target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A rainha da fofoca: fisgada - Meg Cabot

>>  segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

CABOT, Meg. A rainha da fofoca: fisgada. Rio de Janeiro: Galera Record, 2011. 448p. (Rainha da Fofoca, v.3) Título original: Queen of Babble gets hitched. 

“- Ai, meu Deus – ele diz depois de um minuto. – Acho que vou vomitar.
- Que coisa mais simpática de dizer – observo, irritada – para a mulher que o seu melhor amigo acabou de pedir em casamento.
Mas a verdade é que eu mesmo me sinto um pouco enjoada. Só que é por causa de todo o champanhe de ontem à noite. Tem que ser.”

Eu adoro os livros da Meg e esta trilogia está entre os meus favoritos da autora. E quem acompanha a série sabe que neste livro muda-se completamente o rumo da historia e eu estava com um pé atrás quando comecei a ler. Hoje vocês conferem o que eu achei do terceiro livro da trilogia com A rainha da fofoca: fisgada de Meg Cabot.

Lizzie Nichols, 23 anos, quase formada em historia da moda, aprontou todas em Londres e no sul da França em A rainha da fofoca. Foi lá que ela conheceu Luke seu atual namorado. Em A rainha da fofoca em Nova York a moça fez de tudo para se destacar na carreira que sempre sonhou, se meteu em mais confusões junto com Luke, sua melhor amiga Shari e o namorado dela Chaz. E o segundo livro terminou com uma bomba, todo mundo ficou em cólica esperando este lançamento.

A partir daqui contém spoilers se você não leu os livros anteriores.

Lizzie passou o primeiro livro se metendo em várias enrascadas, mas acabou conquistando o homem de seus sonhos. Luke é lindo, inteligente, rico e o namorado que ela sempre sonhou. No segundo livro eles se mudam para Nova York e acabam morando juntos, enquanto Lizzie batalha por um lugar ao sol reformando vestidos de noiva antigos em uma loja. Mas é ai que tudo vai pelos ares. E o namoro que parecia perfeito termina com uma máquina de costura novinha. Ahn?

Com todo apoio de Shari - que nunca achou que Luc era o homem certo para ela -, Lizzie chorou suas mágoas e seguiu em frente. Já Shari está feliz com sua nova namorada, depois que tomou coragem e assumiu sua homossexualidade. E Chaz está sozinho e muito interessado em Lizzie. É assim que os dois dão uns amassos em um casamento e Chaz consegue acelerar o coração de Lizzie. Isto até Luke bater em sua porta e finalmente a pedir em casamento.

Agora Lizzie tem tudo aquilo que sempre sonhou: uma vida em Nova York, um emprego em uma loja de restauração de vestidos e um anel de noivado enorme dado por Luke, seu namorado gato e cheio da grana.

O problema é que logo agora que deveria estar realizada ela não consegue se animar com o próprio casamento. Pensar no assunto a deixa cheia de urticária, seu estômago vive embrulhado e ela não sabe o que está acontecendo. Chaz e Shari insistem em dizer para ela terminar logo com ele, que Luke não é homem para ela. Ela tem certeza que quer Luke... será? Bom, o fato dele passar várias noites do fim de semana estudando e avisar que vai passar as férias de verão na França não ajuda nem um pouco.

Enquanto isso os pais de Lizzie – que ainda nem conhecem o noivo – querem que ela se case no quintal da casa. Sua avó maluquinha insiste para que ela dê logo uns pegas no Chaz e Luke quer um casamento no Chateau Mirac, propriedade da família.

Em meio a isto tudo ela tem que dar conta de sua recente fama na Chez Henri. Lizzie está cheia de vestidos para restaurar, tem uma cliente vip maluca e com todo mundo dando palpite em sua vida, ela não sabe o que fazer. E agora, qual será a escolha da nossa rainha da fofoca?

Este é um daqueles livros ame ou odeie, neste caso fico mais para o lado do amei. O enredo muda drasticamente, a personalidade dos personagens também e ele caminha para um desfecho nada previsível. Eu gostei do livro, narrativa engraçada como sempre, muita confusão e um final muito bom. Tem até um posfácio, coisa que eu adoro. Chaz é muito mais “homem” do que Luke, gostei do destaque que ele teve no livro. Gostei muito também das cenas via telefone com a avó de Lizzie e das confusões na loja.

Agora o que não deu para digerir ainda. Embora eu tenha gostado dos desdobramentos e das mudanças – acho mais legal do que a trama previsível dos chick-lits – a autora mudou radicalmente seus personagens. Luke sempre foi meio avoado – ele me lembra o outro Luke, o da Becky Bloom -, mas daí ele virar um galinha sem coração não condiz com os primeiros livros. O fim do relacionamento de Shari e Chaz era esperado, mas de repente ele virar o “sempre fui apaixonado por Lizzie” foi meio difícil de engolir.  A ladainha da protagonista também cansa um pouquinho, embora eu entenda que não é uma decisão nada fácil de tomar.

Quem leu, por favor, compartilhe aqui sua opinião. Meg sempre me diverte, me deixar de queixo caído foi um bônus, mesmo assim, fiquei com a sensação de que ela extrapolou nas mudanças. 

Série A rainha da fofoca de Meg Cabot
  1. A rainha da fofoca (Queen of Babble)
  2. A rainha da fofoca em Nova York  (Queen of Babble in the Big City) 
  3. A rainha da fofoca: fisgada (Queen of Babble Gets Hitched). 
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO