target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Naomi & Ely e a lista do não beijo - Rachel Cohn e David Levithan

>>  sexta-feira, 31 de julho de 2015

COHN, Rachel; LEVITHAN, David. Naomi & Ely e a lista do não beijo. Rio de janeiro: Editora Galera Record, 2015. 254p. Título original: Naomi &Ely’s no kiss list.

“Não. Não, não, não, não. Não é fácil. As coisas que realmente importam não são fáceis. Os sentimentos de alegria são fáceis. A felicidade, não. Flertar é fácil. Amar, não. Dizer que você é amigo de alguém é fácil. Ser um amigo de verdade, não.” p.219

Os livros LGBT tem ganhado espaço no cenário jovem adulto nacional e David Levithan é um dos autores que se destacam nesse meio. Depois de Will & Will, Garoto encontra Garoto e Dois garotos se beijando, o autor volta ao tema em parceria com a autora Rachel Cohn. Confira o que achei de Naomi & e a lista do não beijo.

Naomi e Ely são melhores amigos desde sempre. Cresceram juntos em um prédio de Manhattan, dividindo tudo: segredos, roupas, primeiros beijos. Os limites entre amor e amizade foram quebrados, para eles isso era natural. O tempo passam, eles crescem. E enquanto Naomi ama Ely e é completamente apaixonada por ele em segredo... Ely também ama Naomi, mas prefere estar apaixonado por garotos.

Naomi é linda, sexy, interessante. Todos os garotos se apaixonam, mas ela não acredita que ser bonita está relacionado a sexo e conquista. Apesar dos seus inúmeros fãs, apesar de já ter namorado Bruce, o Primeiro, e agora estar namorando Bruce, o Segundo, pretende esperar pelo amor verdadeiro, torce para que sua primeira vez seja com Ely.

Ely sempre foi um conquistador, os garotos são sempre novos e representam apenas um momento, uma conquista. Para preservar essa amizade confusa, os dois criam a “lista do não-beijo”, uma lista de garotos que nenhum dos dois podem beijar em hipótese alguma. A lista  protege a amizade e assegura que eles não se interessem pelos mesmos garotos. Até que Ely beija o namorado de Naomi.  Paixão, amor, amizade... e traição, isso muda tudo.

~~~~~~

Gosto muito da narrativa do Levithan, adorei todos os livros do autor que li. Por outro lado, achei Pão-de-mel apenas mediano, o único que li da Rachel Cohn. Não é a primeira parceria dos dois autores e eu estava curiosa, principalmente pelo temática LGBT. A garota linda que ama o garoto lindo, que ama outros garotos. E o enredo é realmente interessante, envolve sentimentos diversos e personagens diferentes.

É uma história principalmente sobre amizade, que envolve descobertas, autoconhecimento, amadurecimento e superação. E apesar de gostar da premissa, de algumas passagens reflexivas  e entender o que os autores quiseram passar, ficou aquém do que eu esperava. Acredito que o enredo poderia ter sido melhor trabalhado, a narrativa rápida ficou confusa em alguns momentos, senti falta de mais drama.

E não me simpatizei tanto por Naomi... nem por Ely. Os dos são egocêntricos, só conseguem enxergar o seu lado da história. Naomi apaixonada pelo amigo que ela sabe ser gay desde sempre, sério que ela achava que ele ia mudar de ideia? Ely que fingia não perceber esse lado da amizade e que achou normal beijar o namorado da melhor amiga. Ele achava que não tinha feito nada de errado porque sabia que ela não o amava, ela foi duplamente traída, e reagiu da pior maneira possível.

É difícil gostar de um livro quando você não se apega aos protagonistas. Apesar disso curti a narrativa, gostei dos diversos símbolos que que os autores colocaram durante todo o livro no lugar de palavras, achei diferente todos os e tudo o mais. 

Para quem não sabe, o livro foi adaptado ao cinema com o título de Naomi & Ely’s No Kiss List. O filme protagonizado por Victoria Justice e Pierson Fodé foi lançado no dia 17/07 deste ano em um festival LGBT. Apesar que não encontrei nenhuma informação sobre a exibição por aqui, alguém assistiu?

O livro combina diversos elementos interessantes e apesar de não ter funcionado tão bem para mim, acredito que muita gente vai amar. Eu gostei da leitura, mas faltou algo para me encantar. Quem leu me conte o que achou, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista de julho!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO