target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O diabo veste Prada - Lauren Weisberger

>>  terça-feira, 4 de março de 2014

WEISBERGER, Lauren. O diabo veste Prada. 20 ed. Rio de Janeiro: Record, 2011. 412 p. Título original: The devil wears Prada.

“- Não me chame de Em, Andy. Deixa eu terminar. Sei que Miranda é difícil. Sei que, às vezes, ela parece louca. Sei o que é nunca dormir e estar sempre com medo de ela ligar e nenhum dos seus amigos entenderem. Sei tudo isso! Mas se você odeia tanto tudo isso, se não consegue fazer outra coisa a não ser se queixar do trabalho e dela, e de todo mundo, o tempo todo, então, por que não vai embora? Porque a sua atitude é realmente um problema. E dizer que Miranda é maluca, bem, acho que tem muita, mas muita gente que acha que ela é talentosa e linda, e que acharia que a maluca é você por não fazer tudo que pode para ajudar alguém tão surpreendente. Porque ela é surpreendente, Andy... ela realmente é!” p.238

O livro que deu origem ao filme homônimo continua sendo - após vários anos da publicação original em 2003-, o trabalho mais famoso da americana Lauren Weisberger. A historia foi inspirada em sua própria carreira; Lauren foi assistente de Anna Wintour, lendária editora da Vogue americana, até que pediu demissão e lançou seu primeiro romance. Eu o li pela primeira vez faz muitos anos, antes até de ver o famoso filme e agora resolvi reler para resenhar no blog. Principalmente por causa da continuação, escrita dez anos depois e que acaba de ser lançada no Brasil. Saibam tudo sobre O diabo veste Prada.

Andrea Sachs, 23 anos, loira e alta, acaba de se mudar para Nova York após terminar a faculdade. Sonha em escrever para um jornal de prestígio como 0 The New Yorker, mas para isso precisa começar em algum lugar. Dormindo no sofá da melhor amiga, Lily, ela sabe que precisa conseguir logo um emprego e alugar seu próprio apartamento.

A oportunidade aparece onde ela menos espera, a revista Runway está contratando uma assistente para sua famosa editora, Miranda Priesley. Andrea não entende nada de moda, mas sabe que se ficar um ano trabalhando para Miranda muitas portas irão se abrir, afinal, milhões de garotas matariam por este emprego. Seu namorado há três anos, Alex, é professor e não está muito convicto de que a posição tenha tanto prestígio, mas isso porque ele não conhece o mundo das celebridades.

Um mundo habitado por mulheres estilosas, lindas e absolutamente magras. Por homens com roupas perfeitas, que devem passar muitas e muitas horas na academia. E, claro, a lendária Miranda, que irradia poder em cada olhar. A editora é exigente, intratável e faz da vida de seus subordinados um verdadeiro inferno.

Andrea fica perdida no início, não consegue entender como um acessório pode custar tanto dinheiro, ou como irá aprender algo buscando até sete cafés por dia no Starbucks. Ela desdenha da moda e de todo aquele universo, mas a assistente sênior, Emily, está lá para lembrá-la da importância de todas as suas pequenas tarefas.

Depois de alguns meses ela pega o jeito, mas está trabalhando mais de 14 horas por dia, não come direito – e ainda é considerada a gorda do escritório com seus 58kg e mais de um 1.80 de altura -, não dorme quase nunca, e atende sua chefe 24 horas se necessário. Entre missões malucas como conseguir o ultimo lançamento do Harry Potter e enviá-los de jatinho para a França e conseguir achar uma crítica sobre um novo restaurante asiático que pode ter sido publicado em qualquer jornal naquela semana, ela dedica tudo a sua carreira. Tanto que seu namorado, seus amigos e sua família estão sendo deixado de lado. E quando tudo a sua volta parece desabar, ela precisa decidir o que realmente importa.
"- Apenas prometa que se a Miranda me matar por dizer a coisa errada, queimará este vestido e me enterrará com meu moletom Brown. Prometa!" p. 299
~~~~~~

Ah eu adoro este livro! Não foi nenhum sacrifício relê-lo, só a minha fila de espera que só cresce e me deixa meio pirada. Enfim, quem já leu algo da Lauren, sabe que ela foge completamente do estereótipo dos chick-lits que vemos no mercado (ver também À caça de Harry Winston e Uma noite no Chateau Marmont). Suas protagonistas são jovens, inteligentes, magras e bem resolvidas que batalham por um lugar ao sol. Os romances são sempre renegados  a segundo plano e ela constrói muito bem seus cenários e personagens.

Andrea é uma  mulher inteligente que fará de tudo para conseguir uma colocação como escritora, e quando descobre que trabalhar 1 ano para Miranda pode lhe abrir milhões de portas, dedica-se ao trabalho com todas as suas forças. O que não será suficiente, sua chefe é uma louca tirana que faz as exigências mais inimagináveis e não aceita não como resposta. Miranda é das melhores personagens da literatura, e foi brilhantemente interpretada no cinema, adoro a personagem. Andrea é bem porre tem hora, preguiça de como ela só reclama e reclama, deixa o namorado e tudo o mais de lado e reclama mais um pouco. Você torce por ela mesmo assim, afinal precisa de força para sobreviver a tudo aquilo.

O cenário é sempre em alto estilo, são pessoas famosas, marcas e roupas e acessórios o tempo todo. Eu gosto do assunto e me divirto muito lendo sobre isso. Já imaginaram um vestido de 40.000 dólares? É algo que a Miranda usaria em uma noite, em 2003 quando foi lançado rs.


Falando das diferenças, sei que estão curiosos para saber sobre o livro X filme. Bom, só pela primeira parte devem ter percebido que têm detalhes bem diferentes. Andrea é loira e divide o apartamento com 2 indianas; Alex (Nate no filme) é professor e mora sozinho; Lily é estudante, completamente doida e está sempre bêbada e dormindo com caras diferentes, e vive falando para Andrea não ficar tão ligada ao namorado ainda tão nova. Miranda é casada e têm as gêmeas como no filme; Nigel é um cara de mais de 2 metros de altura, musculoso e de olhos verdes que quase não aparece no livro; Emily é igual ao filme, melhor caracterização; Christopher é bem mais bonito como imagino ele pelo livro. Tem outros assessores e personagens que não aparecem no filme e senti falta de alguns.  Os desdobramentos são mais diferentes ainda, o final, o envolvimento dela com o escritor, a relação dela com o namorado, tudo é bem diferente.  Eu prefiro as escolhas do livro, mas entendo como quiseram enfeitar e dar um up no final do filme.  E não entendo porque cortaram o acidente grave da Lily no filme, preferindo explorar o papel do Christopher.

A adaptação, para os poucos que ainda não conhecem, The devil Wears Prada, filme americano de 2005, dirigido por David Frankel e conta com a diva Meryl Streep (Miranda) e Anne Hathaway (Andrea) no elenco.


Estou ansiosa para ler a continuação, mesmo muita gente já tendo lido e reclamado por aí,  espero gostar. ^^ Sei que quem viu o filme primeiro pode estranhar, mas eu adoro a narrativa, a confusão de informações e o foco diferenciado, o romance é um tópico secundário e tem pouco destaque. Sabendo de tudo isso, aproveitem, é uma ótima leitura e eu adorei lê-lo mais uma vez. Leiam! ^^

Duologia O diabo veste Prada da Lauren Weisberger
  1. O diabo veste Prada (The devil wears Prada)
  2. A vingança veste Prada (Revenge Wears Prada)

Avaliação (1 a 5):

Comente! Não esqueça de preencher o formulário e concorra ao Kit do Top comentarista de março.

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO