target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Belo desastre - Jamie McGuire

>>  terça-feira, 11 de setembro de 2012


MCGUIRE, Jamie. Belo desastre. São Paulo: Editora Verus, 2012. 390p. (Beautiful, v.1). Título original: Beautiful disaster.

“- Eu sei o que você está tentando fazer. – Seus olhos perderam o foco por um instante, e ele ficou absorto em pensamentos. – Eu vou ter que te provar então. – Seus olhos se estreitaram enquanto ele olhava nos meus, com a mesma determinação que exibia antes de uma luta. – Se você acha que vou voltar a trepar com qualquer uma por aí, está enganada. Eu não quero mais ninguém. Quer ser minha amiga? Ok, seremos amigos.” p.177

Junto com Cinquenta tons de cinza e Toda sua este foi um dos lançamentos mais falados na Bienal do livro de São Paulo de 2012. Os lançamentos abrem um gênero ainda não explorado por aqui, de livros mais adultos e mais eróticos que tem como foco central um relacionamento possessivo. A semelhança dos dois primeiros livros com Belo desastre pode ser feita apenas no quesito relacionamento possessivo. O livro não tem muitas cenas eróticas, nada que irá chocar o leitor e também não explora praticas sexuais diferentes, por se tratar de personagens mais jovens, o gênero ficou conhecido como new adult. O foco aqui é a montanha-russa do relacionamento do casal protagonista. Confira o que eu achei de Belo desastre da americana Jamie McGuire.

Abby Abernathy, 18 anos, se muda com sua melhor amiga America para cursar a faculdade em uma cidade distante, tudo que Abby quer é um novo começo, esquecer o passado e começar uma vida nova. Ela não fala sobre seu passado, e acha que mudando seu comportamento será uma nova pessoa. E é assim que ela se torna uma boa aluna, uma moça comportada e certinha.

Isso até conhecer Travis “Cachorro louco” Maddox. Alto, com muitos músculos definidos e todo tatuado, ele merece a fama de pegador que tem, e não se importa muito com as mulheres, todas elas não passam de uma noite de diversão. Travis participa das lutas ilegais do chamado “O círculo”, e a grana que ganha nas apostas banca a faculdade e o apartamento que divide com o primo – Shepley, namorado de America.

Travis tem todas as meninas da faculdade “comendo na sua horta”, mas ele fica imediatamente interessado em Abby, apenas porque ela mal olha para ele. Historia velha, desfecho esperado. Ela não quer, ele insiste, ela quer, mas não pode ceder...

“- Por que você não passa lá no meu apê com a America hoje à noite?
Olhei com desdém para ele, que se aproximou ainda mais.
- Não estou tentando te comer. Só quero passar um tempo com você.
- Me comer? Como você consegue fazer sexo falando assim?” p.19

Tentando de todas as maneiras atrair Abby, ele acaba convencendo-a com uma aposta, se ela perder terá que morar no apartamento dele por um mês. Abby acaba aceitando ser amiga de Travis, mas de forma alguma terá algo com ele. E começa a sair com Parker – um riquinho e certinho aluno da faculdade – deixando Travis nada feliz.

“Você não estaria aqui se não gostasse de mim.
Involuntariamente, minha testa franzida ficou lista e soltei um suspiro.
- Eu não disse que você é má pessoa. Só não gosto de ser tratada de determinada maneira pelo simples fato de ter uma vagina.” p.27

E é nessa confusão que os dois começam uma “amizade” que vai abalar o comportamento deles e de todos à sua volta. E uma historia assim só pode terminar em um belo, desastre.

~~~~~

Você não irá tolerar este livro, você irá amar ou odiar. Eu já adianto que estou no time dos que amaram, com algumas pequenas observações. Para começar já vou dizer para vocês que este não é um livro com um enredo super elaborado e muitas reviravoltas, é um thriller psicológico, o cerne do romance são as pessoas, são os muitos defeitos e qualidades que moldam a dupla protagonista.

Travis é forte, alto, sexy e muito bonito, e claro, atrai as meninas como moscas, mas mostra também que é um aluno inteligente. Apesar da aparência de lutador bombado e de suas transas sem compromisso, ele é estudioso e extremamente protetor. Seu jeito protetor logo se torna possessivo e ciumento. Ele quer Abby perto dele, ele não aceita não como resposta. e não mede palavras e atitudes para quebrar a cara do primeiro que se meta com a moça. Veja bem, Travis não é um falso bad boy que no final é muito bonzinho, ele é um bad boy sim, você gostando ou não. Ele tem algumas atitudes tão loucas que chega a dar medo. A borboleta presa no vidro que você vê na capa do livro não é atoa, não que eu ache que ela quisesse escapar rs.

Abby é uma personagem mais confusa, faz que não quer nada com ele, mas todos sabemos onde isso vai terminar. A indecisão da moça irrita mais do que o jeito machista do rapaz, sua indecisão é tanta que ela mereceu muito do que aconteceu depois. O casal coadjuvante, America e Shepley, garante ótimos diálogos e cenas divertidas.

Eu adorei o cenário “curtição” da faculdade. Nada de protagonistas certinhos e sem graça, o livro retrata os jovens no seu melhor estilo curtindo a vida adoidado. Rola muita bebedeira, muito sexo sem compromisso e muita confusão.

Para o leitor politicamente correto, eu já adianto, leia este livro como obra de ficção (parece um aviso bobo, mas não é), ou não leia. Travis é possessivo e é tudo o que não queremos em um homem, daqueles em que a vida da mulher tem que girar em torno dele e ela tem que estar com ele todas as horas do dia. Azar! Eu não quero, a Abby quer, é um livro de ficção. E como ficção ele é delicioso! Impossível não se divertir com tantas confusões e não torcer para um final feliz para estes dois malucos.

O que eu não gostei? O último terço do livro ficou exagerado. De repente o segredo todo da Abby era uma historia muito meia boca, tem uma série de acontecimentos bem surreais e corridos e o final é pra lá de clichê. Bem aquele final de comédia romântica americana, sabem?

Eu amei a linguagem mais adulta, a narrativa sexy, os personagens controversos e o romance intenso. O livro é viciante e me fez ler e reler determinadas cenas, devorar até o final e pedir mais. Prepare-se para amar e odiar os protagonistas no decorrer da trama. Entre altos e baixos, eu não quero um Travis para mim, mas eu não viveria sem um Travis na minha estante. xD Leiam!

Série Beautiful da Jamie McGuirre
In: http://www.jamiemcguire.com
  1. Belo desastre (Beautiful disaster) - Abby e Travis
  2. Desastre iminente (Walking disaster) - Travis como narrador
  3. Bela distração (Beautiful oblivion) - Trenton
  4. Bela redenção (Beautiful redemption) - Thomas
  5. Belo sacrifício (Beautiful sacrifice) - Taylor
  6. Beautiful burn (ainda não lançado no Brasil)
Interligados:
1.5 Mrs. Maddox
2.5 Belo casamento (A beaufiful wedding)

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO