação. Ela chega por "engano" na vida dos irmãos Matthew e Marilla, dois idosos solitários. A pequena orfã acaba sendo adotada e aos poucos vai conquistando o coração dos irmãos e de toda a comunidade. O livro encanta pela simplicidade e pela forma como Anne vê tudo pelo lado positivo, se você não leu, confira a resenha do primeiro livro! 

Esta resenha contém spoilers sobre o livro anterior!

Anne Shirley, 16 anos, terminou o ensino médio, mas acabou desistindo do seu sonho de ir à faculdade. Ela precisou ficar em casa para cuidar da mãe adotiva, Marilla Cuthbert. Após a triste perda de Matthew, ambas desconsoladas, descobrem que Marilla tem um sério problema de vista, que pode deixá-la cega com o passar dos anos. 

Anne, assume então a escola da vila e passa ser a amada professora de todas as crianças da vizinhança. Ela tem ideias idealistas e românticas para conduzir seus alunos, mas acaba descobrindo na prática, que tudo é bem mais complicado. Alguns dos seus amigos também estão em escolas próximas como professores, como Gilbert Blythe e Jane Andrews. Ela e Diana Barry continuam inseparáveis.  

Quando Marilla é obrigada a assumir a guarda de dois primos distantes, que ficaram órfãos, Anne fica muito feliz e disposta a ajudar. Os gêmeos de 6 anos, Davy e Dora, enchem a casa de alegria e muita confusão. 

Os amigos desenvolvem um projeto de melhorias na vila e para isso precisam ir de casa em casa pedindo doações. Com isso Anne fica conhecendo muita gente nova e, claro, se mete em muitas confusões. Ela faz amizade com o novo vizinho mal humorado, o senhor Harrison, e fica conhecendo a solitária e sonhadora Senhorita Lavander, que mora em um isolado chalé de pedras.

Anne ainda enxerga o mundo com olhos de menina, enquanto certos rapazes, esperam pacientemente o tempo certo para declarar o seu amor. 

~~~~~~

Esse é um daqueles livros que aquecem o  coração,  uma história doce, tranquila, muito bem escrita e que valoriza as coisas simples da vida. Com Anne sempre enxergaremos com outros olhos o nascer ou o pôr do sol, uma flor desabrochando, um vento no rosto ou o cheiro da chuva. Anne vê qualquer situação pelo lado positivo, por mais difícil que seja.  

Apesar de adorar essa "vibe Pollyanna" achei o segundo livro menos encantador do que o primeiro. Talvez por não ter aquele encanto todo da Anne criança... eu adorava seu encantamento inocente e todos os dramas que ela passou no começo. Esse livro ela já é adolescente, um pouco mais madura, não teve muitos dramas. Achei o livro todo bem morno na verdade, só no final deu uma animada.

Eu continuo gostando muito de todos os personagens! Nesse em especial, amei a Srta. Lavander e o Paul, aluno preferido da Anne, que criança fofa! Ele é tão especial quanto ela, cheio de uma mente imaginativa. Agora os gêmeos, achei um porre! Claro que é normal criança nessa idade fazer arte e tal, mas o Davy me irrita demais kkk, mas eu tenho zero paciência pra criança levada rs.  

Como sempre, foi lindo ver a união das pessoas na pequena vila, de como todos se cuidam como uma grande família. Adoro o jeito amoroso de Anne, que está sempre disposta a fazer de tudo para ajudar quem precisa.

Já Anne e Gilbert, eu achei que teria algum desenvolvimento dos dois aqui, mas não temos nada. Temos apenas ele sempre a olhando de forma apaixonada e ela sem perceber. Para Anne, ele é apenas um amigo, e ela vive sonhando com seus príncipes encantados dos livros. 

O final do livro foi fofo! Adorei tudo que aconteceu no final e fiquei feliz com essa mudança na vida de Anne, fiquei curiosa para ler o terceiro volume. 

Indico muito a série! Principalmente agora em tempos tão conturbados, é ótimo ler livros leves e positivos, que levem nosso espírito para um lugar mais feliz, leiam!!

Adicione ao seu Skoob!

Série Anne de Gren Gables da L. M. Montgomery:
  1. Anne de Green Gables (Anne of Green Gables)
  2. Anne de Avonlea (Anne of Avonlea)
  3. Anne da Ilha (Anne of the island)
  4. Anne de Windy Poplrs (Anne of Windy Poplrs)
  5. A casa dos sonhos de Anne (Anne’s house of dreams)
  6. Anne of Ingleside (os demais ainda não lançados nesta edição)
  7. Rainbow valley
  8. Rilla of Ingleside
  9. The Blythes are quoted.
Avaliação (1 a 5): 3.5

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Top comentarista de junho!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO