target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Dezessete Luas - Kami Garcia e Margaret Stohl

>>  segunda-feira, 26 de março de 2012

GARCIA, Kami; STOHL, Margaret. Dezessete Luas. Rio de Janeiro: Galera Record, 2011. 462p. (Beautiful Creatures, v.2). Título original: Beautiful Darkness.

“Provavelmete teria sido melhor se eu tivesse desaparecido com os Grandes, porque um olhar para o rosto de Amma deixou claro que ela só nos salvou para que pudesse nos matar em seguida. Teríamos tido melhores chance contra o Tormento.”  p.201

A série Beautiful Creatures tem uma premissa interessante, embora o tema sobrenatural seja as bruxas, as autoras criam uma mitologia bem diferente, além de que o livro é narrado por um menino e isto muda muito o foco dentro do romance. Gosto da evolução mais lenta, o livro não é cheio de ação e os eventos acontecem com mais naturalidade. Hoje vou falar do segundo volume da série, com vocês Dezessete Luas de Kami Garcia e Margareth Stohl.

Ethan Wate é um adolescente bem comum para a pequena cidade de Gatlin, o rapaz é da turma dos populares da escola e está sempre com seu melhor amigo Lincoln. As coisas mudam na pacata cidade quando uma nova aluna chega na escola, Lena Duchannes, a moça é diferente e logo conquista a inimizade das meninas da escola. Sobrinha do esquisito da cidade, Macon Ravenwood, Lana é muito solitária e acaba se aproximando de Ethan. Os dois se envolvem, mas ele já a conhecia havia algum tempo, Ethan sonhava com Lena, bem antes dela chegar a cidade.

A partir daqui contém spoilers para quem não leu Dezesseis Luas.

Ethan achava que as coisas não poderiam ficar pior, depois da descoberta do significado da profecia e da terrível morte de Macon naquela noite trágica, ele só queria consolar Lena e voltar a vida normal. Mas os dois não eram mais inseparáveis, ela parecia não conseguir superar a morte do tio, e a aparição da mãe, Serafine, uma bruxa das trevas, não ajudara em nada. Lena ainda precisava escolher, trevas ou luz, ambas se rebelavam dentro dela.

“Dezessete luas, dezessete anos
Olhos onde Trevas ou Luz aparecem,
Dourado para sim e verde para não,
Dezessete, o último a saber.”

Para Ethan ela era tudo, era mais que uma namorada, era parte dele. Mas Lena ficava mais estranha a cada dia, se afastava dele e de todos, vivia em sua solidão e não conseguia afastar sua dor. Ela começa a andar e se vestir como Ridley, frequenta festas de conjuradores das trevas nos túneis e está na companhia de um estranho motoqueiro.

Ele sabia que ela teria que escolher, a escolha fora adiada, mas as trevas e a luz ainda estavam dentro dela, um olho de cada cor, metade de sua família sofreria com a escolha. Ele acreditava que Lena era da luz, era uma pessoa boa e iria vencer este desafio. Ela não sabia mais o que queria, se afastava e ficava cada dia mais distante.

Desesperado Ethan tenta descobrir mais sobre o passado para ajudá-la. Ele pede a ajuda de Marian na biblioteca, e acaba conhecendo sua aprendiz – Liv. A moça tentará ajudar Ethan e Linc em sua busca por Lena, para impedir que ela faça alguma besteira e escolha as trevas.

Seu objetivo é afastar Lena das trevas e da influência de Ridley, trazê-la de volta para casa. Ethan descobre que ele é mais do que um humano comum, suas visões do passado o levam a mente de Macon e ele descobre segredos sobre a morte de sua mãe e sobre o passado dela. Amma está sempre por perto, para ajudá-lo e protegê-lo, as forças do mal estão mais fortes, e Lena cada vez mais distante.

É difícil explicar o enredo deste livro sem contar spoilers, então vou parar por aqui. A jornada de Ethan continua, em busca de informação para ajudar Lena e para não perder sua amada. Ele faz de tudo por ela, ela está cada dia mais estranha com ele .

Com suas visões do passado, ele passa a entender muito do que aconteceu, até sobre o acidente que matou sua mãe. Linc apesar de assustado fica ao seu lado, assim como Liv e a estranha gata de suas tias avós. Os feitiços de Amma podem ajudar, mas nem ela pode lidar com o grande mal que está a espreita. Eu adoro Amma e seu jeito durão, adoro as piadas bobas de Linc e os diálogos entre eles.

A série tem um ritmo mais calmo, não vejo aquela loucura sobrenatural cheia de ação de outros livros, mas eu gosto muito deste diferencial. Vamos vendo os acontecimentos aos poucos, tentando formar teoria sobre o que espera os protagonistas no final.

Lena está um porre neste livro, entendo a dor da moça, que salvou o namorado e perdeu o tio como sacrifício, mesmo sem saber deste preço antes, ela se sente culpada. E como acompanhamos o livro pela visão de Ethan, não sabemos muito do que acontece com ela. Seus poderes aumentaram, ela não parece conseguir controlá-los e passa o livro todo fugindo.

Eu adoro bruxas e gosto deste suspense leve que acontece no decorrer da série. Gosto da narrativa de Ethan e dos outros personagens, acho algumas partes muito divertidas. É uma série que pode não agradar todo mundo, eu pessoalmente adoro. Acho diferente e muito bem escrita, o enredo é melhor do que muitas que acompanho, só não tem aquela adrenalina toda. Eu estou já ansiosa pelo próximo volume, até porque o final é muito legal e eu sou fã do Linc... surpresa rs. Leiam!!

Série Beautiful Creatures ou The Caster Chronicles
  1. Dezesseis Luas (Beautiful Creatures)
  2. Dezessete Luas (Beautiful Darkness)
  3. Dezoito Luas (Beautiful Chãos)
  4. Dezenove Luas (Beautiful redemption).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO