target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A dança dos dragões - George R. R. Martin

>>  quinta-feira, 16 de julho de 2015

MARTIN, George R. R. A dança dos dragões. São Paulo: Editora Leya, 2012. 812p. (As Crônicas de gelo e fogo, v.5). Título original: A dance with dragons.

“Entregar-me para a rainha, ele disse. Sim, mas qual rainha? Ele não está me vendendo para Cersei. Está me dando para Daenerys Targaryen. É por isso que não cortou minha cabeça. Estamos indo para leste, e Griff e seu príncipe estão indo para oeste, malditos tolos. Ah, aquilo era demais. Trama dentro de trama, mas todas as estradas levam para dentro da goela do dragão.” p.316

Finalmente consegui ficar em dia com os livros já lançados da série As crônicas de gelo e fogo, mas como agora tenho que esperar por Ventos do inverno como todo mundo, nem sei se foi tão boa ideia assim hehe. O autor continua navegando em mares perigosos com maestria, é incrível a forma como ele constrói família inteiras e liga perfeitamente todos os pontos. Ele vai tecendo uma teia de muitos fios, muitas vertentes que em algum momento irão se colidir. Confira o que achei de A dança dos dragões do George R. R. Martin.

Se você ainda não leu os livros anteriores, recomendo que leia a resenha de A guerra dos tronos, pois apresenta os personagens mais detalhadamente. Apesar de que muitos deles, já deixaram há tempos de fazer parte da trama. A série da HBO foi bem fiel no início, mas agora já traça caminhos distintos. Muita coisa mudou, então não recomendo que leia a resenha baseando no que já assistiu na TV. Esta resenha contém spoilers se você não leu os livros anteriores.

Após tantas mortes, o cenário continua desolador em todo o reino. Stannis Baratheon e a feiticeira vermelha Melisandre de Asshai continuam a se abrigar na Muralha, preparando para conquistar o norte. Enquanto tenta lidar com o rei, o novo comandante da muralha, John Snow, constrói uma frágil aliança com o povo livre, os selvagens. Muitos dos homens de negro estão insatisfeitos com essas atitudes e começam a questionar o comando. John quer o povo livre do seu lado, dentro da muralha, para ajudar a lutar contra os caminhantes brancos quando o inverno chegar. Ele não sabe que seu próprio irmão, Bran, ainda está vivo e segue sua busca na terra erma depois das muralhas.

Tyrion Lannister continua em fuga, o destino parece levá-lo para bem longe do reino, para Meereen. Na baía dos escravos ele planeja encontrar uma rainha, enquanto foge de outra. Sua irmã, Cersei, prometeu terras, títulos e dinheiro pela sua cabeça. Já Daenerys Targaryen continua reinando como mãe dos escravos. Recusa-se a seguir adiante e abandonar seus “filhos". Seus aliados são poucos, seu reinado é frágil, a mãe dos dragões está estagnada, enquanto isso outros se movem.

Tyrion não sabe, mas a irmã tem mais com o que se preocupar. Acaba prisioneira da Fé, acusada de adultério, conspiração para assassinato e outros crimes. O alto septão se recusa a ser clemente e ela precisa agir se quiser sobreviver. Precisa voltar para o lado do filho, o rei Tommen. E protege-lo de ser completamente dominado pela Casa Tyrell e sua esposa, Margaery Tyrell. A moça também enfrenta acusações, mas tem todo o poder do pai para lhe proteger. Jaime Lannister ignora o pedido de socorro da irmã, e segue como Senhor Comandante da Guarda Real, vencendo os últimos cercos e tentando colocar ordem no reino. Enquanto isso, o trono é ocupado por Sor Kevan, tio avô do rei. A princesa Myrcella continua como “hospede” de Dorne, prometida ao filho do Príncipe Doran Martell, Trystane.

No norte, Theon Greyjoy continua sofrendo na mão do Ramsay Snow, agora Ramsay Bolton. Ele espera se casar com uma falsa Arya, se tornando o novo senhor de Winterfell. A moça na verdade é Jeene Poolen, mas continua calada mantendo a farsa. A verdadeira Arya, está muito longe dali, vivendo com um novo nome, em Bravos. Ainda no norte, Sor Davos Seaworth, o cavaleiro das cebolas, tenta de tudo para conquistar uma aliança importante para seu rei. E recebe uma tarefa quase impossível, localizar Rickon Stark, o herdeiro de Winterfell que sobreviveu. Todos os Starks vivos estão sendo tomados como mortos, Sansa continua sob a proteção de Mindinho, vivendo sob nome falso.  

A sombra cresce cada vez mais, o inverno está próximo e ninguém está preparado para enfrenta-lo. Os homens fazem seus planos, os deuses riem.

~~~~~~

Mesmo não sendo dos meus favoritos, o livro é foda! Até certo ponto esse livro caminha em paralelo com O festim dos corvos. Os personagens são divididos e aqui temos as narrativas de quem não havia aparecido por lá: Daenerys, Tyrion, John Snow, Stannis, Bran, Arya e etc. Em certo ponto a trama se une e seguimos adiante, voltando todos os outros personagens. O final trás dois acontecimentos chocantes, mas nada comparado aos desdobramentos de A tormenta de espadas. Na verdade, os três primeiros continuam sendo meus favoritos, os livros 4 e 5 começam colocando ordem na casa, apesar da narrativa perfeita e dos diálogos excelentes, coisas importantes demoram para acontecer.

Talvez por eu não gostar da Daenerys e achar seus capítulos um porre; gostava dela no início, mas agora está cada dia mais burra. Ela conseguiu um exército e muito dinheiro do nada. Mas ao invés de seguir em frente depois de tudo o que conquistou com os dragões, para em uma cidade e insiste em cuidar dos escravos que conquistou. Desse jeito ela não chega nunca em Porto Real. Apareceu até um personagem novo, também exigindo os mesmos direitos, que é bem capaz de chegar lá muito antes dela. Para piorar, ainda resolve prender os dragões e perde o domínio sobre eles. O cenário da moça melhora bem no final, agora é esperar o próximo livro.

Tyrion, um dos meus personagens favoritos, passa por inúmeras dificuldades nesse volume. Algumas engraçadas, outras tristes, todas marcadas com suas tiradas inteligentes e seu senso de humor mórbido. Achei o final dele meio sem graça, depois de tudo o que aconteceu, parece que ele andou, andou e não chegou a lugar nenhum (tanto que na série mudaram e ficou bem mais interessante rs).  John Snow rouba as cenas, adorei todos os seus capítulos e fiquei angustiada demais com os desdobramentos da vida na muralha. Bran apareceu pouco, assim como Arya; gosto deles, mas não tem nada de muito interessante acontecendo com os dois. Cersei passando por poucas e boas foi uma delícia de se ver, melhor que isso só o Theon sendo torturado rs.

Falando em tortura, esse é um dos livros mais nojentos que já li, repleto de passagens que mostram o pior do ser humano. Mesmo já acostumada com a violência do autor, algumas cenas foram chocantes. Teve canibalismo, teve gente comendo rato vivo achando uma iguaria, teve tortura e uma cena com o Theon, falsa Arya e o Ramsay que foi de arrepiar - foi tão pesada que nem na série tiveram coragem de mostrar (mudaram tudo também e tacaram a Sansa no lugar da falsa Arya).

Outra coisa interessante é que, apesar da burrice toda da moça, uma corrida acontece em torno da Daenerys. Quem vai chegar primeiro até a rainha? Quentyn Martell, Tyrion Lannister, a turma do “Grifo” e Victarion Greyjoy estão todos na luta para alcançar a cidade. Façam suas apostas. Fora um antigo aliado que foi expulso por ela e está tentando se redimir.

A série da HBO já seguindo outra vertente. Alguns fãs estão revoltados com as mudanças, alguns abandonaram a série de TV, outros gostaram da adaptação. Algumas coisas já estava diferente na temporada passada, como a história de Brienne e da Catelyn. E confesso que as vezes misturo tudo na cabeça, o que é da série com o que é do livro hehe. Agora nessa pegaram pesado nas mudanças, algumas coisas me revoltaram, mas outras ficaram muito melhor que no livro, sério. Coisas que no livro demoram a acontecer e não dá em nada, na série já resolveram tudo, como no caso de Tyrion por exemplo, gostei da mudança. Mas não gostei de Sansa no lugar da menina, não gostei de outras coisas que não posso falar aqui rs.

Agora é torcer para que o próximo livro não demore muito e mais ainda para que seus personagens favoritos sobrevivam mais um volume rs. A série não é para qualquer leitor, mas é imperdível para aqueles que curtem o estilo. Leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série As Crônicas de gelo e fogo de George R. R. Martin
  1. A Guerra dos Tronos (A Game of Thrones)
  2. A Fúria dos Reis (A Clash of Kings)
  3. A tormenta de espadas (A Storm of Swords)
  4. O festim dos corvos (A Feast for Crows)
  5. A dança dos dragões (A Dance with the Dragons)
  6. The winds of winter (Os demais ainda não lançados no Brasil)
  7. A Dream of Spring.
Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário e concorra ao Kit Top Comentarista de julho!

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO