target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Amante liberto - J. R. Ward

>>  quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

WARD, J.R. Amante liberto. São Paulo: Universo dos Livros, 2011. 528p. (Irmandade da Adaga Negra, v.5). Título original: Lover Unbound.

“O paciente respirou profundamente, por conta própria. De novo. E de novo. Então aqueles olhos diamantinos se voltaram para ela, que sorriu, como se ele tivesse motivado aquela reação.
Fez-se um movimento de silêncio. E então, com a voz rouca, o homem cuja vida ela havia salvado disse três palavras que mudaram  tudo... mudaram a vida dela e  o seu destino:
- Ela. Vem. Comigo.” p.115

Fiquei com esses livros muito tempo parados na estante sem ler, mas agora estou conseguindo dar continuidade, com a ajuda do Clube dos Chocólatras, mais um que saiu da fila \o. Os guerreiros que compõem a Irmandade da Adaga Negra são sexys, sedutores e mortais. Dessa vez vamos conhecer a história do Vishous em Amante Liberto da J. R. Ward.

Os histórias são bem independentes, apesar de eu indicar a leitura na ordem,  não precisam temer spoilers. Se você ainda não leu confira a resenha dos livros anteriores AQUI.

Em Caldewll, Nova York, a eterna batalha entre vampiros e Redutores continua. Mas o inimigo perdeu seu líder, e parecem estar mais desorganizados agora. Enquanto isso os irmãos que compõem a Irmandade da Adaga Negra continuam a caçar. Dentre eles, Vishous, o V., tem a alma marcada pelo sofrimento do passado e por seus sinistros poderes que o atormentam, além de ter sentimentos confusos em relação a seu melhor amigo, Butch. Ele sabe que seus sentimentos não são correspondidos e que isso precisa parar, mas não sabe como lidar com a situação.

V. perdeu sua capacidade de ver o futuro e se sente assombrando com sua mão amaldiçoada, incapaz de tocar, feita apenas para queimar e destruir. Ele descarregava sua frustração em fêmeas que se submetiam as suas práticas sexuais mais perversas. Ele se satisfazia dominando, gostava da dor, e do poder. Nunca conseguiu se livrar do passado, de ser filho de Bloodletter, um vampiro sádico e cruel. O que não podia ficar pior, acontece quando V. descobre a identidade de sua mãe, além de receber uma ordem para preservar o futuro de sua raça.

Descontrolado, sai para caçar e acaba mortalmente ferido. É socorrido e levado para um hospital humano. Sua cirurgiã, Jane Whitcomb, fica abismada com a anatomia de seu novo paciente. E antes que possa entender o que está acontecendo, acaba sendo sequestrada e levada para a mansão.

Ela está assustada e desesperada para fugir, mas ao mesmo tempo, se sente encantada e atraída pelo homem que precisa cuidar, seu paciente, que descobre não ser humano. V nunca se  sentiu assim, tão atraído por uma mulher, mas sabe que precisará cumprir seu dever, e isso significa que Jane não poderá fazer parte de sua vida.

~~~~~~

A leitura é interessante e me senti atraída pelo livro até o final, como todos os outros da série. Mas, ao terminar, não gostei de algumas coisas. Os personagens estão ótimos como sempre, V. é um cara diferente, suas práticas sexuais são bem perturbadas, mas foi interessante ler algo diferente no envolvimento do casal. O sexo é bem mais brutal, seco, não tem aquele romantismo dos livros anteriores. Jane é uma humana forte, inteligente e muito racional. Foi ótimo vê-la se rendendo ao prazer e deixando de lado seus receios.

O livro foca muito também na história do Phury e do John. A história de Phury começa a ser desenvolvida, já que ele é o protagonista do próximo livro. E John está prestes a passar pela transformação, o que pode matá-lo ou transformá-lo em um vampiro adulto. Eu gostei das mudanças de narrativa, explorando outros personagens, acho que fica menos cansativo do que quando o foco é apenas nos protagonistas.

Como V. é um dominador, achei que suas práticas sexuais seriam exploradas de forma mais pesada. Achei interessante a forma como a autora desenvolveu o assunto, não pegou leve, mas ficou sensual. 

O que eu não gostei e tirei pontos na avaliação, foi do final. Que coisa mais sem noção! Escolha estranha da autora para resolver uma situação que ela mesma criou. Tudo bem que o livro é sobrenatural, temos vilões com cheiros de talco e vampiros com poderes supernaturais, mas daí a fazer o que ela fez... não posso contar, mas putz, muito sem noção.  Isso tirou a graça toda do final, quero ver como vai ser nos próximos livros.

Estou curiosa para ler o livro do Phury, já que ele é apaixonado por alguém que já tem dono aiai. E agora ainda tem novos deveres com a raça rs.

Este não foi dos meus favoritos, mas a série é um prato cheio para quem curte romances sobrenaturais bem hots, o enredo não cai na mesmice e a autora é ótima. Leiam!

Adicione este livro ao seu Skoob!

Série Irmandade da Adaga Negra de J. R. Ward:
  1. Amante Sombrio - Wrath (Dark Lover)
  2. Amante Eterno – Rhage (Lover Eternal)
  3. Amante Desperto – Zsadist ( Lover Awakened) 
  4. Amante Revelado – Butch (Lover Revealed)
  5. Amante Liberto – Vishous (Lover Unbound)
  6. Amante Consagrado – Phury (Lover Enshrined)
  7. Amante Vingado – Rehvenge (Lover Avenged)
  8. Amante Meu - John Mattew (Lover Mine)
  9. Amante Libertada - Payne (Lover Unleashed) 
  10. Amante Renascido - Tohrment (Lover Reborn)
  11. Amante Finalmente - Qhuinn (Lover at Last)
  12. O rei (The king)
  13. Os sombras (The shadows)
  14.  A besta (The Beast)
  15. The chosen (ainda não lançado no Brasil).
Livro interligado
Guia oficial da série (The Black Dagger Brotherhood: An Insider’s Guide)


Avaliação ( 1 a 5): 3,5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO