A irmã desaparecida - Lucinda Riley

>>  sexta-feira, 27 de maio de 2022

RILEY, Lucinda. A irmã desaparecida. São Paulo: Editora Arqueiro, 2021. 656p. (As sete irmãs, v.7). Título original: The missing sister.


"Minha amada filha,
Gostaria muito de me dirigir a você pelo seu nome, mas infelizmente não sei qual é. Assim como não tenho idade de em que parte do mundo você está vivendo. Ou se ainda está viva." p.649


E eu finalmente cheguei no esperado sétimo livro da saga, As sete irmãs. Todos os livros anteriores deixam tudo em aberto e aqui você espera encontrar respostas. Confiram o que achei de A irmã desaparecida da Lucinda Riley. 

Pa Salt é um homem riquíssimo e muito misterioso. Ele adotou seis bebês ao redor do mundo, e criou suas filhas na isolada ilha da família, na Suíça. Elas não sabiam nada sobre suas origens, e quase nada sobre a vida ou os negócios de Pa Salt. Só sabem que ele foi sempre um ótimo pai, criou todas com muito amor e lhes deu tudo. Ele viajava muito a trabalho, sua vida e seu passado era um mistério. Depois que ele faleceu de repente, cada filha segue o seu caminho em busca de suas origens e também de seu futuro.

 Esta resenha contém spoilers sobre os livros anteriores!

Cada uma das irmãs D'Aplièse encontrou o seu destino, algumas em lugares diferentes do mundo. A mais velha, Maia, encontrou o amor e construiu uma nova vida no Rio de Janeiro. Ally encontrou o amor, mas teve que lidar com a grande perda dele logo em seguida. Mas desse amor nasceu Bear, e agora ela vivia com o filho e um irmão gêmeo, na gelada Noruega. Estrela continuou em Londres, mas encontrou seu caminho ao lado do homem que ama e seu enteado. Enquanto Ceci, a mais perdida das irmãs, encontra a felicidade na Austrália, e agora além de viver de sua arte, encontrou a mulher que ama. A sensitiva Tiggy viaja até a Escócia em busca de seu destino. E hoje, realizada, ela cuida de uma grande reserva natural com seu namorado e a filha dele. E Electra conseguiu largar o mundo das drogas e se reencontrar. Ela agora trabalha por boas causas e faz ainda mais sucesso. Juntas, as irmãs querem comemorar um ano de falecimento do pai, prestando uma homenagem a ele.

Elas pretendem fazer um cruzeiro até o local onde ele foi visto vivo pela última vez em seu barco. Mas para a homenagem ficar perfeita, elas gostaram de achar a "irmã desaparecida". A sétima irmã, que nunca foi encontrada e levada para casa. Agora o advogado da família tem uma pista para encontrá-la, e elas farão o possível para cumprir o último desejo do pai. 

Para verificar se realmente encontraram a sétima irmã, elas precisam viajar para a Nova Zelândia. Ceci, a irmã mais próxima do país, é enviada para lá e fica conhecendo Mary McDougal, que vive em um belo vinhedo com a família. Mary acabou de terminar a faculdade de música, sempre soube que era adotada, mas não sabe qual poderá ser sua ligação com essa família. Como prova, elas têm apenas o desenho de um anel que parece ser igual a uma joia da mãe de Mary. Elas decidem então procurar a mãe, que está fazendo um tour pelo mundo após a morte recente do marido. 

Conhecida como Merry, Mary McDougal tem o mesmo nome da filha. E um passado que nunca contou para ninguém. Ao saber que duas mulheres apareceram em sua casa procurando por ela, se desespera e foge. E, para onde quer que ela vá, elas continuam procurando. Seu filho mais velho, Jack, percebe o desespero da mãe e vai ao seu encontro na Irlanda. E quando ela começa a contar sua própria história. 

Irlanda, 1920
Nuala Murphy era parte de uma grande família irlandesa, gente que trabalhava muito em sua fazenda, lutando por um futuro melhor. Sua família inteira ajudava o IRA, na luta pela independência do país, que vivia sob o jugo inglês. Prestes a se casar e engajada na luta, Nuala precisa aceitar um emprego como cuidadora em uma rica casa inglesa. Lá ela consegue descobrir dicas importantes para ajudar à rebelião. Anos depois, foi ali onde Merry nasceu. Depois de uma infância sofrida ao lado de 7 irmãos em uma pequena propriedade, ela acaba desaparecendo. 37 anos depois, Merry está de volta à Irlanda, para enfrentar o passado. 

~~~~~~~~~~

Estou esperando as respostas até agora kkkk. Este era para ter sido o último livro da série, mas parece que a autora mudou de ideia e resolveu publicar mais um, Atlas: The Story of Pa Salt, que está previsto para 2023 nos EUA. E, infelizmente, a autora faleceu em 2021, então eu não sei como está o andamento do livro, que será finalizado pelo filho da Lucinda. De qualquer maneira, eu achei desnecessário. A história poderia e deveria ter terminado aqui, são 7 calhamaços (!!) e a gente termina sem resposta alguma dos mistérios que começaram lá no livro 1.

Desde o primeiro livro eu gostei mais das histórias do passado, ricas nas culturas de cada país e em história mundial. Já as histórias do presente, de cada irmã, algumas fluíram bem, outras já não curti tanto. De qualquer forma eu gosto da premissa como um todo e acompanhei curiosa para saber o mistério em torno do Pa Salt e as adoções ao redor do mundo. E nada é respondido. [ALERTA DE SPOILER] Por que ele adotou 6 recém nascidas ao redor do mundo e por que elas? Um homem riquíssimo, solteiro, que ninguém sabe o que fazia para viver. Ele realmente está morto? Ao longo dos livros tiveram vários indícios sobre ele estar vivo. Por que a irmã desaparecida seria uma irmã?? Se ela não foi adotada, logo, ela não tem vínculo nenhum com eles. Ou ela, ao contrário das outras, seria filha biológica do Pa Salt? Qual a relação entre ele e a família Eszu, Zed Eszu parece perseguir várias irmãs ao longo dos livros. [FIM DO SPOILER] Essas e outras perguntas, continuam sem resposta. 

Achei o livro longo, cansativo e cheio de redundância. São inúmeras cenas da mesma coisa! Ally com sono e Maia cuidando do bebê para ela descansar. Maia passando mal e as outras preocupadas, Ma cansada e as irmãs tentando ajudar... Merry arrependida do passado e repetindo os mesmos questionamentos. O livro não anda! Então, continuo achando que poderia ter fechado aqui, uma pena. 

Bom, falando sobre a parte boa (risos), como sempre eu gostei muito da parte do passado e tudo sobre a guerra pela independência da Irlanda, a divisão posterior do país, a luta com os ingleses e etc. A história de Nuala foi triste, linda e o ponto alto do livro. As partes históricas são as melhores desde o início do livro, e eu adorei essa história forte e  triste. 

Outra parte bem boa, foi a infância da Merry na Irlanda. Adorei todo o núcleo da família dela ainda criança, o padre e seu melhor amigo, Ambrose, que teve tanta importância para ela no futuro. Agora, o livro todo tem um mistério em torno do passado dela, ela estava muito assustada com algo, fugiu, e nunca mais voltou nem falou com ninguém! Nem com Ambrose, que era praticamente um pai para ela, nem com a irmã e melhor amiga, nenhum familiar nada. Ela vai parar na Nova Zelândia, se casa e é isso. Ela só volta depois de 37 anos! E quando contou o motivo do sumiço e de todo o drama... gente, eu esperava bem mais! Eu entendo ela ter fugido, mas nunca ter entrado em contato, mandando uma carta nem nada??? E a família a recebe de braços abertos, eu estaria indignada se fosse da minha família! 

Voltando ao presente, na tentativa de não responder nenhuma das questões em aberto, a autora colocou uns desdobramentos difíceis de acreditar! O advogado, que administra o fundo da família e dá as orientações, avisa que encontrou a tal "irmã desaparecida", fala um nome e o local, dá o desenho do anel e SOME. Ele aparece de novo no final do livro, ninguém consegue contatar o sujeito. Aí lá no final ele volta do tipo... ah eu não falei para vocês às coordenadas? E nem a idade dela? Nossa, que coisa, foi mal aí. Que ódiooooo. E a tal Merry fugindo de quatro das irmãs ao redor do mundo? Na Austrália, no Canadá, em Londres e (quase) na Irlanda? Ah pelo amor de Deus, não fazia sentido as idas e vindas.  

Reclamei, reclamei, para chegar ao final e dizer que eu espero que esse oitavo livro saia... e que ele preste! Quem leu me conte o que achou, quem não leu...espere para ver se esse trem tem final antes de começar. :D

Série As sete irmãs da Lucinda Riley:4
  1. As sete irmãs (The seven sisters) - Maia
  2. A irmã da tempestade (The storm sister) - Ally
  3. A irmã da sombra (The shadow sister) - Estrela
  4. A irmã da pérola (The pearl sister) - Ceci
  5. A irmã da lua ( The moon sister) - Tiggy
  6. A irmã do sol (The sun sister) - Electra
  7. A irmã desaparecida (The missing sister).
  8. Athas: The story of Pa Salt (ainda não lançado no Brasil). 

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO