target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Dezoito luas - Kami Garcia e Margaret Stohl

>>  quarta-feira, 12 de junho de 2013

GARCIA, Kami; STOHL, Margaret. Dezoito Luas. Rio de Janeiro: Galera Record, 2013. 406p. (Beautiful Creatures, v.3). Título original: Beautiful Chaos.

"Matemática Demoníaca"
o que esta APENAS em um mundo
você partiu em dois
como se pudesse haver
uma metade para mim
uma metade para você
o que é JUSTO quando
não ha nada
mais a compartilhar
o que é SEU quando
sua dor é minha também
essa matemática triste é minha
esse caminho louco é meu
subtraia, é o que dizem
não chore
volte ao trabalho
tente
esqueça a adição
multiplique
e eu respondo
é por isso que
o resto
odeia
a divisão" p.385

No início a série Beautiful Creatures me encantou, o tema bruxas é explorado com uma mitologia  diferente, dividindo as bruxas entre luz e trevas; o livro ser narrado pelo menino, o que muda um pouco o foco. E hoje vou falar o que achei sobre o terceiro volume da série com Dezoito Luas da Kami Garcia e Margaret Stohl.

Ethan Wate já foi apenas um garoto comum e popular da pequena cidade de Gatlin, o bonito jogador de futebol está sempre ao lado de seu inseparável amigo Lincoln. Isso não mudou, mas todo o resto está diferente depois da chegada de Lena Duchannes à cidade. A moça é diferente, chama a atenção dos meninos e causa inveja nas meninas. Ethan se apaixona por ela, antes mesmo de saber que ela era uma bruxa, e ele não fazia ideia de como sua vida mudaria depois disso.

A partir daqui contém spoilers para quem não leu os livros anteriores. Confiram as resenhas de Dezesseis luas e Dezessete luas.

Em Dezessete luas Ethan descobriu que era um Obstinado, embora ainda não saiba a serventia de ser bom em ler mapas e com o Arco Vortaico, isso explica todos os seus sonhos e visões. Ele também lutou para manter Lena no lado da luz, depois de perder o tio em um feitiço ela se sente muito culpada, termina com Ethan e foge da cidade. No final Lena faz uma decisão que muda tudo, ela não escolhe nem luz nem trevas, fica no meio dos dois. Na confusão Lincoln é mordido e transformado por um híbrido em Incubus, cheio de novos hábitos e poderes. Mas a escolha de Lena destrói o equilíbrio entre bem e mal, e o caos parece ter tomado conta da cidade.

Agora Gatlin está mais estranha do que nunca, um calor insuportável toma conta da cidade, nuvens de gafanhotos destroem as plantações, raios cortam o céu e assustam os animais. Parece que demônios invadiram o mundo, tudo está um caos completo. Ethan continua com sonhos estranhos, o mal está à espreita novamente. Amma está mais estranha do que nunca, e Ethan começa a ter sintomas estranhos.

Tudo está diferente, Ridley perdeu seus poderes e é uma péssima humana. Link é um incubus e as habilidades da família de Lena e dela própria estão descontroladas. O equilíbrio está quebrado. Parece que ao se invocar e não escolhendo nenhum dos lados, Lena começou algo sem volta.

E, se é que pode piorar, John Breed está desaparecido e Abraham e Sarafine acreditam que Ethan sabe onde encontrá-lo. Ao mesmo tempo Amma procura um bokor em busca de ajuda, enquanto Ethan, não parece ser ele mesmo. Ele tem estranhos lapsos de memória, e começa a esquecer coisa triviais. Ele e Lena estão cada vez mais apaixonados, mesmo com tudo que ele sente toda vez que a toca, os choques, a falta de ar, a sensação de que irá desmaiar.

~~~~~~

O livro começa muito bem, até certo ponto eu achei que seria bem melhor do que o segundo, muita coisa está acontecendo na cidade, e o clima assustador é uma novidade na trama. Link e Amma também garantem muitos diálogos engraçados, gosto dos personagens e diálogos da série. As tias avós de Ethan são ótimas, uma comédia as cenas com elas.

Mas algumas coisas começaram a me incomodar durante a leitura, o ritmo é lento. No primeiro livro eu até gostei, não é uma historia cheia de ação, mas a autora tinha toda uma mitologia para explicar. Agora parece que a historia se arrasta, eu não aguentava mais os suspiros de Ethan toda vez que encostava no braço de Lena, ele contando como a sensação era de choque mas que mesmo assim não conseguia se afastar, e da falta de ar, e da sensação de se perder e... .tudo isso de novo e de novo e de novo...! Um saco!

Os personagens não dialogam nunca! É aquela coisa, Ethan descobre algo, mas não conta para ninguém. Lena mantém algo em segredo, o tio dela também... e por ai vai. E fico pensando que metade dos problemas teriam sido resolvidos se eles conversassem. Fica tudo para depois, o livro é cheio de dúvidas e de ideias que não se concretizam e o protagonista só vai deixando tudo para lá... “ah que estranho, eu não lembro mais nem que sou destro, estou comendo com a mão errada...”. 

E o final, não precisava de 400 páginas para contar esta história, o livro não é horrível, mas um resumo teria feito diferença.  Para mim foi tudo muito previsível, eu já sabia onde ia culminar tudo aquilo que a profecia dizia.

O primeiro livro da série foi adaptado para o cinema este ano, eu esperava mais do filme, mas gostei de assistir. Não sei se irão filmar as continuações, aquele Ethan (Alden Ehrenreich) não me lembra o Ethan dos livros, não curti muito os atores.


Indico para quem já começou a série, e tenho expectativas que o próximo volume seja melhor, vamos ver. ^^

Série Beautiful Creatures ou The Caster Chronicles
  1. Dezesseis Luas (Beautiful Creatures)
  2. Dezessete Luas (Beautiful Darkness)
  3. Dezoito Luas (Beautiful Chãos)
  4. Dezenove Luas (Beautiful redemption).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO