target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Desejo à meia-noite - Lisa Kleypas

>>  terça-feira, 19 de novembro de 2013

KLEYPAS, Lisa. Desejo à meia-noite. São Paulo: Editora Arqueiro, 2013. 272p. (Os Hathaways, v.1). Título original: Mini till midnight.

“Antes que Amelia pudesse responder, Rohan cobriu sua boca com a dele. Ela sentiu uma onda de calor, seu sangue fervia, sem conseguir deixar de retribuir: mas fácil seria mandar seu coração parar de bater. Tocou nos cabelos dele, nos belos cachos de ébano que se enrolavam com leveza em seus dedos. Tocando-lhe a orelha, ela encontrou o diamante. Mexeu nele com delicadeza e então seguiu a pele firme e acetinada até a beira do colarinho. A respiração dele ficou mais ruidosa e ele a beijou com mais intensidade, a língua penetrando-lhe numa exigência sedosa.” p.121

Não sou uma grande leitora de romances de época, mas desde que a Arqueiro começou  a lançar estas novas séries fiquei doida para começar uma delas, estava na dúvida, mas acabei optando pela série que tinha os tais ciganos ^^.  E hoje vou contar para vocês o que achei do primeiro volume de Os Hathaways com Desejo à meia-noite da Lisa Kleypas.

Amelia Hathaway é jovem e bela, mas assumiu o papel de solteirona e o cuidado com os irmãos após a perda dos pais. Uma grande decepção amorosa também contribuiu para a decisão da moça. A tarefa que ela se impôs não é nada fácil; se não bastassem as dificuldades financeiras, o irmão mais velho, Leo, que deveria ser o responsável pela família, gastava todo o dinheiro com mulheres, jogos e bebidas. Win, a outra irmã, nunca se recuperou plenamente de uma grave doença e precisava de cuidados constantes. As outras duas irmãs, Beatrix e Poppy, eram ainda adolescentes e jovens demais para ajudar a família.

Depois de Leo desaparecer novamente por dias, Amelia sai em busca do irmão na noite de Londres, porém, os lugares onde Leo pode estar não são frequentados por jovens damas. Mesmo com a companhia do cigano Merripen, que foi praticamente criado pelos pais de Amelia, ela não tinha certeza se poderia achar Leo. E é ai que ela conhece Can Rohan. Meio cigano e meio irlandês ele nunca foi aceito nem pelos brancos nem pelos ciganos, mas apesar disso era um homem rico e que tinha um bom emprego na cidade.

Cam odiava a riqueza e a vida em sociedade, era um homem amargurado, tudo o que queria era largar tudo e encontrar a paz dormindo novamente sobre o luar, sem bens, apenas trabalhando para se alimentar. Os dois sentem a atração instantânea, mas resolvem ignorar tais sensações, visto que nunca mais iriam se encontrar. Mas o destino pensava de forma diferente.

A família de Amelia acaba se mudando para um casa herdada em Hampshire. Ela em busca de uma nova vida para os irmãos, sem saber das dificuldades que iriam enfrentar. E é lá que ela reencontra Rohan, que sempre aparece nos momentos de maiores dificuldades, o que deixa Amelia extremamente irritada. Resta saber como será este reencontro.

“-Saiba de uma  coisa, se vou continuar a salvá-la desse jeito, deveríamos conversar sobre algum tipo de recompensa – disse Cam Rohan em tom casual.” p.83

~~~~~~

Eu fiquei encantada logo no início, além de fofo, o livro é extremamente divertido. São situações inusitadas, diálogos bem humorados e ótimos personagens. Os Hathaways são confusão certa, começando com o odioso Leo, as fragilidades da doce Win e as confusões de Beatrix. Amelia só quer colocar alguma ordem no caos, cuidar da família e tentar salvar o irmão da ruína, até que conhece Cam, e nega qualquer sentimento que tenha pelo cigano. Cam é pura sedução, um cigano sexy e moreno que sabe o que quer e não mede esforços para conseguir.

Depois com o “andar da carruagem” algumas coisas começaram a me incomodar, do meio para o final eu achei que algumas situações foram exageradas e repetitivas. As cenas de amor que no início me fizerem suspirar, ficaram repetitivas e chatas. Bom, eu sei que a maioria gosta, mas eu acho um porre um monte de cena de sexo a cada capítulo, tudo muito parecido, morro de preguiça rs.  Além disso, achei meio exagerado um vilão surgir do nada no fim do livro e uma pegada sobrenatural desnecessária. Enfim, quando eu achei que era um romance nota 5, ele começou a perder pontos comigo.

Amelia também me irritou em alguns momentos, eu gostei demais dela no início, principalmente pela sua atitude forte e todas as dificuldades da família que ela assume para si. Mas em certo ponto a moça é pura teimosia, ela não aceita ajuda, ela teima em afirmar que não precisa do dinheiro de Cam, e nega seus sentimentos por ele até o final. Enfim, se fosse na vida real ela teria tomado uns dez tocos  rsrs.

Mesmo a trama não me conquistando totalmente, eu não tenho nada a reclamar da autora; ela escreve muito bem, de forma ágil e bem divertida e cria ótimos personagens. Eu não vejo a hora de reencontrar esta família maluca, gostei de todos eles... menos o Leo, que eu queria dar uns tabefes.

Esta série é um spin-off de uma outra série famosa da Lisa, Wallflowers, que não foi publicada no Brasil. Eu não conheço a outra série e não sei qual a ligação entre as duas, mas fiquei curiosa para saber mais sobre a primeira parte da historia. Nesta nova série, como acontece neste tipo de romance, cada livro irá se focar em um casal, o próximo é o romance de Win, a irmã doente, que sempre foi atraída por Merripen, o cigano que foi criado pela família.  

Eu quero continuar acompanhando a historia e pretendo ler outros romances do estilo, mas espero gostar mais dos outros irmãos. Para quem gosta do estilo é um belo romance, inclusive o livro tem uma média ótima nas avaliações do Skoob e do Goodreads. Leiam!

Série Os Hathaways da Lisa Kleypas
  1. Desejo à meia-noite (Mini till midnight) – Amelia e Cam Rohan
  2. Sedução ao amanhecer (Seduce me at sunrise) – Win e Kev Merripen
  3. Tentação ao pôr do sol (Tempt me at twilight) – Poppy e Harry Rutledge
  4. Manhã de nupcias (Married by morning) - Leo
  5. Paixão ao entardecer (Love in the afternoon) - Beatriz e Christopher Phelan
Avaliação ( 1 a 5): 3,5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO