A casa da dor - Jo Nesbø

>>  quarta-feira, 1 de junho de 2022

NESBØ, Jo. A casa da dor. 2ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2021. 476p. (Harry Hole, v.4). Título original: Sorgenfri.

"As mulheres não têm a vaidade dos homens em relação ao poder. Não precisam deixar o poder delas visível. Elas só desejam o poder para lhes garantir as outras coisas pelas quais almejam: segurança. Comida. Prazer. Vingança. Paz. São realizadoras racionais, com fome de poder, que pensam além da batalha, além da comemoração da conquista. E como têm uma habilidade nata para ver a fraqueza de suas vítimas, elas instintivamente sabem quando e onde atacar. E quando não atacar. Essas coisas não se aprendem, Spiuni." p.225

Harry Hole é a minha série policial queridinha do momento! É uma série policial das antigas, onde temos um protagonista muito humano e muito falho, mas que faz o que for preciso pela profissão, nem sempre seguindo as regras. Uma série investigativa clássica, onde o suspeito é encontrado por meio de pistas e investigação braçal. Confiram o que achei do quarto volume com A casa da dor.

Os primeiros livros são mais individuais, mas este está diretamente ligado ao terceiro, Garganta Vermelha. Esta resenha contém spoilers sobre o livro anterior! 

O inspetor Harry Hole conseguiu voltar para a homicídios, e seu principal objetivo é conseguir descobrir o verdadeiro culpado pela morte de Ellen Gjelten, sua antiga parceira. O caso encontra-se "encerrado", mas Harry não acredita que o verdadeiro culpado tenha sido pego. Ele continua suas investigações solitárias. 

Harry continua lutando contra o alcoolismo, uma batalha com altos e baixos. Quando sua namorada, Rakel, viaja para a Rússia para lutar pela guarda do filho, ele se sente triste e solitário. E acaba indo parar na casa da ex-namorada, Anna, para um jantar de velhos amigos... No outro dia ele acorda em casa, de ressaca, sem se lembrar de nada do que aconteceu na noite anterior! E para piorar, ele logo recebe uma ligação do chefe para investigar uma morte suspeita, ao chegar no local, descobre que Anna se matou ou foi morta com uma arma. 

Enquanto Harry sabe que pode vir a se tornar um suspeito do crime, em meio a investigação, é designado também para um novo caso. Um assalto a banco acontece em Oslo, uma funcionária é assassinada. Ele se une a Beate Lonn, a nova garota prodígio do setor de crimes e roubos, para a investigação. Eles logo descobrem que o assalto pode estar ligado a outros roubos e dão início a caça pelo bandido mascarado. 

Trilhando caminhos perigosos, Harry se envolve com duas investigações, uma delas o leva até o Nordeste do Brasil. Ao mesmo tempo, descobre que seu grande inimigo, pode estar mais perto do que ele imagina. 

"Harry tinha tudo a perder, nada a ganhar. E se não por outra coisa, por que não conseguia esquecer o caso para o bem dele e de Rakel?" p. 114

~~~~~~~~~~~~~~~~

A cada livro a série me prende mais! Eu adoro o Harry Hole, mesmo com todos os seus defeitos. Quando ele volta a beber me irrita demais, mas já vi que ele deve oscilar com o problema a série toda. Curto muito a investigação mais tradicional, com os policiais realmente seguindo pistas (sem aquelas deduções ou teorias mirabolantes e um final saído do nada).  Este livro tem um início confuso, com várias tramas paralelas, mas depois me prendeu até o final.

Já vi que o culpado da morte de Ellen (ainda não superei) será o grande nêmesis de Harry, e isso deve se estender por mais alguns livros, espero que não se estenda demais. O homem conhecido como "o fantasma" dá nome ao sétimo livro da série, então pelo jeito o personagem odioso ainda vai escapar das garras do Harry por um bom tempo. 

Eu gostei muito da Rakel, a namorada, no livro anterior, e aqui embora ela apareça pouco, gostei dos desdobramentos. Adorei Beate e espero que ela trabalhe com o Harry em novos casos. Fiquei com ódio e muita pena dela, ao se envolver logo com o fdp do Tom Waaler! E curti muito o cigano bandido, que tem uma relação dúbia com o protagonista o livro todo, daqueles que ajudam... mas em quem  não podemos confiar. 

Harry como todo livro, segue fazendo várias merdas e atirando para todo lado! Desde o início eu desconfiei dessa Anna e fiz várias teorias sobre o assalto ao banco. Acertei uma hipótese sobre o assaltante, mas quase caí da cadeira com a solução da outra investigação! Me surpreendeu muito e eu achei fenomenal a escolha do autor. 

Uma curiosidade, o título "A casa da dor" dá nome a uma sala de vídeo no setor de roubos, onde os técnicos e policiais assistem aos vídeos para analisar os crimes. 

Agora uma observação, que vergonha deles no Brasil! Nada da descrição floreada de lindas paisagens e mulheres, foi sobre drogas, violência, propina e corrupção.  Eu ri... mas foi de nervoso! E a polícia completamente ciente de como tudo funcionava por aqui (ah é o Brasil... vamos burlar as regras, resolver o problema e depois molhamos a mão da polícia de lá #triste). Este livro se passa em 1999/2000 e a gente vê que nada mudou, tudo continua igual...

Estou amando a série, cada volume me prende mais! E espero conseguir ler logo o próximo para não esquecer dos detalhes. Como eu disse no início, apesar de cada livro ter uma investigação individual, este está muito ligado ao livro anterior, então indico que vocês leiam os dois na ordem. 

Harry Hole é uma série policial excelente e indico para todos os fãs do gênero, leiam! 

Adicione ao seu Skoob!
Compre na Amazon: Garganta vermelha  

Série Harry Hole do Jo Nesbø:
  1. O Morcego (The bat)
  2. Baratas (Cockroaches)
  3. Garganta vermelha  (The redbreast)
  4. A casa da dor (Nemesis)
  5. A estrela do diabo (The devil’s star)
  6. O redentor (Frelseren)
  7. Boneco de neve (The snowman)
  8. O leopardo (The leopard)
  9. Fantasma (Plantom)
  10. Policia (Police)
  11. A sede (The thirst)
  12. Faca (Knife).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO