target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Destino - Ally Condie

>>  quinta-feira, 10 de março de 2011

CONDIE, Ally. Destino. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2011. 242p. (Matched, v.1). Título original: Matched.

“Não entre docemente naquela boa noite,
A velhice deve arder e delirar ao fim do seu dia;
Revolte-se, revolte-se contra o apagar da luz

Embora os sábios, ao morrer, saibam que a escuridão é o certo
Porque suas palavras não provocaram centelhas, eles
Não entraram docemente naquela boa noite.”
(Dylan Thomas, adaptado de Do not go gentle into that good night)

Recebi a prova de Destino da Editora Objetiva para resenha, o livro será lançado em abril, mas já está sendo divulgado em toda a blogosfera. Romance, ficção científica, suspense em um juvenil delicioso e original. Conheçam Destino de Ally Condie.

Em algum lugar do futuro, em um ano não definido, em um lugar não nomeado, as pessoas vivem de acordo com as regras da Sociedade. Regras medidas de acordo com as probabilidades, sem erros e sem exceções. Onde você mora, onde trabalha, com quem casa e quantos filhos tem são definidos pela Sociedade. Quando você nasce, como você vive, em que dia você morre. E para as pessoas isso é tudo que elas conhecem, desconhecendo o livre arbítrio tudo que é imposto passa a ser normal.

O que você come, que filme assiste, o que você lê e até seus sonhos são controlados. Tudo que existia do antigo mundo foi destruído e o que foi escolhido para se preservar minuciosamente selecionado: 100 poemas, 100 músicas, 100 pinturas. Todo o resto incinerado. Bibliotecas inteiras, obras de artes, objetos pessoais, nada disso existe. As pessoas usam roupas iguais e não possuem bens. A Sociedade provem o sustento de todos.

E Cássia Reyes confia nas regras e nas escolhas da Sociedade. Aos 17 anos está prestes a conhecer o homem que estará ao seu lado pelo resto da sua vida, aquele que lhe dará filhos, que ela aprenderá a amar e será sua família, seu Par. O evento é ansiosamente esperado por todas as moças, com trajes a rigor elas se preparam para o banquete e esperam diante de uma tela o rosto de sua cara metade.

Cássia espera ansiosamente para ver o rosto de seu Par, para conhecer aquele que a Sociedade escolheu para ela e a surpresa não poderia ser maior. No meio de tantas pessoas, de várias cidades era muito improvável que seu Par perfeito fosse conhecido. Mas ele é ninguém menos que seu melhor amigo de infância Xander Carrow.

Xander é tudo que ela poderia ter sonhado, inteligente, atencioso e claro... lindo com seus cabelos louros e olhos azuis ofuscantes. Mas algo muito estranho acontece, ao visualizar os dados de Xander no chip, um erro, um outro rosto aparece, apenas por um instante. E ela começa a pensar se ele poderia ser seu verdadeiro Par.

Ky Markham é o outro rosto no chip, ele também é seu vizinho e um de seus amigos. Confusa ela não sabe o que fazer já que a Sociedade não comete erros. Ela pede os conselhos de seu avô e ele lhe entrega uma estranha mensagem. Cássia nunca tinha olhado para Ky de maneira especial, ele era só mais um dos meninos da rua. Mas agora a curiosidade faz com que ela se aproxime dele e tudo que ela sempre acreditou começa a ser questionado.  Ela não sabe qual dos dois ela escolheria, tudo que ela começa a pensar é que talvez ela tivesse este direito... o direito de escolha.

O livro é uma leitura deliciosa e ao mesmo tempo inquietante. A sensação de ter sua vida completamente controlada, sem nenhum direito de escolha é agoniante.  A autora mostra uma sociedade igualitária, onde todos têm os mesmos direitos, deveres e benefícios. Mas na verdade ela apresenta uma sociedade que coage e  controla todos os cidadãos, que aceitam calados e de mãos atadas todas as decisões; do que você come, ao que você veste ou com quem você casa. Consegue imaginar viver em um lugar onde você não tem nenhuma liberdade de pensamento?

A autora constrói este novo mundo muito bem descrito e ambientado, conseguimos imaginar claramente os locais e ambientes. A trama futurista tem algumas semelhanças com a série Feios, mas aqui senti falta da historia do passado. Não foi contado como o mundo chegou neste patamar e que fim levou a sociedade antiga.  Acho que ainda pode ser abordado nos próximos livros, vamos aguardar.

Eu gostei muito da narrativa e principalmente dos personagens, achei que foi muito bem construída a mudança de pensamento da protagonista. Ela cresceu naquele meio, nunca conheceu um mundo diferente e aos poucos ela começa a questionar a Sociedade. 

O triângulo amoroso é delicioso, eu terminei o livro e não decidi qual dos dois mocinhos é o meu preferido. Xander com sua beleza clássica e seu jeito companheiro e romântico; ou Ky com seus olhos que mudam de cor, seu olhar triste e seu jeito aventureiro e inteligente.

“Xander é meu Par e meu amigo mais antigo, uma das melhores pessoas que conheço. Quando eu o beijei, foi bom. Me sinto atraída por ele, e presa a ele por cordões de milhares de lembranças diferentes.”

“Ky não é meu Par, mas talvez pudesse ter sido. Ele é aquele que me ensinou a escrever meu nome, a guardar poemas, a construir uma torre de rochas que parece que vai desabar e não desaba. Nunca o beijei e não sei se um dia beijarei, mas acho que talvez fosse mais do que bom.”

O livro é o primeiro de uma trilogia, agora é aguardar a continuação porque termina com um gostinho de quero mais e deixa o leitor muito curioso para saber o que acontece a seguir. Para quem gosta de livros futuristas este é um juvenil imperdível. Leiam!! Eu recomendo!

Trilogia Matched de Ally Condie
  1. Destino (Matched)
  2. Travessia (Crossed)
  3. Conquista (Reached)
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO