target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Desumano e degradante - Patricia Cornwell

>>  quarta-feira, 7 de maio de 2014

CORNWELL, Patricia. Desumano e degradante. São Paulo: Editora Paralela, 2013. 314p. (Kay Scarpetta, v.4). Título original: Cruel & Unusual.

“E agora que já respondi tão paciente e generosamente a suas perguntas de algibeira, doutora Scarpetta, quem sabe a senhora entende melhor por que eu fiquei tão preocupado com qualquer violência que Ronnie pudesse ter sofrido antes da execução. Quem sabe a senhora entende melhor minha oposição apaixonada à pena de morte, que é desumana e degradante. Não é preciso que a pessoa tenha lesões ou escoriações ou sangue pelo nariz para que ela seja isso.” p.211

Kay Scarpetta, chefe do departamento de medicina legal, dedica-se inteiramente a ajudar a polícia a solucionar os muitos casos de assassinato que chegam em suas mãos. Na década de 90 e com bem menos recursos à disposição, ela precisa usar de inteligência e intuição para solucionar os crimes. Hoje vou falar sobre o quarto volume da série com Desumano e degradante da Patricia Cornwell.

A resenha não contém spoilers dos livros anteriores, os livros são bem independentes. Se você ainda não leu confira as resenhas de Post mortem, Corpo de delito e Restos mortais.

Em Richamond o mês de dezembro chega frio e cinzento, a neve toma as ruas. No dia 13 de dezembro um homem é executado na cadeira elétrica.

Nem o frio ou as compras de Natal amenizam a rotina de trabalho da Dra. Kay Scarpetta. Agora ela tem uma difícil tarefa pela frente, fazer a autópsia de mais um preso condenado à cadeira elétrica. O corpo ainda quente, a falta de rigidez, nada disso é fácil de lidar. O preso em questão, Ronnie Joe Waddell, assassinou brutalmente uma mulher, e ela sabe que a morte não o redime de seus atos.

Em seguida uma criança é assassinada, e seu corpo é encontrado de forma semelhante ao da mulher que Ronnie matou há tanto tempo atrás. Mas não é possível, ele está morto. Quando um outro crime acontece e suas digitais são encontradas na cena, Kay não sabe o que pensar.

Enquanto procura obter mais informações sobre a execução, ela e o detetive Pete Marino ficam cada vez mais confusos. A imprensa começa a questionar, e acusa Scarpetta de incompetência. Logo ela pode ser indiciada pelos mesmos crimes que tentava resolver. Ao mesmo tempo, Kay precisa lidar com a sobrinha adolescente, Lucy, que exige mais do que ela consegue dar. Seu mundinho fechado e solitário, ameaça se desmoronar. Ela não confia em ninguém, mas sabe que pode se tornar o bode expiatório de algo muito maior.

~~~~~~

Vocês sabem que é um dos meus estilos favoritos, a trama têm investigações de assassinato, autópsias e uma protagonista inteligente e com uma vida pessoal bem complicada. E eu gosto muito da narrativa da Patricia Cornwell, o livro é narrado em primeira pessoal pela Dra. Kay, mas ela consegue muito bem descrever os outros personagens e todos os cenários através das conversas e dos depoimentos.

Acho interessante que a Dra Kay é praticamente a parceira de Marino, os dois estão sempre juntos a cada passo da investigação. Acho esta série mais parecida com Bones neste sentido, do que os livros que dão origem a série. Mas só nesse quesito rs, o resto é bem diferente.

Por um lado este foi o livro que mais gostei até agora, aborda muito a vida pessoal de Kay e seus problemas para lidar com a família, amigos e com uma grande perda que ela sofreu. Kay demonstra uma força tão grande quando é acusada injustamente, mas ao mesmo tempo ela é muito fechada e não consegue se abrir com ninguém. 

Mas por outro, achei que o desfecho deixou a desejar. Não é a primeira vez que isso acontece na série, mas neste volume me incomodou mais. Kay tem um insight e do nada sabe quem pode ser o assassino. Achei a coisa toda bem sem sentido, não a identidade do assassino, mas a maneira como ela descobriu.

Para quem gosta do estilo a série é diferente, sem toda a modernidade e análises laboratoriais para descobrir pistas, a investigação segue linhas diferentes e caminhos inusitados. Leiam!

Série Kay Scarpetta da Patricia Cornwell
  1. Post mortem (Post mortem)
  2. Corpo de delito (Body of evidence)
  3. Restos mortais (All that remains)
  4. Desumano e degradante (Cruel and unusual)
  5. The body farm  (Nesta segunda edição, os demais não lançados no Brasil)
  6. From Potters Field
  7. Cause of death
  8. Unnatural exposure
  9. Point of origin
  10. Black notice
  11. The last precint
  12. Blow fly
  13. Trace
  14. Predator
  15. Book of the dead
  16. Scarpetta
  17. The Scarpetta factor
  18. Port Mortuary
  19. Red mist
  20. The bone bed
  21. Dust
  22. Flesh and blood: A Scarpetta Novel.
Avaliação (1 a 5): 3,5

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista do mês de maio!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO