target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Fazendo meu filme 3: O roteiro inesperado de Fani - Paula Pimenta

>>  segunda-feira, 27 de maio de 2013

PIMENTA, Paula. Fazendo meu filme 3: O roteiro inesperado de Fani. 2 ed. Belo Horizonte: Editora Gutenberg,2011. 424p. (Fazendo meu filme, v.3).

“Leo, eu disse, passando os dedos pelos fios curtinhos, sabe o que é muito mais difícil de suportar? O mais difícil é imaginar que você ficou o ano passado inteiro aqui, com esse charme todo que você tem, encantando todo mundo à sua volta, e saber que eu não vi. Eu desci a mão para a nuca dele e comecei a fazer carinho. Percebi que ele se arrepiou. O mais difícil é me lembrar do tempo que eu perdi... o tempo que eu fiquei sem beijar essa boca... Eu me inclinei pra frente e passei meus lábios bem devagarzinho nos dele. Ele fechou os olhos. O mais difícil é pensar no tempo que eu fiquei sem o seu abraço, que é tão aconchegante que me dá vontade de morar pra sempre na segurança dele.” p.139

Este é o quarto livro do Desafio realmente desafiante do blog Silêncio que eu to lendo. Item 11 cumprido: Ler um livro nacional. Não consegui tempo para ler os do desafio no mês passado e estou atrasada aff.

Quem acompanha a série Fazendo meu filme vai impreterivelmente se apaixonar pela escrita da autora Paula Pimenta. A série está entre as melhores do estilo Teen chick-lit e não deixa nada a desejar, inclusive, para mim, a Paula Pimenta escreve tão bem quanto a diva do estilo, Meg Cabot. Eu não sei como eu demoro tanto para ler os livros, a fila gigante não ajuda, mas quando eu pego para ler não fecho o livro até terminar. E no terceiro volume da série as emoções ficam a toda com Fazendo meu filme 3: O roteiro inesperado de Fani.

Em Fazendo meu filme: a estreia de Fani ficamos conhecendo Fani e seus inseparáveis amigos – Leo, Gabi, Natália e Priscila – e acompanhamos sua vida na escola, com a família e sua paixão pelo mundo do cinema. O sonho de Fani é ser cineasta, o sonho de sua mãe é que ela seja advogada... Enquanto não sabe o que fazer da vida, a menina de 16 anos curte comédias românticas, tem uma paixãozinha pelo professor de biologia e se diverte com os amigos. Fani acaba “acordando pra vida” rs e enxergando o menino lindo que estava bem ao seu lado, mas isso foi justo quando sua mãe a inscreve para um programa de intercâmbio. Em Fazendo meu filme 2: Fani na terra da rainha uma Fani de 17 anos se aventura em terras desconhecidas e acaba conhecendo novas pessoas, fazendo novas amizades e descobertas. E nosso coração fica partido junto com ela, choramos junto com ela o amor perdido e torcemos por um reencontro.

A partir daqui contem spoilers se você não leu os livros anteriores da série.

Estefânia Castelino Belluz, a nossa já agora muito conhecida Fani, tem agora 18 anos e está de volta ao Brasil. Fani finalmente pode reencontrar seu primeiro amor, Leo, e tentar consertar os maus entendidos do ano anterior. Ela também está com saudade de suas amigas, cheia de novidades e meio perdida no Brasil, ainda responde as pessoas em inglês sem perceber. Ela ganhou também muitos quilinhos na viagem, e a balança é sua principal preocupação nos primeiros dias em BH.

Agora também é a hora de Fani decidir o que quer fazer da vida, afinal Gabi começou a cursar medicina, Leo e Rodrigo já estão na faculdade de administração, e ela ficou para trás. Pelo menos tem Natália, a amiga infelizmente ainda não passou no vestibular, mas pelo menos as duas estão juntas no cursinho. Fani tem certeza de que quer cursar cinema, mas não vai ser fácil convencer sua mãe a desistir da faculdade de direito. Enquanto isso seu irmão Alberto está cada vez mais envolvido no noivado com Natália, e Gabi está com ciúme da relação de Fani com suas outras amigas.

Mas ela está vivendo o sonho do primeiro amor, completamente apaixonada por Leo, os dois fazem de tudo para ficar juntos o maior tempo possível. Como Fani é uma eterna sonhadora, ela ainda tem dúvidas; Leo ainda não a pediu oficialmente em namoro, nem disse as tais palavrinhas “Eu te amo”. Para piorar, o moço não pode ouvi falar da vida de Fani na Inglaterra que morre de ciúmes, principalmente quando o assunto é o fantasma do ex-namorado de Fani, o gatíssimo Christian.

O Vestibular e o namoro com Leo não são suas únicas preocupações, Fani logo irá descobrir que sua vida ainda terá muitas surpresas. 

“Apesar de tudo... Eu sou apenas uma garota, parada na frente de um rapaz, pedindo a ele para amá-la.” Um lugar chamado Notting Hill

~~~~~~

Uma das coisas que gosto é que a série é um prato cheio para quem é de Belo Horizonte e Região, nós reconhecemos os lugares por onde Fani passa boa parte de sua vida, e neles acompanhamos todos seus dramas e alegrias. 

Apesar de contar uma historia adolescente comum, que poderia acontecer na vida real, o livro tem um quê de conto de fadas. Esta é uma historia de ficção, é uma historia de aprendizado e de amor, deixe sua “vida real” longe daqui, FMF é pura magia.

E digo isso porque andei vendo críticas infundadas por ai dizendo que algumas coisas que acontecem no livro são muito surreais, como a oferta que Fani irá receber neste livro *surpresa*. Mas, gente, quanto de realidade vocês esperam em uma historia juvenil de ficção? Cabe ao autor tornar a trama convincente, e isso a Paula faz muito bem. E, apesar de improvável, quem disse que os sonhos não podem um dia se realizar? Se você não acredita nisso, está realmente precisando de uma super dose de fantasia. =]

Ah eu amo esta série, a Paula escreve com o coração, seus livros transmitem amor, esperança, aprendizado e uma pitada de vida real. Tem suas partes tristes, emocionantes. Onde os leitores entre lágrimas, não acreditam que alguma coisa está mesmo acontecendo.

Vocês sabem que eu odeio spoiler, então mesmo atrasada na leitura procurei não saber nada de FMF 4, resultado, quase caí da cadeira com o que acontece aqui. Gente a Paula Pimenta também pode ser má! Ela pega os nossos coraçõezinhos cheios de expectativas e estraçalha sem dó hehe. Aí você tem que esperar e manter as esperanças que a historia, enfim, possa ter um final feliz... ou não, talvez, só um final diferente.

Esta é a melhor série Teen chick-lit que eu acompanho, vou me repetir. Mas, apesar disso, Fani me irrita em incontáveis momentos. Será que alguém de 18 anos pode ser tão inocente assim? Ela não saca nada! Em alguns momentos eu penso que os adolescentes retratados aqui vivem em um mundo a parte. Mas gosto deles exatamente assim, talvez não sejam como os adolescentes de hoje em dia, mas quem sabe, como eles deveriam ser?

Outra coisa que eu adoro no livro é como todos seus personagens ganham voz e destaque através dos e-mails, eu morro de rir com o namoro para lá de grudento da Natália e do Alberto, adoro os emails secos trocados entre os meninos, e me irrito com os dramas sem fim da Fani. Morro de raiva da mãe dela totalmente dominadora e sem noção, perdoei a mãe no final, mas ela me irrita muito! Ah estou escrevendo sem parar, Fazendo meu filme é pura magia! Leiam!

Série Fazendo meu filme de Paula Pimenta
  1. Fazendo meu filme 1: a estreia de Fani
  2. Fazendo meu filme 2: Fani na terra da Rainha
  3. Fazendo meu filme 3: O roteiro inesperado de Fani
  4. Fazendo meu filme 4:Fani em busca do final feliz.

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO