target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Santuário - Meg Cabot

>>  sexta-feira, 3 de outubro de 2014

CABOT, Meg. Santuário. Rio de Janeiro: Galera Record, 2014. 256p. (Desaparecidos, v.4). Título original: Sanctuary.

“Ergui o olhar e abri um sorriso doce, olhando nos olhos loucos do Jim Henderson, e disse:
- Hum, Sr. Henderson? Acho que esse alguém de quem você está falando, esse alguém que vai fazer com que a América fique a salvo para os nosso filhos? É. Ele e os amigos dele acabaram de chegar. E, pelo que deu para ouvir, vocês realmente os deixaram enfurecidos!” p. 192

Junto com A mediadora que vai morar para sempre no meu coração, essa é a minha outra série YA queridinha da autora. E Meg Cabot é sempre sinônimo de diversão, confusão e protagonistas sem papa na língua. Com um toque de fantasia a série Desaparecidos chega ao seu quarto volume como Santuário.

Jessica Mastriani, 16 anos, não consegue ficar longe de confusão. Principalmente depois que foi atingida por um raio, e ganhou o estranho dom de encontrar pessoas desaparecidas. Ela gosta da parte de ajudar as pessoas, mas não quer virar um rato de laboratório do FBI. Sua vida é cheia de confusões e isso sem falar na sua paixonite por um rapaz de 18 anos que a acha uma chave de cadeia, mas que não consegue ficar longe dela.

 A partir daqui pode conter spoilers se você não leu Quando cai o raio, Codinome Cassandra e Esconderijo perfeito.

Jessica Mastriani usa, sempre que possível, seu dom para ajudar a encontrar pessoas desaparecidas. Como disse para o FBI que tinha perdido seus poderes e que era apenas uma garota normal, agora precisa fazer tudo sempre na surdina, achando as crianças e ligando anonimamente para o disque denúncia. Mas agora, isso pode não ser suficiente.

Quando o seu novo vizinho, Dr. Thompkins, bate em sua porta na noite de Ação de Graças procurando pelo filho adolescente que foi ao mercado e não voltou, ela não dá muita bola. Mas logo está se corroendo pelo seu erro, talvez se tivesse parado um pouquinho para localizá-lo, uma tragédia não teria acontecido. Jess descobre que alguém está por trás de ataques preconceituosos. Primeiro foi a família negra que se mudara para a cidade, depois o ataque a um templo. Jess quer pegar os responsáveis por tamanha atrocidade e se redimir com seus novos vizinhos.

Ao mesmo tempo, seu namorado Rob anda calado e emburrado, insinuando que ela tem vergonha dele por ser um caipira. E ter 18 anos, e estar cumprindo condicional, dentre outras coisas. Jeff insiste em manter o namoro em segredo, na verdade, ela adora evitar os pais e os irmãos quando se trata de algum papo sério.

Jess precisa desvendar mais um crime, ao mesmo tempo tenta evitar que Cyrus Krantz, o novo agente do FBI que vive em sua cola, descubra que ela ainda tem seus dons. Ela só não sabe, que esta será a aventura mais perigosa de sua vida.

~~~~~~

Jess e Rob me divertem demais, adorei a leitura. Agora eles estão oficialmente namorando, embora ela não tenha apresentado ele para a família. Rob está carrancudo e nem um pouco satisfeito com isso, e Jess prefere ignorar a situação, não por Rob, mas porque morre de preguiça da falação dos pais.

Gostei mais ainda porque o crime desse volume é interessante, eu tinha achado o mistério do livro anterior bem sem graça. Apesar de tudo acontecer rápido não teve nada forçado ou surreal. E a maldade humana existe em qualquer lugar, até mesmo em pequenas cidades onde a vizinhança é aparentemente amigável.

Como os livros são bem curtinhos os outros personagens tem pouco destaque, queria mais sobre a vida pessoal da sua melhor amiga, Ruth, e sobre seu irmão Douglas que passa por vários problemas desde o primeiro livro.

O final foi muito divertido, adoro o jeitão da Jess falar tudo o que pensa e agir sem pensar nas consequências. Agora só quero que o último não demore muito para sair, estou curiosa para saber o final da saga de Jess, a garota relâmpago. A série é fofa e super indicada para o público pré-adolescente, leiam!

Série Desaparecidos (1-800 Vanished) de Meg Cabot
  1. Quando cai o raio (Título original: When lightning strikes)
  2. Codinome Cassandra (Code name Cassandra)
  3. Esconderijo perfeito (Safe house)
  4. Santuário (Sanctuary)
  5. Missing you (ainda não lançado no Brasil)
Avaliação (1 a 5):
Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit top comentarista de setembro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO