target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Fugitivos - Alexander Gordon Smith

>>  quarta-feira, 31 de maio de 2017

SMITH, Alexander Gordon. Fugitivos. São Paulo: Editora Benvirá, 2013. 298p. (Fuga de Furnace, v.4). Título original: Fugitives.

“- Essa fuga, a gente aqui fora. Não foi um golpe para o Furnace. Era exatamente o que ele queria. E não acho que a gente tenha fugido... – Ele deixou a frase no ar, e de repente o silêncio no fosso da escada foi substituído pelo rugido de pulsação nos meus ouvidos, assim que percebi o que ele queria dizer: - Acho que ele deixou a gente sair.” p.145

Já vou avisar logo que sou fã dessa série! Fuga de Furnace se difere e muito de outros juvenis, uma distopia pesada, com uma pitada aterrorizante, com muitas batalhas e fugas alucinantes. Minha única tristeza é que os livros não são tão conhecidos por aqui como deveriam e achei que a série ia ficar sem final. Mas, felizmente, depois de quase quatro anos de espera (!!!) a Benvirá resolveu finalmente lançar o restante, os dois últimos livros. E hoje conto para vocês sobre o quarto volume, Fugitivos, do Alexander Gordon Smith.

Alex Sawyer tinha 12 anos quando foi acusado e condenado por matar seu melhor amigo, Toby; inocente e condenado a prisão perpétua na Penitenciária de Furnace, o inferno na terra. Alex roubou, traiu e enganou, sabe bem que merece castigo. Mas ninguém merece Furnace. Guardas sádicos, cães infernais, monstros que invadem as celas e levam crianças que nunca mais voltam. Os detentos se matam, brigam e acabam morrendo, são assassinados, é um caos total. A única escapatória é fugir.

A partir daqui contém spoilers dos livros anteriores, então se ainda não conhece a série confira as resenhas de EncarceradosSolitária e Sentença de morte.

Alex Sawyer, e Simon conseguiram escapar de Furnace, mas junto com eles, todos os prisioneiros saíram correndo para a cidade. Todos queriam escapar do inferno, ninguém acreditava que tinham finalmente conseguido. Eles queriam contar a verdade, denunciar, queriam que o diretor e Furnace pagassem por tudo o que faziam lá dentro. Os experimentos, as mortes, a vida de tantos adolescentes perdidas.

Porém, a fuga deixa a cidade em polvorosa. A polícia não consegue conter o caos, uma guerra urbana se inicia. Os serviços de emergência não atendem, as autoridades pedem para as pessoas não saírem de casa. Seres desconhecidos tomam as ruas, feras enormes e cruéis. Os monstros de Furnace estão soltos. Cães, ratos, e agora ainda pior, uma infecção. Bestas agora mordem humanos e os transformam através do néctar, rapidamente qualquer um se torna um deles.

Alex está cada vez mais contaminado pelo néctar, ele foi mordido e está se transformando. Ele ainda consegue manter a razão, o raciocínio, mas tem medo de falhar e se tornar um terno preto. Tudo o que ele pode fazer é tentar encontrar Alfredo Furnace, e mata-lo.

~~~~~~~

Cheio de adrenalina como os anteriores, mas esse aqui é bem mais pesado. A crueldade do que fizeram com os personagens é tão grande, que li sem muita esperança de algo melhorar. Torci muito por Alex desde o primeiro livro, e aqui passei o livro todo com medo por ele.

O tal “néctar” está cada vez mais sinistro, ou mais viajado, como preferirem rs. É uma substância preta, esquisita, aí eles inserem isso no preso e  ele sofre uma transformação, vira tipo um homem super forte e que esquece seu lado humano. Aí agora ainda inventam um “néctar versão 2.0” rs, que além de transformar a pessoa tipo num vampiro sanguinário, ainda infecta o próximo através da mordida. Acho uma viagem, a gosma preta só ficava me lembrando de A coisa rsrs, um filme trash antigo do SBT que tinha uma gosma branca hahaha.

Enfim, voltando ao enredo. O autor escreve muito bem, o livro é muito ágil e bem ambientado. Tudo acontece muito rápido, não falta adrenalina, nem sofrimento para esses coitados. O cenário agora é bem diferente (o primeiro livro que não se passa na prisão), mas nem por isso os meninos estão passando menos sufoco. Agora além dos bichos estranhos de Furnace, eles também estão sendo caçados pela polícia, pelo exército e etc. Eu gosto dos personagens, só acho que vai terminar de forma trágica, você não enxerga uma luz no fim do túnel para esses coitados hehe.

Esse não foi dos que mais gostei da série, não amei como alguns anteriores. Mas eu gostei da leitura. Talvez a forma como tudo só piora para eles tenha me desanimado um pouco. :P

É uma leitura pesada, forte, não é algo que eu indico para todo mundo. Mas se você gosta desse estilo, essa série vale a pena demais. Espero conseguir logo o último e terminar a saga.   Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Fuga de Furnace do Alexander Gordon Smith
  1. Encarcerados (Lockdown)
  2. Solitária (Solitary)
  3. Sentença de morte (Death sentence)
  4. Fugitivos (Fugitives)
  5. Execução (Execution).
Interligado: 0.5 The night children: escape from Furnacy story.

Avaliação (1 a 5):


Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO